quinta-feira, 2 de março de 2017

Márcio Martins cobra pagamento do Edital das Artes pela prefeitura

O vereador Márcio Martins (PR), presidente da Comissão de Cultura, Lazer e Desporto da Câmara de Fortaleza, cobrou nesta quinta-feira (02) o pagamento do Edital das Artes pela Prefeitura aos artistas contemplados pelo certame.

Márcio afirmou que os artistas estão sofrendo represálias e cobranças de seus fornecedores. "Uma promessa pactuada pelo próprio prefeito com artistas, que agora ficam tentando resolução com o atual secretário, Evaldo Lima, e ele só diz que não pode dar prazo", afirmou.

Ainda segundo o vereador, a Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor) responsabiliza a Secretaria de Finanças (Sefin) pela falta de repasse. "A Secultfor é responsável por todo o processo até o dinheiro chegar à mão do artista" concluiu.

"É justo citar, ainda, a importância deste edital como ferramenta para criação, difusão e fruição da cultura e das artes fortalezenses, sendo uma ferramenta de grande força para a mobilização e democratização cultural. Tal ferramenta, entretanto, sofre com a falta de seriedade do poder público, que desprestigia a pasta da cultura e leva com morosidade os prazos que estipula para suas ações. Mesmo amparado por lei, o Edital das Artes de Fortaleza não tem recebido o merecido respeito, imputando a seus participantes uma série de demandas a serem cumpridas, antes e depois da aprovação, mas dando certa liberdade à Prefeitura Municipal de Fortaleza quanto ao prazo de seu cumprimento, como o que estamos vendo ocorrer agora", disse.

Entenda
Após quatro anos de espera e uma ocupação de sete dias realizada em outubro de 2015 pela classe artística de Fortaleza em seu prédio, a Secultfor anunciou o lançamento do Edital das Artes de Fortaleza 2016.

A chamada pública para o Edital das Artes de 2016 abriu prazo de inscrição inicial entre os dias 4 de julho e 13 de agosto, sendo prorrogado até 12 de agosto de 2016, e dividiu o certame em 5 processos. O resultado final do processo seletivo veio a público no dia 28 de setembro de 2016. Dos 486 projetos inscritos e considerados válidos, 206 foram classificados: Humor (11); Dança (17); Teatro (12); Artes Visuais (15); Fotografia (14); Audiovisual (23); Cultura Tradicional e Popular (20); Artesanato (14); Circo (18); Música (23); Literatura (19); Mídia digital (12); moda (8).

Apenas o Edital n° 12/2016 - MODA E MÍDIA DIGITAL, teve o valor repassado aos selecionados, contabilizando 20 projetos pagos entre 206 aprovados, o que corresponde a apenas 9,7% dos projetos selecionados. Temos, pois, que de um montante de R$ R$ 3.800.000,00, foram pagos apenas R$ 500.000,00, o que corresponde a menos de 14% do total destinado ao edital.  
Enviar

Deixe seu comentário: