segunda-feira, 22 de maio de 2017

Dia da Planta Medicinal homenageia personalidades do Ceará

alt


Para comemorar o Dia da Planta Medicinal, 21 de maio, o Núcleo de Fitoterápicos da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica (NUFITO/COASF), da Secretaria da Saúde do Ceará, homenageará personalidades cearenses durante a semana de 22 a 26 de maio, com a plantação de mudas de aroeira. O Dia da Planta Medicinal, reconhecido no Estado, é uma alusão à data de nascimento do professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Francisco José de Abreu Matos (1924-2008), um dos maiores pesquisadores de plantas medicinais do Brasil e idealizador das Farmácias Vivas.

A Aroeira-do-Sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão) é uma árvore medicinal da caatinga nordestina, que se encontra ameaçada de extinção na categoria vulnerável. "Plantar uma muda desta espécie simbolizará a força da cultura nordestina, a conscientização para a importância da sua preservação e seu valor para a terapia com plantas medicinais", diz a supervisora do Nufito, Mary Anne Bandeira. As mudas que serão plantados com o apoio da Universidade Federal do Ceará (UFC) receberão placas com identificação de cada homenageado e a inscrição do lema "Aroeira-do-Sertão: preservar é a salvação".

O Ceará foi pioneiro na regulamentação da utilização, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de plantas medicinais, fitoterápicos e serviços relacionados à fitoterapia. Decreto publicado no Diário Oficial do Estado, em janeiro de 2010, autorizou a Secretaria da Saúde “a implantar a política de incentivo à pesquisa, o desenvolvimento tecnológico, a produção e a inovação de produtos fitoterápicos, a partir da biodiversidade regional”. A política abrange plantas medicinais nativas e exóticas adaptadas, amplia as opções terapêuticas aos usuários do SUS, e ainda prioriza as necessidades epidemiológicas da população.

Quando bem utilizadas e administradas por profissionais capacitados, as práticas naturais e complementares de saúde podem trazer grandes benefícios. O Nufito presta apoio técnico-científico e faz capacitação de pessoal para promover a fitoterapia em saúde pública no Ceará. As 30 espécies que integram a Relação Estadual de Plantas Medicinais (Replame) produzem fitoterápicos indicados como tranquilizantes, broncodilatadores, antissépticos, cicatrizantes, antiinflamatórios entre outras indicações. Plantas tradicionais da flora regional já são utilizadas na produção dos fitoterápicos, entre elas babosa, capim santo, eucalipto, pau d’arco, confrei, romanzeira, malvariço, malva santa, alfavaca, aroeira, maracujá e goiabeira.
Homenageados

Segunda-feira, 22 de maio
Dona Yolanda Queiroz
Universidade de Fortaleza (Unifor)

Terça-feira, 23 de maio
Escritora Rachel de Queiroz
Unicatólica de Quixadá

Quarta-feira, 24 de maio
Professor Francisco José de Abreu Matos
Centro de Vocação Tecnológica - Maracanaú

Quinta-feira, 25 de maio
Dona Maria das Mercês Cruz Silva
Farmácia Viva da Secretaria Municipal de Saúde de Itapipoca

Sexta-feira, 26 de maio
Professora Maria Elisa Oliveira Matos
Horto de Plantas Medicinais da UFC
Enviar

Deixe seu comentário: