terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Exposição fotográfica Infância Refugiada prossegue até 18 de fevereiro no MIS/CE

Uma opção cultural para quem vai conferir o Museu Imagem e do Som é a exposição Infância Refugiada, da cearense Karine Garcêz, que fica em cartaz até o dia 18 de fevereiro. Nascida em Redenção e convertida ao Islamismo, Karine vem se dedicando à fotografia, com especial atenção ao registro de crianças e adolescentes atingidos pela guerra, em particular no Oriente Médio. A entrada para a exposição é franca.

Desde 2012, a fotógrafa percorre países como Arábia Saudita, Bósnia, Turquia e Líbano, além da Faixa de Gaza, despertando sua sensibilidade para dar um testemunho visual do que presenciou. Retornando em 2014 ao Oriente Médio, Karine Garcêz percorreu Turquia, Líbano e Síria fotografando a vida dos refugiados, sobretudo crianças e adolescentes. Com muita sensibilidade no olhar, soube captar, em formas delicadas e belas, expressivas imagens em preto e branco, cenas do cotidiano de meninos e meninas, suas expressões de espanto, ternura e de afetos, gestos suaves e sorrisos amáveis, adolescentes protetores e cuidadores de irmãos menores, e ainda cenas de descontração e lazer, mesmo em meio à dura realidade da guerra.
Enviar

Deixe seu comentário: