quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Casa de Taipa do Sítio Fundão é restaurada e será entregue nesta quarta no Crato


A Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) entrega, nesta quarta-feira (15/2), a Casa de Taipa do Parque Estadual do Sítio Fundão, no Crato, totalmente restaurada. A casa sede foi construída na década de 1950 por Jefferson da Franca Alencar, antigo proprietário do Sítio Fundão. A edificação de barro batido e madeira, comum no Nordeste, com um primeiro andar, é a única casa do Brasil registrada neste modelo de construção.
Em uma vistoria realizada pelo secretário adjunto da SEMA e arquiteto, Fernando Bezerra, foram constatadas falhas estruturais, nas paredes, telhados e piso. A obra, iniciada em novembro de 2016, foi orçada em aproximadamente R$100 mil, por meio de compensação ambiental, e contemplou, além da restauração, a instalação de rampas de acesso e a criação um Centro de Visitantes, que funcionará como núcleo de sensibilização e educação ambiental, oferecendo lazer e serviços.
O secretário Artur Bruno e a secretária executiva Maria Dias Cavalcante vão acompanhar a reinauguração da obra, reivindicação antiga da sociedade cratense. “Foi um trabalho muito criterioso. Com a ação do tempo e das chuvas a casa foi se deteriorando. Como é patrimônio histórico e cultural, a SEMA decidiu refazer toda a estrutura, preservando os aspectos de sua construção inicial, em 1950”, concluiu Bruno.

As obras:
Os laudos atestavam que a casa estava em estado precário. Devido ao problema, foi realizado o destelhamento completo, protegendo as telhas para limpeza e retelhamento posterior. As peças danificadas foram substituídas por similares da região. Toda a estrutura de ripamento do madeiramento, inclusive o de bambu, foi reconstruída, com a mesma forma e material originalmente empregado. O piso recebeu reparos pontuais com substituição de peças da tijoleira, enquanto as paredes que possuíam deformações, fissuras e trincas, foram completamente recompostas.
Enviar

Deixe seu comentário: