quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Biblioteca Pública traz nesta semana Baile Infantil, Oficina de Máscaras, Contação de Histórias, Livros no Tamarindeiro e Laboratório de Escritores

A Biblioteca Pública Espaço Estação, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), tem programação diversificada e várias atrações nesta semana, com atividades voltadas para crianças, jovens e adultos. Tudo num só lugar. A programação é realizada de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados das 9h às 15h. Sempre com entrada franca.

Nesta a quarta-feira, 15/2, acontece a Contação de Histórias “Ó Abre Alas, Que é Carnaval!”,  às 9h30 e 14h30,abordando a poesia através da letra da marchinha de carnaval do Livro “Chiquinha Gonzaga”, de Edinha Diniz e Ângelo Bonito da Editora Callis. A compositora e maestrina carioca (1847 – 1935) destaca-se na história da cultura brasileira e da luta pelas liberdades no país pelo seu pioneirismo. Na virada do século XIX para XX, Chiquinha Gonzaga criou a marchinha carnavalesca, compondo a música que a popularizaria, “Ó Abre Alas”. Para participar basta fazer um agendamento prévio de turmas de escolas, associações ou grupo de familiares, através do telefone (85) 3101-6799.

Às 9h30 acontece a oficina “Confeccionando Máscaras de Carnaval”, que ensina, através de técnicas e sugestões, a construção de adereços com temas carnavalescos. Serão usados materiais reciclados ou de baixo custo financeiro. Será ministrado pela artesã Margarida Freitas. É gratuito e basta chegar no horário para garantir sua vaga. Mais informações: 3101.6799

Baile Infantil de Carnaval e Oficina de Máscaras

O Grupo Estação da Leitura realizará às 9h30 e 14h30, da quinta-feira, 16/2, a oficina para construção de máscaras, acompanhada de um Baile de Carnaval Infantil, embalados pelas marchinhas populares carnavalescas. Para participar, basta fazer um agendamento prévio de turmas de escolas, associações ou grupo de familiares, através do telefone (85) 3101 67 99. Entrada franca.

Já o sábado, 18/2, é dia de pegar “Livros no Tamarindeiro” localizado na Praça da Estação. A atividade realizada pela Biblioteca Pública, sempre no terceiro sábado de cada mês, das 8h da manhã às 12h30, constitui uma ação literária de fomento à leitura que acontece debaixo de um tamarindeiro, localizado nas calçadas à frente da Praça da Estação.

"A atividade busca despertar a curiosidade de quem está passando pelo Centro da Cidade, disponibilizando os livros em árvores de modo que o pedestres se sintam interessados em colher livros, sentar na sombra ou deitar para lê-los", destaca Cassia Barroso, Bibliotecária e Produtora Cultural.

Quebrando a rotina de quem vem ao Centro, durante as quatro horas do evento "Livro no Tamarindeiro", o público pode colher livros pendurados nos galhos e lê-los em pufes e tatames que deixam o local mais atraente e confortável. O acervo em grande parte é de literatura infantil, mas é fácil encontrar também muitos exemplares da poesia cearense e brasileira, além de contos interessantes, tudo em uma leitura rápida e de fácil entendimento a todos. 

Artes visuais: exposição de Canttidio Brasil segue até 10/3

A Biblioteca Pública Espaço Estação sedia, até 10 de março, a Exposição “Maracatu” com obras de Canttidio Brasil, abordando diversos aspectos do Maracatu e usando o pontilhismo como técnica. Oportunidade de conferir como a delicadeza da técnica empresta às suas imagens a preciosidade religiosa e a leveza dessa manifestação. A exposição estará em cartaz no Pátio Rachel de Queiroz, com visitação aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h e aos sábados de 9h às 15h. Informações: (85) 3101-6799.

Sobre Canttidio Brasil

Canttidio Brasil é um pintor independente, alheio aos modismos superficiais, caminhando em sua própria trilha artística. Através de suas tintas e pinceladas ele retrata a cultura do maracatu local em todos os seus sentimentos e cores. Canttídio age como os antigos miniaturistas: suas pinceladas são minúsculos pontos de luz que lembram o voo dos vaga-lumes. Participou de inúmeras exposições, entre elas: II Bienal Estudantil, na Galeria Antônio Bandeira, em 1968; Salão dos Novos, na Galeria Antônio Bandeira, em 1969; Salão de Abril, em 1970, 1972, 1973, 1977 e 1978.
Enviar

Deixe seu comentário: