terça-feira, 28 de março de 2017

Vereador Iraguassú Filho homenageia o Dia do Matacatu, comemorado em 25 de março 

Na manhã de sexta-feira, 24/03, o vereador Iraguassú Filho (PDT) homenageou com sessão solene na Câmara Municipal de Fortaleza, a arte popular e evidenciou nossa cultura através do Maracatu. Criado oficialmente pela Lei Municipal 5.827 de 1984, o Dia do Maracatu é comemorado no dia 25 de março, data em que se celebra, igualmente, a libertação dos escravos no Ceará datada de 1884. 

A cultura que o Maracatu proporciona a população é de alegria, de festa, de emoção e, está enraizada no calendário oficial dos foliões que participam todos os anos do tradicional desfile na Avenida Domingos Olímpio. Assim, o Maracatu com seu brilho, participa a cada ano do Carnaval de Rua de Fortaleza, tornando-a a capital do maracatu no Brasil. 

"Não podemos deixar de falar de todas as dificuldades dos bastidores. O Maracatu é uma beleza silenciosa que aparece, para alguns uma vez ao ano. Mas a vida dos barracões é muito diferente, trabalha-se o ano todo para concretizar a apresentação e colocar na rua o seu projeto de cidadania", discursou Iraguassú Filho. 

A concentração durante a atração está em sintonia com a evolução dos artistas que desfilam na Avenida, e o reconhecimento da arquibancada evidencia as apresentações riquíssimas do cortejo que abrilhantam o nosso carnaval. A pompa da corte num contraste com os personagens escravos e negros mostra a diversidade econômica e racial que passa desapercebida por todo o aparato simbólico do desfile. 

"Infelizmente, as pessoas têm a memória curta em relação à nossa cultura, e o maracatu traz de volta à memória a história do negro no Nordeste. Por isso, seguindo os passos do meu pai, Iraguassú Teixeira, que é apreciador e incentivador do carnaval de Fortaleza, minha iniciativa em lembrar este dia tão significativo com a presença daqueles que mais nos representam," pontua Iraguassú Filho.

Segundo Paola Braga, secretária executiva de cultura de Fortaleza, "a gestão do prefeito Roberto Cláudio vem, desde 2013, valorizando e aumentando o orçamento. Praticamente dobramos o que era destinado ao carnaval de rua de Fortaleza e reconhecemos o Maracatu, essa cultura tão rica, como patrimônio material da nossa cidade".

Na história 

A história do maracatu no nosso país e no Ceará se confunde com a própria história da construção do povo brasileiro, tendo como ponto de partida o processo de invasão e colonização da pátria, encontrando raízes mais profundas na cultura dos negros africanos, sequestrados, aprisionados e trazidos para o Brasil nos navios negreiros para trabalhar de forma escravizada nas plantações de café e engenhos de cana de açúcar.
Enviar

Deixe seu comentário: