sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Conde do Forró conquista multidões no nordeste do Brasil

Fenômeno da internet se apresenta para público de mais de 18 mil pessoas.

Talento, persistência e muito amor pela música são os ingredientes principais da receita de sucesso da banda Conde do Forró. Unidos pelo destino em uma barraca de pastel, os amigos Joyce e Gene Silvestre investiram no forró e conquistaram o nordeste do país com músicas inspiradas na realidade da vida das pessoas.

Cantora desde os 20 anos, Joyce nasceu em Amargosa, na Bahia, mas passou sua infância toda em Maceió, Alagoas. Para ajudar sua mãe nas despesas de casa, montou uma barraquinha de pastel numa pequena praça de sua cidade. Mal sabia ela que a sua carreira musical estava começando ali.

Com o violão sempre por perto, ela conciliava o trabalho com os estudos e dedicava o pouco tempo livre que tinha para a música. Foi em um desses momentos que conheceu o Gene Silvestre.  Cliente assíduo da barraca, Gene ficou impressionado com a voz e talento de Joyce e a convidou para fazer parte de sua banda: Conde do Forró.

A banda ainda era recente e o convite assustou a mãe da cantora, que no começo não permitiu com que ela participasse da banda. “Eu insisti muito e ela aceitou. Mas, eu não deixei a minha rotina de lado. Tive de encontrar tempo para ensaiar”, conta a vocalista.

Sem dinheiro para gravar um CD, o fundador da banda teve de vender o carro para investir na carreira. “O carro dele valia aproximadamente 6 mil reais e esse dinheiro ajudou na gravação do nosso primeiro CD. Isso mudou as nossas vidas.” O primeiro trabalho contou com doze faixas autorais, dentre elas, “Vê se pode” e “Chegou ao fim”, músicas que conquistaram os internautas e lideraram a audiência nas redes sociais.

Foi assim que a Conde do Forró começou a se apresentar em Alagoas. A primeira apresentação aconteceu em uma pequena casa de shows e contou com um público de 30 pessoas. Já na segunda, três meses depois, apenas 4 pessoas assistiram ao show. “Isso foi motivo de chacota dos vizinhos, mas aquilo não nos abalou”, lembra.

O amor à música falou mais alto e os integrantes se sentiram estimulados a seguir com a divulgação de suas canções pela internet. Até que foram surpreendidos com a ligação de um contratante de shows, de Fortaleza. Era o primeiro show fora do estado onde moravam e o cachê do show cobria apenas os gastos de passagens de ônibus, alimentação e duas acomodações em quartos compartilhados em albergue. “Foi um dos momentos mais difíceis da minha vida, pois eu nunca tinha ficado tanto tempo longe da minha família e eu tinha muito medo.”

Todas essas dificuldades foram apenas uma ponte que os levou para uma grande surpresa: ao chegarem à casa de shows, uma multidão os esperava com as letras das músicas na ponta da língua. “A minha voz nem saía. Eu me emocionei demais.” Dois meses depois, a situação se repetiu, só que dessa vez com 5 shows contratados. “Foi aí que a minha ficha começou a cair e eu percebi que o Conde do Forró estava fazendo sucesso”

A terceira passagem pela cidade foi marcada pela gravação do primeiro DVD que reuniu mais de 18 mil pessoas. “Quando eu subi no palco, eu quase desmaiei. As pernas tremiam.” Desde então, as apresentações em Fortaleza contaram sempre com multidões cantando em coro todas as canções. “Quando tocamos no São João de Fortaleza, no aterro da praia de Iracema, uma multidão incalculável cantava nosso repertório autoral de uma hora e meia de show. Muito lindo!”

Dentre o enorme fã-clube, a banda conquistou também um de seus maiores ídolos: Wesley Safadão. O cantor demonstrou todo seu carinho e admiração pela banda e a convidou para tocar em sua festa de aniversário, realizada em sua casa, em Fortaleza. Dentre os convidados estavam: Simone e Simaria, Tiririca, e Gabriel Diniz. Como todo fã, Safadão e sua esposa Thyane Dantas assistiram a apresentação na primeira fila, fizeram muitos vídeos e até usaram fitinhas na cabeça com o nome da banda.

Em sua lista de conquistas, a Conde do Forró também se destacou para o mundo ao se apresentar no intervalo do jogo entre Brasil e Venezuela, nas eliminatórias da Copa do Mundo.  A apresentação fez com que a banda concretizasse sua carreira e despontasse em outros estados como Rio de Janeiro e São Paulo.

Enviar

Deixe seu comentário: