quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

INOVA JOR CE - Escritório de inovação ajuda empresas a desenvolver produtos, serviços e ideias orientadas à experiência do cliente, mantendo-as competitivas e modernas

Grupo Portfolio realiza, nos dias 21 e 22 de janeiro de 2017, curso de desenvolvimento de jogos corporativos para resolução de problemas e engajamento nas empresas
São perceptíveis as mudanças que a tecnologia proporciona ao mundo corporativo e, principalmente, à forma de as empresas se relacionarem com os seus clientes. Diariamente surgem aplicativos, ferramentas de comunicação social e otimização de processos de negócio para que produtos e serviços se encaixem, cada vez mais, no desejo dos consumidores. Essa é a lógica do mercado no Século XXI. O Brasil caminha rumo a esse novo momento de transformação social e já existem no País profissionais e empresas capacitados em promover uma revolução transformacional na cultura organizacional das corporações.
De acordo com o gerente de inovação do Grupo Portfolio, Paulo Carvalho, na nova realidade do mercado, o cliente está mais seletivo, já sabe o que quer, é mais exigente e isso tem impactado nas empresas, porque elas estão acostumadas a fazer uma coisa meio industrial, lançando produtos e serviços e esperando as pessoas consumirem. “Sendo assim, as empresas têm que rever sua estrutura organizacional, têm que rever a forma com que produzem, precisam fazer algumas mudanças disruptivas e refazer o seu modelo de negócio para se adaptar a essa nova realidade. Ninguém esperava que isso aconteceria tão rápido”.
Um dos conceitos que se destacam nessa nova lógica é a inovação. As empresas precisam inovar em produtos e serviços, inovar nos processos e, principalmente, na sua cultura organizacional. É fundamental se adaptar e desenvolver métodos e metodologias, formas de trabalho, produtos que atendam às necessidades desse novo cliente do século XXI.
Escritório de inovação
Ainda segundo Paulo Carvalho, todas as empresas têm colaboradores com potenciais ideias inovadoras, mas precisam de um catalisador para essas ideias florescerem. Para ajudar a transformar as ideias boas e viáveis em uma nova e próspera realidade, surge uma estrutura conhecida como escritório de inovação. “Essa estrutura vai procurar dentro da organização ideias inovadoras que reflitam essa nova realidade do Século XXI, essa necessidade do cliente. Então, o escritório de inovação é um núcleo de mentoria, ele não é de execução. É um núcleo pensante, apesar de não ser ele quem pensa, ele faz os colaboradores pensarem, ele coleta as ideias e em cima dessas ideias existe uma metodologia que ele vai trabalhando e, ao mesmo tempo, desenvolvendo novas ideias”, destaca.
No Ceará, o Grupo Portfolio oferece o serviço de implementação de escritórios de inovação em duas formas: como consultoria externa, sendo desenvolvido de fora pra dento da empresa, ou assessorando a organização a desenvolver o seu próprio escritório, virtual ou físico, mas envolvendo toda a estrutura dessa organização. “Primeiro fazemos um diagnóstico, onde mapeamos cultura e estrutura organizacional e também a estratégia atual. Esse diagnóstico permite conhecermos qual estágio de maturidade dos produtos/serviços e viabilizarmos os tipos de inovação que mais tem aderência à empresa”, adianta Carvalho. O segundo passo é a prospecção, na qual são aplicados métodos avançados como Design Thinking e Gamificação para envolver os colaboradores em oficinas criativas para o surgimento das ideias inovadoras, que serão submetidas a avaliações (plano de inovação com estudo técnico, mercadológico e econômico).
No terceiro momento, as melhores inovações são submetidas ao processo de prototipação e teste das ideias acompanhadas pela mentoria do escritório de inovação, em que será avaliado se a aplicação prática daquela ideia é viável mercadologicamente, com feedbacks dos testes.
“O escritório de inovação tende a acabar, pois ele é transitório. O que ele está fazendo é gerar uma cultura, nada mais que isso, e quando essa cultura estiver estabelecida e o processo de inovação estiver estabelecido, ele vai fazer parte da rotina da empresa, então ele deixa de ser um escritório. Some o escritório e a rotina de inovação fica”.
Banco do Nordeste
Um exemplo prático de implementação de um potencial escritório de inovação pode ser visto no Banco do Nordeste. Na sede da instituição, em Fortaleza, já funciona o Hub de Inovação, espaço idealizado para apoiar empreendedores e clientes do banco que, de maneira inovadora, criam soluções de produtos e serviços para superar entraves que inibem o dinamismo e o desenvolvimento de diferentes atividades econômicas na região.
O ambiente abrigará empreendimentos em fase embrionária e oferecerá espaços de coworking, suporte técnico, gerencial e financeiro com o objetivo de impulsionar a maturação dessas soluções e promover sua perenidade. A ideia de oferecer um novo serviço ao mercado foi recente, porém é um serviço que ganha relevância pelo fato do novo formato de trabalho e as novas tendências em focar no desenvolvimento do ser humano dentro das organizações.
Integrantes das equipes que trabalham atualmente no Hub de Inovação do Banco do Nordeste participaram de um curso de Game Thinking (Modelos de Negócio Inovadores - Método Lean) oferecido pelo Grupo Portfolio, sob a orientação do gerente de inovação da empresa, Paulo Carvalho.
Curso de Game Thinking Grupo Portfolio
Com o objetivo de capacitar executivos na metodologia de desenvolvimento de jogos corporativos (Corporate Game Designer) e preparar os profissionais através de técnicas de Design Thinking para mapear e solucionar problemas e gerar engajamento entre os times, o Grupo Portfolio realiza, nos dias 21 e 22 de janeiro, o curso “Game Thinking – Formação em Designer de Jogos Corporativos”.
Com a primeira turma aberta ao mercado, o curso tem como público-alvo executivos, profissionais de recursos humanos e marketing, professores e alunos de graduação, empresários e empreendedores. As atividades terão duração de 16 horas, sendo que no primeiro dia serão abordados os conceitos de gamificação e no segundo dia a aula será totalmente prática, onde o participante irá desenvolver um jogo corporativo para resolução de problemas e inovação.
Ao final do curso, o executivo terá condições de mapear a experiência de seus colaboradores ou clientes e desenvolver games que o ajudarão a acompanhar indicadores de resultados de forma mais lúdica e aderente à realidade da cultura organizacional; modelar, analisar e desenhar processos com mais assertividade; alinhar o planejamento estratégico e estabelecer o desdobramento das iniciativas, metas com maior aderência das áreas envolvidas; e captar melhores talentos aplicando games para analise de competência e inteligência emocional nos processos de seleção.
SERVIÇO:
Game Thinking – Formação em Designer de Jogos Corporativos
Local: Sede Portfolio (Av. Dom Luís, 1200 - Salas 610, 611, 612 e 613)
Data: 21 e 22 de janeiro
Horário: 8h às 17h
Carga Horária: 16h/a
Informações: (85) 3267.4307 | http://www.grupoportfolio.com.br
Enviar

Deixe seu comentário: