terça-feira, 30 de maio de 2017

Cineteatro São Luiz: Festival Varilux de Cinema Francês, shows de Mundo Livre S/A e Paulinho Moska, e maratonas dos filmes "Alien" e "Star Trek" são destaque do mês de junho

O Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), recebe grandes atrações neste mês de junho. Entre os destaques da programação estão o Festival Varilux de Cinema Francês, os shows de Mundo Livre S/A e Paulinho Moska e maratonas dos filmes "Alien" e "Star Trek". Confira a programação do mês no site da Secult: www.secult.ce.gov.br.

Programação de cinema

A "Mostra Gêneros do Cinema: Suspense/Thriller" dá início à programação de cinema do mês de junho do Cineteatro São Luiz, trazendo a exibição de filmes clássicos do cinema como "Psicose", "O Iluminado" e outros como "Identidade Bourne" e "Onde os Fracos Não Têm Vez", de terça a sexta-feira, 30/5 a 2/6, com entrada franca.

Nos dias 6 e 7/6, o filme "O Último Imperador"(1987), de Bernardo Bertolucci, será exibido em sessão comemorativa de 30 anos do longa-metragem. O filme mostra a saga de Pu Yi (John Lone), o último imperador da China, que foi declarado imperador com apenas três anos e viveu enclausurado na Cidade Proibida até ser deposto pelo governo revolucionário, enfrentando então o mundo pela primeira vez quando tinha 24 anos. Neste período se tornou um playboy, mas logo teria um papel político quando se tornou um pseudo-imperador da Manchúria, quando esta foi invadida pelo Japão. Aprisionado pelos soviéticos, foi devolvido à China como prisioneiro político em 1950. É exatamente neste período que o filme começa, mas logo retorna a 1908, o ano em que se tornou imperador.

Outra opção para os amantes da sétima arte é o Festival Varilux de Cinema Francês 2017, que acontece de 8 a 17/6 no Cineteatro, com entradas a preços populares: R$6,00 e R$3,00 (meia). A edição de 2017, a nível nacional, acontece entre os dias 7 e 21 de junho, chega a mais de 55 cidades, distribuídas em 21 estados e Distrito Federal. A programação deste ano é composta por 19 produções inéditas nos cinemas brasileiros, incluindo um documentário e um clássico. Os maiores astros do cinema francês estarão presentes na seleção: o público poderá conferir os mais recentes trabalhos de Catherine Deneuve, Gérard Depardieu, Juliette Binoche, Marion Cotillard, Guillaume Canet, Omar Sy e Cécile de France. Outro destaque é à última atuação da inesquecível Emmanuelle Riva, falecida em janeiro último, em “Perdidos em Paris”.

O último final de semana do mês é reservado aos amantes da ficção científica. O Cineteatro São Luiz exibe maratonas de filmes do "Alien" (dia 24/6) e "Star Trek" (dia 25/6). As sessões terão entrada franca.

A partir do dia 28/6, o São Luiz começa a exibir a Mostra Cinema Brasileiro Contemporâneo - Comédia, com filmes como "Os Penetras", "Cilada.com" e "O homem do Futuro". A mostra também conta com entrada franca.

Destaques musicais 

O Mundo Livre S/A apresenta seu novo show “Mangue Bit Ao Vivo”, neste sábado, dia 3 de junho, às 19h, no Cineteatro São Luiz. Com mais de 20 anos na estrada, o Mundo Livre SA foi um dos criadores do movimento Mangue Bit, ao lado de Chico Science e Nação Zumbi, nos anos 90 em Recife. O primeiro álbum, “Samba Esquema Noise” (1994), trazia as inventivas misturas do movimento iniciado em Pernambuco e duas marcas registradas do grupo; a influência de Jorge Ben e um vocalista, Fred Zeroquatro, que além de guitarra, tocava cavaquinho numa banda de rock. Com 9 álbuns na carreira, em 2016 lançaram seu primeiro DVD, graças ao apoio dos fãs. Ingressos: R$20,00 e R$10,00 (meia), à venda na bilheteria do Cineteatro São Luiz (de terça a sábado, de 10h às 18h30) e no site da Tudus.

Já no domingo, 4/6, às 18h, quem sobe ao palco do São Luiz é Paulinho Moska, com o show "Violoz - Moska, Violões e Voz", em que Moska reúne seus violões preferidos para a estrada e tocar diferentemente suas canções. Um violão com cordas de nylon, um violão com cordas de aço, um violão barítono (afinado em Si), um violão híbrido (violão guitarra) e um ukelelê são os parceiros do cantor e compositor. As canções vão derramando suas poesias como um longa metragem cujo roteiro vai nos aproximando mais e mais do tema central: amor pela vida. Ingressos: R$30,00 e R$15,00 (meia), à venda na bilheteria do Cineteatro São Luiz (de terça a sábado, de 10h às 18h30) e no site da Tudus.

Neste mês tem também Sessão Sonora, no dia 18/6, com exibição do filme "Lisbela e o prisioneiro" (2003), de Guel Arraes, seguido de show com o cantor e compositor mineiro Fernando Mendes. Fernando Mendes compôs e lançou “Você Não Me Ensinou A Te Esquecer”, regravada por Caetano Veloso, cujo os arranjos de Hugo Bellard, havia recebido o prêmio da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos) e o Prêmio Maestro Villa Lobo. Após o feito, Cristian & Ralf, Bruno & Marrone, Gil Melandia, Márcio Greyck, Paolo da Itália e muitos outros artistas, também a gravaram a música, rendendo uma repaginada na carreira. Essa canção é tema do filme “Lisbela e o Prisioneiro”, indicada ao Gremmy Latino, assim como no “Seriado Gabriela” – TV Globo e recentemente no filme “Serra Pelada”.    

Sanfonas no Curta São Luiz

Após homenagear os rabequeiros do Ceará, o Cineteatro São Luiz apresenta o Curta São Luiz do mês com quatro apresentações de sanfoneiros do Estado. A atividade com entrada franca, no hall do São Luiz, acontece sempre às 12h30, nas quartas-feiras de junho. No dia 7/6, quem se apresenta é o mestre Zé do Norte do Ceará. No dia 14/6 é a vez do jovem talento da sanfona, Nonato Lima, mostrar sua habilidade. A Orquestra de Sanfonas de Maracanaú também estará presente, no dia 21/6, assim como o sanfoneiro Rodolfo Forte, encerrando a programação, no dia 28/6.

Teatro

Na programação do "Curta mais teatro" deste mês, o São Luiz apresenta o espetáculo "2 Perdidos Numa Noite Suja", do Grupo Imagens de Teatro, no dia 22/6, às 19h. Na peça, dois miseráveis desprezados que ganham o sustento no mercado carregando e descarregando os caminhões e que à noite sublocam uma pocilga de um sórdido quarto de quinta categoria. Tonho e Paco vivem vários conflitos desde das primeiras cenas. Os célebres marginalizados e esquecidos, no decorrer da peça, mostram suas vísceras com agressividade e violência. Tonho, o trabalhador que sonha em conseguir um emprego porque estudou e fez colegial. Paco já faz o tipo mais subvertido, o anarquista dos padrões sociais imposto pelo sistema capitalista. As personagens discutem sobre suas vidas, trabalho e perspectivas, mantendo uma relação conflituosa. Entrada gratuita, com distribuição de ingressos a partir de 18h, na bilheteria do Cineteatro São Luiz.

Lançamento de livro

No dia 23/6, às 18h, o Cineteatro São Luiz recebe o lançamento do livro do historiador Elias Ferreira Veras intitulado "Travestis: carne, tinta e papel" (Editora Prismas, 2017), que é resultado da sua pesquisa de Doutorado em História, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em História, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A obra analisa a emergência do sujeito travesti em Fortaleza, nas últimas décadas do século XX, a partir da análise da imprensa e das narrativas das próprias travestis. Um dos seus objetivos é historicizar o estigma travesti, que ainda hoje alimenta a transfobia.

Enviar

Deixe seu comentário: