sábado, 18 de fevereiro de 2017

Bancada Federal do Ceará: Encontro no Dnocs debate seca e reestruturação do órgão

A bancada do Ceará, coordenada pelo deputado federal Cabo Sabino (PR/CE), esteve reunida, nesta sexta-feira (17), no Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), onde debateu a destinação da emenda impositiva no valor de R$ 112 milhões, para combater a estiagem no Estado, para esse ano de 2017. Na ocasião, debateu-se ainda a necessidade de revitalização do órgão.
“Ao passo que se agrava a seca no Ceará, também se torna crítica, a situação do Dnocs”, frisa Cabo Sabino, lembrando que, hoje, o órgão tem um déficit anual de R$ 7 milhões, faltando dinheiro para o pagamento das diárias dos profissionais e manutenção dos equipamentos. “Nos últimos 10 anos, o Dnocs conseguiu perfurar apenas 906 poços profundos no Ceará. A emenda que a bancada pretende encaminhar, se fosse toda para a perfuração, daria para 3.500 poços. Mas, no momento, o Dnocs não teria estrutura para perfurá-los”, lamentou.
O coordenador adjunto da bancada, José Airton Cirilo (PT), considerou o encontro fundamental, para dar o pontapé para a sua revitalização. “É um luta antiga. A vinda da bancada foi importante, para injetar recursos e fortalecê-lo”,  destacou.
Já o diretor Geral do Dnocs, Angelo José de Negreiros Guerra, pontuou que a expectativa da destinação de emendas é motivador para o quadro de funcionários, que sonham com a reestruturação do Dnocs. “O Dnocs começou a ser olhado de outra forma. Antes, ele tinha mais de 15 mil funcionários. Hoje, temos apenas 1.350. A tendência é enxugar ainda mais”, disse, ressaltando que, para desempenhar o trabalho com eficiência, é preciso aumentar o quadro para 3.000 funcionários.
PRÓXIMO ENCONTRO
Na próxima terça-feira (21), a bancada realizará uma nova reunião, em Brasília, para discutir de que forma a emenda impositiva de R$ 112 será destinada para o Ceará, se por meio do Dnocs ou Ministério da Integração.
Enviar

Deixe seu comentário: