sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Artigo: QUANDO A OBSESSÃO POR COMIDA SAUDÁVEL VIRA DOENÇA?




QUANDO A OBSESSÃO POR COMIDA SAUDÁVEL VIRA DOENÇA?

É comum estabelecer uma relação entre a forma do corpo e a saúde, como se todos os regimes e exercícios físicos pudessem tornar os indivíduos mais saudáveis.
Dentre as doenças relacionadas com o culto ao corpo, as mais conhecidas e reconhecida até o momento pela Organização Mundial de Saúde são a anorexia nervosa (AN) e bulimia nervosa (BN). As outras são: a vigorexia, obsessão pelo fisiculturismo, a Ortorexia Nervosa (ON), obsessão de comer saudável.
O termo ortorexia foi utilizado pela primeira vez em 1997 pelo médico generalista defensor do movimento americano “diet to cure everything”, Steve Bratman, autor do livro “Health Food Junkies”.
No ensaio de Bratman, fala-se de um novo distúrbio alimentar cujas pessoas tem uma fixação por comida saudável. A patologia inicia-se de uma maneira inocente com um desejo de melhorar doenças crônicas ou de melhorar a saúde em geral. Com sua progressão, os doentes, que, inicialmente almejavam uma “dieta saudável”, desenvolvem uma obsessão para atingir a “dieta perfeita” e, eventualmente, pode chegar a gastar a maior parte do seu tempo planejando, comprando ou comendo. Determinados grupos alimentares ou tipos de comida são excluídos do plano alimentar por serem considerados impuros ou perigosos e, muitas vezes, não são adequadamente substituídos por produtos nutricionalmente similares. Por último pode chegar a um quadro de subnutrição ou, até mesmo, a desenvolverem isolamento social.
Os pacientes sentem-se dominados pelos esforços em resistir a tentações, autocondenação quando comete excessos, auto-elogio quando consegue seguir o regime estabelecido e um sentimento de superioridade sobre os que mantêm hábitos menos puros que os seus.
A AN e BN estão relacionadas com a quantidade de comida. Nelas há medo de ganhar peso e distorção da imagem corporal, além de ser mais prevalente em mulheres jovens. Na ON a preocupação é com a qualidade do alimento. Não há medo acerca do ganho de peso, mas sim de comer determinadas comidas, não há uma distorção da imagem corporal e ocorre mais em homens com idade avançada. Apesar dessa diferença, pode não ser fácil diferenciar ON da AN por aquela também poder apresentar perda de peso, fome e consequências à saúde.
A ortorexia se apresenta como um conjunto de sintomas nos quais há uma tendência em se preocupar na busca por uma vida saudável. A dificuldade nesta doença ocorre em saber dizer quando a preocupação com a integridade da dieta atinge proporções patológica.


Germana Martiniano
Médica e Sócia Diretora da Anjus Cuidadores

contato@anjuscuidadores.com.br 
Enviar

Deixe seu comentário: