segunda-feira, 6 de março de 2017

Amelinha se apresenta no Cineteatro São Luiz no domingo, 12/3, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher e aos 40 anos do LP "Flor da Paisagem"


Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher e aos 40 anos do LP "Flor da Paisagem", um dos discos clássicos da música brasileira, a cantora e compositora cearense Amelinha, uma das maiores intérpretes nacionais, faz show especial domingo, 12/3, às 18h, no Cineteatro São Luiz, da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

O público poderá reencontrar a intérprete de "Foi Deus quem fez você", "Frevo mulher", da própria "Flor da paisagem" e de tantos outros sucessos, em um show no ambiente especial do Cineteatro, que vem consolidando o horário de fim de tarde de domingo como opção para os amantes da música.

Amelinha iniciou sua carreira na década de 1970, ao lado de outros cantores cearenses como Fagner, Belchior e Ednardo, geração que ficou conhecida no meio artístico como "Pessoal do Ceará", apesar de cada artista sempre ter destacado que não se tratava de um grupo, nem de um movimento, mas de uma movimentação, feita por vários cantores, compositores, intérpretes, instrumentistas, com trabalhos, estéticas e influências em comum, mas também com diferentes propostas estéticas.

Em 1970, a cantora se mudou para São Paulo, para cursar Comunicação. A partir de 1974, iniciou sua carreira profissional na música, se apresentando em programas televisivos.

A artista teve grandes discos de sucesso em sua carreira, entre eles o LP "Frevo Mulher", lançado em 1979 e premiado com um disco de ouro. Em 2017, Amelinha comemora 40 anos do lançamento do primeiro disco "Flor da Paisagem", que teve produção de Fagner e a projetou como cantora revelação da MPB.

Mais sobre "Flor da Paisagem"

A música que deu título ao disco lançado por Amelinha em 1977 é uma inspirada parceria entre Robertinho do Recife, com uma melodia tão melancólica quanto bela, e Fausto Nilo, com uma letra cheia de imagens poéticas, sentimentais e nordestinas: "Nós num lençol de cambraia...".

O lirismo bem característico de muitos compositores do "Pessoal" é a tônica do disco, reforçado por canções como "Pobre bichinho", de Fagner, também interpretada em shows pelo cantor e compositor mineiro Paulinho Pedra Azul.

O grande compositor e pianista Petrúcio Maia, cujo nascimento completa 70 anos em 2017, contribui com duas canções: "Senhora Dona", parceria com o letrista cearense Brandão, e "Mal Doloroso", com o também cearense Pepe . Ednardo empresta à voz de Amelinha duas canções ("Ponta de espinho" e "Acalmar-se", esta em parceria com Brandão) e Fagner, nada menos do que quatro: "Santo e demônio" (parceria com o pianista cearense Ricardo Bezerra), "Depende" (com o letrista carioca Abel Silva), "Agonia" e a já citada "Pobre bichinho".

Completam o disco "Aprender a voar", de Beto Mello, e o clássico "Cintura fina", da lavra de Luiz Gonzaga e Zé Dantas. No Cineteatro São Luiz, no domingo, 12/3, o público de Fortaleza tem a oportunidade de revisitar este belo disco, na voz marcante e inconfundível de sua intérprete.

SERVIÇO:
Show Amelinha - 40 anos do disco "Flor da Paisagem" / Comemoração pelo Dia Internacional da Mulher. Domingo, 12/3, às 18h, no Cineteatro São Luiz, da Secult. Ingressos já à venda no sitewww.ingressorapido.com.br e na bilheteria do Cineteatro São Luiz. R$30 (inteira), R$15,00 (meia) | Classificação Indicativa: Livre. Duração: 1h20. Facebook: Cineteatro São Luiz.
Enviar

Deixe seu comentário: