terça-feira, 28 de março de 2017

Prefeitura de Fortaleza reforça vistorias contra o Aedes aegypti


A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça as vistorias  de agentes aos pontos estratégicos da Capital, em busca de focos do mosquito Aedes aegypti. As visitas acontecem a canteiros de obras, borracharia, sucatas, cemitérios, entre outras áreas consideradas vulneráveis para a evolução do mosquito, por isso recebem uma atenção maior. Existem cerca de 1.450 pontos monitorados em Fortaleza. Durante o ano de 2016, foram realizados 2,5 milhões de vistorias, encontrando cerca de 25 mil focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

Paralelamente a estas atividades, são realizadas mutirões de visitas educativas nos bairros com abordagem direcionadas para os depósitos com focos do vetor, divulgação de alerta nas escolas com alunos, professores e diretores sobre as medidas de prevenção e visitas domiciliares. Os agentes do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização em Saúde (NESMS) também promovem a formação de brigadas em prédios públicos e privados.

De acordo com o gerente da célula de Vigilância Ambiental da SMS, Nélio Morais, as atividades ocorrem durante todo o ano. “Realizamos de forma continuada diversas atividades intersetoriais em parceria com entidades. O objetivo é sensibilizar a população para que adote as orientações repassada pelos agentes, fazendo a vistoria pelo menos uma vez por semana", destacou Nélio.
Parcerias - O combate eficaz ao Aedes aegypti necessita da participação de todos os entes, organizações, e, sobretudo, da população. Para fortalecer este trabalho, a Prefeitura de Fortaleza investe também em parcerias para o desenvolvimento das ações.  Assim, por meio Centro de Vigilância Ambiental (Cevam), estabeleceu uma parceria com a Associação Cearense das Empresas de Controle de Pragas. A primeira ação dessa parceria resultou no agendamento do curso de capacitação “Controle do Mosquito”, que acontecerá nos próximos dias 18 e 19 de abril.  A medida vai atender a uma orientação do Ministério da Saúde, autorizando que as empresas de controle de pragas, possam também fazer o controle do mosquito Aedes aegypti.
Enviar

Deixe seu comentário: