sexta-feira, 7 de abril de 2017

Parque do Cocó recebe domingo, 9, atividades de promoção da saúde


alt

Uma manhã de atividades de promoção da saúde será oferecida à população neste domingo, 9 de abril, no Parque do Cocó, a partir das 8 horas, pela Secretaria da Saúde do Ceará, Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza e Serviço Social do Comércio (SESC). A atividade é alusiva ao Dia Mundial da Saúde, 7 de abril. Durante a manhã haverá medição do Índice de Massa Corpórea (IMC), aula de dança, avaliação nutricional, atividades físicas, verificação de pressão arterial, blitz contra o Aedes aegypti e orientação sobre prevenção de quedas para idosos. Os serviços à comunidade serão oferecidos junto com as atividades do Projeto Viva o Parque, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado (SEMA).

alt

Neste ano, o lema da campanha mundial do Dia Mundial da Saúde é “Depressão: vamos conversar”. A depressão não discrimina e pode afetar pessoas de todas as idades, raças e origens. Embora muitas pessoas com mais de 60 anos sofram de depressão, o transtorno mental pode ter início ainda na infância e adolescência. Em nível mundial, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão. Nas Américas, o número de pessoas afetadas é de cerca de 50 milhões. Mesmo ainda sendo considerada um tabu na sociedade, justamente pelo estigma que a acompanha, até a depressão mais grave pode ser superada com tratamento apropriado.

Qualidade de vida dos idosos

Para a promoção da saúde das pessoas idosas, a Secretaria da Saúde do Ceará realiza mensalmente, desde dezembro de 2016, a Ação Saúde do Idoso, que já avaliou 286 idosos em três edições, duas em Fortaleza e uma em Baturité. A abordagem multidisciplinar avalia alguns dos agravos que mais impactam a qualidade de vida dos idosos, como desnutrição, risco de quedas, disfagia, que pode levar a pneumonias, além de controle de hipertensão e diabetes. Além das orientações, os idosos são incentivados a adotar práticas saudáveis de alimentação e atividades físicas. Os idosos passam por um circuito de avaliações com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e educadores físicos, e recebem orientação personalizada sobre seu estado de saúde, do ponto de vista gerontológico.

alt

De acordo com o Ministério da Saúde, o perfil epidemiológico da população idosa é caracterizado pela tripla carga de doenças com forte predomínio das condições crônicas, prevalência de elevada mortalidade e morbidade por condições agudas decorrentes de causas externas e agudizações de condições crônicas. A maioria dos idosos é portadora de doenças ou disfunções orgânicas, mas cabe destacar que esse quadro não significa necessariamente limitação de suas atividades, restrição da participação social ou do desempenho do seu papel social.

O Brasil, constata o Ministério da Saúde, envelhece de forma rápida e intensa. Segundo o IBGE, hoje a população idosa brasileira é composta por 23 milhões de pessoas, totalizando 11,8% da população total do país. A expectativa de vida, para ambos os sexos, aumentou para 74 anos, sendo 77,7 anos para a mulher e 70,6 para o homem. Esse crescimento representa uma importante conquista social e resulta da melhoria das condições de vida, com ampliação do acesso a serviços médicos preventivos e curativos, avanço da tecnologia médica, ampliação da cobertura de saneamento básico, aumento da escolaridade e da renda, entre outros determinantes.

alt

Dicas para uma vida saudável:

- Realizar atividades mentais para exercitar o cérebro como fazer palavras-cruzadas, brincar com jogo de memória, mudar o comportamento rotineiro e memorizar números de telefones;

- Realizar atividades físicas como caminhar, andar de bicicleta, nadar, subir escada de degrau em degrau respirando lentamente;

- Não consumir bebidas alcoólicas e não fumar;

- Manter uma dieta saudável, como valorizar o consumo de peixe, frutas, verduras, legumes e cereais e limitar o de carnes vermelhas e laticínios.


Fotos: Assessoria de Comunicação da Sema
Enviar

Deixe seu comentário: