terça-feira, 9 de maio de 2017

Creches parentais são tema de programa  do Centro Cultural Banco do Nordeste

Pais que se revezam no cuidado dos filhos e no compartilhamento do ambiente familiar. Assim funcionam as creches parentais e, em Fortaleza, uma iniciativa como essa será implementada em breve pela produtora cultural Thaís Monteiro. Para falar um pouco sobre seu conhecimento no assunto e como pretende alcançar seu objetivo, ela mediará a próxima edição do programa Percursos Urbanos, promovido pelo Centro Cultural Banco do Nordeste neste sábado, 13 de maio, às 15h.
Thaís conduzirá diferentes rodas de conversas em espaços públicos da cidade, que discutirão o tema em três aspectos: pessoas que tiveram creches parentais; a experiência própria da mediadora; e um convidado que teve a experiência vivida no exterior.
As creches parentais surgiram na França da década de 70 como alternativa às creches privadas e públicas. Para Thaís, elas representam mudança cultural. Por isso, a mediadora propõe a discussão sobre a experiência que, embora coletiva, se constrói de forma um pouco solitária. “Daí a importância da troca de informações para o fortalecimento e amadurecimento da prática do cuidado compartilhado de crianças”, argumenta.
As vagas são limitadas e divididas de duas maneiras: disponibilizadas 30 vagas para inscrições feitas pelo link http://tinyurl.com/percursosurbanos e 18 vagas disponíveis na recepção do CCBNB, com lista aberta às 10h do dia do evento.
Percursos Urbanos
A ideia do programa é realizar roteiros em ônibus urbanos com o objetivo de apresentar a diversidade cultural da cidade, com propostas de ações criativas. É mediado por pessoas de saberes acadêmicos e populares, que a cada edição compartilham experiências com os passageiros do coletivo e possibilitam que ensinem e aprendam ao mesmo tempo.
Serviço:
Percursos Urbanos: “Como poderia ser uma creche?”
Sábado, 13 de maio, às 15h
Centro Cultural do Banco do Nordeste (rua Conde d’Eu, 560 – Centro)
Mais informações: (85) 3464-3108
Entrada gratuita
Enviar

Deixe seu comentário: