sábado, 28 de janeiro de 2017

Com grande presença de público e lançamento de livro no Museu do Ceará, a exposição “Cores, Linhas E Formas: a Arte No Maciço De Baturité” foi aberta nesta quinta, 26/1


(Foto: Felipe Abud/Secult)


O Museu do Ceará, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), recebeu, na noite desta quinta-feira, 26/1, a abertura da exposição de curta duração intitulada “Cores, Linhas e Formas: a Arte no Maciço de Baturité”, promovida pela Associação dos Municípios do Maciço de Baturité (AMAB). Reunindo obras de 47 artistas dos municípios que formam a região do Maciço, a exposição fica aberta até o fim de fevereiro e tem entrada franca.

Durante a abertura da atividade foi possível conferir o lançamento do livro-catálogo que leva o mesmo nome da exposição em cartaz. Compostos por obras de pintores, desenhistas, xilogravadores, escultores e fotógrafos que fazem da região uma das mais importantes no cenário das artes cearenses, a exposição e livro são resultantes de projeto aprovado no VIII Edital Mecenas da Secult, e contam com o apoio da Enel Ceará em sua execução.

Vários artistas, gestores e produtores culturais estiveram presentes para o lançamento. Representando a Secult, a diretora do Museu do Ceará, Carla Vieira, deu as boas-vindas ao público e destacou que a exposição e o livro trazem um conteúdo riquíssimo para a cultura cearense. "Vemos, a partir deles, a paisagem, seus tipos e costumes, além de conhecer os vários artistas provenientes dessa região do Estado", comentou.

Para Roberto Galvão,historiador que apresenta o livro, a publicação é um sonho. "Há muito tempo ele permeava a cabeça de Chico Tavares, desenvolvedor do projeto. É uma alegria que isso tenha se materializado. É um livro que se tornará referência sobre a arte no Maciço", destacou.

As obras do Maciço em livro

O que antes só poderia ser conhecido ao viajar pelas cidades do Maciço de Baturité, agora ganha destaque através do livro, em um detalhado levantamento das artes visuais do Maciço de Baturité, desde os seus primeiros representantes até os mais jovens e promissores artistas contemporâneos.

As obras dos 47 artistas retratados no livro, entre eles Aldemir Martins, Consuelo, Otacílio e Júlio Azevedo, Vicente Rhabello, Sol Coelho, Roberto Otoch, Pepê, Ivany Gomes, Lucivaldo Oliveira, entre outros, podem ser conferidas na exposição.

Serviço
Exposição “Cores, Linhas E Formas: a Arte No Maciço De Baturité
Em cartaz no Museu do Ceará (Rua São Paulo, 51 – Centro - Fortaleza)
Visitação: terça a sábado, das 9h às 16h
Entrada franca
Enviar

Deixe seu comentário: