terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Projeto Mudas, do IFCE Iguatu, vence IV Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio

Cerca de 200 jovens empreendedores sociais, além de executivos e acadêmicos do Estado do Ceará, participaram recentemente da quarta edição do Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio, realizada na capital Fortaleza. Foram apresentados 6 cases finalistas, desenvolvidos por jovens universitários, para atender às comunidades cearenses em situação de vulnerabilidade. O projeto de nome Mudas, do IFCE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará Iguatu, foi o vencedor. 

De acordo com a organização do Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio, o projeto Mudas prestou assistência técnica com o objetivo de transformar pequenos produtores rurais em empreendedores da agricultura familiar. Segundo os responsáveis pela premiação, a iniciativa beneficiou comunidades rurais, associações e escolas municipais da região sul do Ceará, tendo contribuído na melhora da alimentação e da renda de pequenos produtores, bem como para a transferência de conhecimento sobre técnicas de produção agrícola sustentável, uso eficiente da água e redução da perda de alimentos.

Segundo a empresa australiana Nufarm, que patrocina o Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio, os alunos do IFCE que venceram a premiação também criaram, ao longo da execução do projeto Mudas, duas tecnologias inovadoras, denominadas Pirotec e Irrigas, que simplificaram práticas de irrigação e melhoraram os padrões de umidade do solo das comunidades.

A equipe empreendedora do projeto Mudas recebeu um prêmio em dinheiro no valor de R$ 5 mil reais, e também contará com a consultoria de profissionais especializados (coaching), contratados pela Nufarm, para auxiliar no desenvolvimento do projeto do IFCE com vistas à próxima etapa do Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio.

Ficaram em segundo e terceiro lugares os projetos Viver da Terra e SusAgri, da Faculdade Leão Sampaio e do IFCE Maracanaú, que foram premiados com R$ 3 mil e R$ 2 mil, respectivamente.

A comissão julgadora do ciclo 2015/16 do Prêmio Nufarm de Consciência e Ética no Agronegócio foi composta por executivos das empresas Nufarm Brasil, Grupo Edson Queiroz, Mexichem Brasil e AEDI - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE INDÚSTRIAS.

Sobre a Nufarm
Presente no Brasil há 55 anos, a Nufarm oferece soluções inovadoras e competitivas ao produtor rural. Fundada na cidade de Melbourne, atua hoje em mais de 100 países, emprega em torno de 8 000 pessoas e comercializa um portfólio formado por 228 ingredientes ativos de alta tecnologia. No Brasil, a Nufarm mantém uma unidade fabril no município de Maracanaú (CE), além de oito centros de distribuição localizados nos estados da Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Paraná, São Paulo e Tocantins.  www.nufarm.com/BR
Enviar

Deixe seu comentário: