segunda-feira, 15 de maio de 2017

Jazz em Cena tem novo show sábado, 20/5, às 19h, no CCBN, com Tributo a John Coltrane, recriando o disco "Giant Steps"

Quatro dos mais virtuosos nomes da música cearense apresentam no sábado, 20/5, as 19h, no Centro Cultural Banco do Nordeste, com entrada franca, o show "Giant Steps - Tributo a John Coltrane", com a íntegra do repertório do disco lançado em 1960 e que se tornou um álbum icônico para a história do jazz. Em um novo show do projeto Jazz em Cena, que vem lotando o CCBN nesse primeiro horário de sábado à noite, Marcio Resende (saxofones tenor e soprano), Thiago Almeida (piano), Iury Batista (contrabaixo acústico) e David Krebs (bateria) mergulham em toda a intensidade e a ousadia de “Giant Steps", marco de uma das várias revoluções empreendidas no jazz por John Coltrane (1926-1967). 

O grupo reproduz a mesma formação que gravou o disco “Giant Steps”, cujas sessões se iniciaram ainda quando Coltrane participava, ao lado de Miles Davis, das gravações de “Kind of Blue”, outro álbum fundamental para a história do jazz.

“Giant Steps” foi o primeiro disco de John Coltrane a ter todas as composições de sua autoria e ficou marcado pelas famosas “Coltrane changes”, substituições de progressões de acordes que fizeram o disco chamar atenção também pelas harmonias e passariam a ser conhecidas como uma característica do álbum e do saxofonista.  

“Giant Steps” também mostra um John Coltrane se despedindo do bebop em grande estilo, para alçar voo rumo ao jazz modal que se fortaleceria a partir do início dos anos 60. Toda a energia e a criatividade do sax tenor de Coltrane renderiam ao álbum diversos “standards”: além da faixa-título, temas como “Naima”, “Countdown” e Mr. PC” se tornariam emblemáticos do álbum gravado por Coltrane, Tommy Flanagan (piano), Paul Chambers (contrabaixo) e Art Taylor (bateria), na maior parte das sessões, também com a presença de Wynton Kelly e Cedar Walton (piano), Jimmy Cobb e Lex Humphries (bateria) em algumas gravações.

Arregimentados especialmente para o show, Marcio Resende, Thiago Almeida, Iury Batista e David Krebs, presentes entre os nomes mais requisitados para estúdios e palcos de Fortaleza e todos autores de trabalhos próprios de composição, arranjo e performance, aceitaram o desafio de revisitar a sonoridade de “Giant Steps”, reinterpretando-a e transpondo-a para o palco.

Como destaca o saxofonista Marcio Resende, de formação nos Estados Unidos, incluindo estudos de improvisação na prestigiada Berklee School of Music, trata-se de uma releitura, partindo do repertório, dos conceitos, dos timbres e da intensidade de “Giant Steps” para propor uma nova interpretação, ao vivo, no projeto Jazz em Cena, do Centro Cultural Banco do Nordeste.

“A partir do repertório do disco, executado na íntegra, e de toda vivência com o trabalho do John Coltrane, vamos explorar as diversas possibilidades sonoras que o disco traz. É um dos álbuns mais desafiadores e, também por isso, mais instigantes da história do jazz”, aponta Marcio Resende.

“Essa é uma forma de contemplar tanto os fãs de John Coltrane, aqueles que sempre tiveram o ‘Giant Steps’ como um de seus discos favoritos, quanto de apresentar ao público a musicalidade deste fantástico álbum, que permaneceu como um marco, pela qualidade dos temas, das interpretações, pelos músicos reunidos e pela sua importância naquele momento de mudanças rumo ao jazz modal”, detalha o saxofonista.
 
Mais sobre o Jazz em Cena

O "Jazz em Cena", novo projeto musical permanente do Centro Cultural Banco do Nordeste, que promoverá, em dois sábados a cada mês, apresentações especiais com os melhores músicos, em espetáculos elaborados para brindar o público com obras-primas da história do jazz, recriadas com o talento e a criatividade dos nossos instrumentistas e intérpretes.

Os shows do "Jazz em Cena" no Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza (Rua Conde D´Eu, 500, Centro, ao lado da Catedral) prometem marcar pela ousadia e pela criatividade, tanto na escolha do artista homenageado, quanto na seleção do repertório e dos músicos convidados para cada espetáculo, sempre com entrada franca, democratizando cada vez mais o acesso à excelência de nossa cena instrumental - referência para todo o País.

Entre os objetivos do "Jazz em Cena" estão contribuir para atender a grande demanda de público por mais shows de jazz em Fortaleza, apresentar a novos ouvintes a obra de grandes mestres da música, ressaltar o talento, a criatividade e o virtuosismo dos instrumentistas cearenses, de grande produção autoral, mas também capazes de recriar, a seu modo, trabalhos musicais históricas por sua beleza e sua importância.

O novo projeto se soma a outros que vêm sendo mantidos na capital cearense, como o Ceará Jazz Series, realizado desde 2015 no Teatro Dragão do Mar, o tradicional Festival Jazz & Blues (promovido em Guaramiranga e Fortaleza desde 2000), o Jeri Choro Jazz(desde 2009), os festivais instrumentais do Centro Cultural Banco do Nordeste e os shows promovidos em diversas casas noturnas, bares, restaurantes, teatros, centros culturais e espaços alternativos, formando uma rede crescente de opções para o público amante do jazz, com produções se ampliando ao longo de todo o ano.
Enviar

Deixe seu comentário: