quinta-feira, 1 de junho de 2017

Jazz em Cena: Hugo D´Leon faz Tributo a Chet Baker sábado, 3/6, às 19h, no CCBN, com entrada franca

Virtuoso músico cearense, com mais de 20 anos de carreira, doutorado em trompete na Itália e larga experiência em estúdios e palcos europeus, Hugo D´Leon apresenta neste sábado, 3/6, às 19h, no Centro Cultural Banco do Nordeste (Rua Conde D´Eu, 560, Centro), o show "Tributo a Chet Baker", com temas de várias fases da carreira do mítico cantor e trompetista norte-americano. O show tem entrada franca e abre a programação de junho do projeto Jazz em Cena, que vem lotando o Centro Cultural Banco do Nordeste em diversos sábados, desde abril, comprovando o forte interesse do público de Fortaleza pelo jazz e pelo virtuosismo dos músicos cearenses. Nomes de grande talento, personalidade e trajetória, assim como os instrumentistas que estarão ao lado de Hugo D´Leon no show em homenagem a Chet Baker: Herlon Robson (teclado), Miqueias dos Santos (contrabaixo) e Paulo Batista (bateria).

No repertório da apresentação, grandes temas da carreira de Chet, como "But not for me", "It could happen to you", "Estate" "For all we know" e "Over the rainbow", além de um clássico brasileiro, "Café com pão", de João Donato, em homenagem ao disco gravado com ele, no Brasil, por Chet Baker. Todas as músicas contarão com arranjos preparados especialmente para o show deste sábado, por Hugo D´Leon e grupo.

O show destaca ao público essas e outras obras-primas da história da música, oferecendo uma experiência intensa e aprofundada àqueles que já conhecem esse repertório e aos que terão a oportunidade de pela primeira vez nele mergulhar. Como é característica do Jazz em Cena, a apresentação ressalta o talento e a expertise dos instrumentistas cearenses, de grande produção autoral, mas também capazes de se lançar o desafio de recriar, a seu próprio modo, trabalhos de tamanha beleza e complexidade.

Hugo D´Leon: músico do Ceará e do mundo

Professor da Universidade Federal do Ceará, Hugo D´Leon cursou doutorado em trompete na Itália, onde fez parte do quarteto do renomado pianista Marcello Tonolo, que passou a influenciar sua forma de compor e tocar. Seu trabalho de pesquisa foi sobre o trompetista norte-americano Freddie Hubbard. Além dele e de Chet Baker, Clifford Brown, Dizzy Gillespie, Kenny Dorham são outras fortes influências no seu trabalho. Egresso da Escola de Música do Piamarta, berço formativo de inúmeros grandes nomes da música do Ceará para o mundo, realizou três turnês pela Europa com a banda do colégio, antes de se mudar em definitivo para a Itália, tendo também morado na Holanda. De volta a Fortaleza para compartilhar seu aprendizado e sua trajetória, vem contribuindo para o enriquecimento da cena musical da cidade, com a formação de novos músicos e com a produção de conhecimento no ambiente acadêmico.

Chet Baker, o mestre do cool jazz

Influenciado pelo pai, guitarrista, Chet Baker, nascido em 23 de dezembro de 1929, se tornou um astro do jazz já a partir de seus primeiros discos, sendo reverenciado tanto na Europa quanto nos Estados Unidos. Tocou com Charlie Parker, Gerry Mulligan e se tornou sinônimo do cool jazz, influenciando fortemente a bossa nova e sendo igualmente por ela influenciado. Apresentou-se no Brasil em 1985, com os brasileiros Rique Pantoja (piano), Sizão Machado (contrabaixo), além de Bob Wyatt (bateria) e Nicola Stilo (flauta). Lançou dois discos com Rique Pantoja, em 1980 e 1987. Morreu em 13 de maio de 1988, em Amsterdã, comovendo fãs em todo o planeta.

Mais sobre o Jazz em Cena

O "Jazz em Cena", novo projeto musical permanente do Centro Cultural Banco do Nordeste, que promoverá, em dois sábados a cada mês, apresentações especiais com os melhores músicos, em espetáculos elaborados para brindar o público com obras-primas da história do jazz, recriadas com o talento e a criatividade dos nossos instrumentistas e intérpretes.

Os shows do "Jazz em Cena" no Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza (Rua Conde D´Eu, 500, Centro, ao lado da Catedral) prometem marcar pela ousadia e pela criatividade, tanto na escolha do artista homenageado, quanto na seleção do repertório e dos músicos convidados para cada espetáculo, sempre com entrada franca, democratizando cada vez mais o acesso à excelência de nossa cena instrumental - referência para todo o País.

Entre os objetivos do "Jazz em Cena" estão contribuir para atender a grande demanda de público por mais shows de jazz em Fortaleza, apresentar a novos ouvintes a obra de grandes mestres da música, ressaltar o talento, a criatividade e o virtuosismo dos instrumentistas cearenses, de grande produção autoral, mas também capazes de recriar, a seu modo, trabalhos musicais históricas por sua beleza e sua importância.

O novo projeto se soma a outros que vêm sendo mantidos na capital cearense, como o Ceará Jazz Series, realizado desde 2015 no Teatro Dragão do Mar, o tradicional Festival Jazz & Blues (promovido em Guaramiranga e Fortaleza desde 2000), o Jeri Choro Jazz(desde 2009), os festivais instrumentais do Centro Cultural Banco do Nordeste e os shows promovidos em diversas casas noturnas, bares, restaurantes, teatros, centros culturais e espaços alternativos, formando uma rede crescente de opções para o público amante do jazz, com produções se ampliando ao longo de todo o ano.
Enviar

Deixe seu comentário: