quarta-feira, 24 de maio de 2017

No Ceará, aplicativo se populariza como novo personal trainer para exercícios



 
FREELETICS soma 1,5 milhão de usuários no país, 100 mil só no Ceará, e ultrapassa outras marcas consagradas como opção econômica e prática para preparo físico e saúde

Imagine o mais competente e dedicado personal trainer do mundo. Um personal trainer que entenda todos os tipos físicos e saiba desenvolver treinos personalizados para cada um de seus clientes, de acordo com seus objetivos e necessidades. Imagine também quanto custaria ter esse profissional disponível 24 horas por dia e te acompanhando para onde quer que você fosse. Pois bem, algo impossível para a grande maioria das pessoas.

Com isso em mente, engenheiros alemães criaram o FREELETICS, um aplicativo que atua como um personal trainer digital. Sucesso na Europa desde 2013, a plataforma caiu nas graças dos brasileiros e atingiu neste ano a marca de 1,5 milhão de usuários no Brasil, 100 mil só no Ceará, em apenas três anos de atuação no país - a rede de academias brasileira mais famosa hoje atende hoje cerca de 600 mil clientes. “O Freeletics se encaixou como uma luva na rotina apertada do brasileiro, proporcionando liberdade e economia para buscar uma melhor forma física”, explica Gabriel de Oliveira, country manager do Freeletics no Brasil. A assinatura mensal do "Coach" custa menos de R$15 por mês pelo website da empresa.
Gleilson (segundo da direita para a esquerda) treina com outros usuários do Freeletics na praia de Fortaleza
Outro ponto que contribui para o sucesso do Freeletics é a troca de experiência entre os usuários de todo o País, com uma rede social interativa interna e no Facebook. Em Fortaleza, o supervisor de frota Gleilson Marinho, de 26 anos, é um desses casos. Ele publica seus treinos com os amigos no grupo Freeletics Brasil e publica os resultados na página. “O apoio de outras pessoas que a gente nem conhece, mas que estão atrás do mesmo objetivo, dá muito mais força pra continuar. A transformação do Oswaldo (veja aqui) também me motivou muito. Também não gostava de treinos em academia, que são muito chatos e repetitivos. Prefiro me exercitar ao ar livre e de forma dinâmica, por isso gostei tanto do app. Agora me juntei a várias pessoas aqui em Fortaleza para treinos coletivos do Freeletics em espaços abertos”, disse. Para ele, o custo baixo e a facilidade de se exercitar em qualquer lugar fazem com que ele opte por essa modalidade de treino. "O preço também foi um fator determinante pra minha escolha. Com menos de 15 reais por mês eu consigo treinar diariamente", completa.

(Ao lado, Gleilson - segundo da direita para a esquerda - treina com outros usuários do Freeletics em um parque de Fortaleza)

 
O app é o resultado do trabalho de atletas e cientistas das áreas de nutrição, educação física e psicologia esportiva, que desenvolveram um algoritmo de inteligência artificial capaz de compreender o perfil e os objetivos de cada usuário, adaptando-se a cada identidade corporal e preparo físico para criar rotinas de treinos personalizados. O "Coach", como é chamado o algoritmo, também aprende com a experiência do usuário: quanto mais o atleta treina, mais o algoritmo consegue personalizar o treino.


Na cidade de Sobral (CE), a 232 quilômetros da capital, mora outro usuário do Freeletics, o faturista Thiago Sandry, de 28 anos. Treinando com o aplicativo desde janeiro de 2016, ele fez essa opção por estar cansado de academias. “Eu já fazia exercÍcios, mas nunca consegui passar muito tempo em academia pelo clima monótono desses lugares, aí acabava desistindo”, explica. Segundo Sandry, a praticidade de treinar de qualquer lugar o deixou mais motivado. “Não estar preso a  ninguém e poder treinar no quarto, na garagem, na praça ou onde quiser, unindo a isso uma filosofia de treino a partir do peso corporal, faz toda a diferença. Hoje me sinto bem melhor, mais disposto e com ótima resistência. E já existem outras pessoas aqui na minha cidade treinando com o Freeletics, agora estou tentando montar um grupo com eles”, completa o atleta livre, que se tornou um dos embaixadores da marca no Brasil.
 
(À esquerda, Sandry brinca após treino em espaço aberta na cidade de Sobral. Ele se tornou um dos embaixadores da marca no Brasil)
 
O FREELETICS está disponível para iOS e Android, nas versões Bodyweight, que propõe uma rotina de exercícios que não precisam de pesos ou aparelhos, apenas do próprio peso corporal; O  Running, que que faz o papel de um assessor esportivo e prepara o atleta para corridas e caminhadas; e o Gym, que maximiza o treino em academia com uma nova proposta de musculação, mais simples e eficiente, utilizando apenas barras e anilhas. Todas as versões usam o conceito de gamificação para motivar o usuário por meio de recompensas como pontos e rankings, o que ajuda o usuário a ter uma base de comparação de desempenho.  
Sobre a FREELETICS
 
A missão da Freeletics é ajudar as pessoas a se tornarem a melhor versão de si mesmas e alcançar seu pleno potencial. Criada em 2013, na Alemanha, a Freeletics está presente em 160 países e conta com mais de 14 milhões de usuários inscritos, no Brasil esse número atingiu a marca de 1 milhão de Atletas Livres, como é conhecida a comunidade de usuários do app. O aplicativo oferece programas de treinamento personalizados de acordo com o estágio atual da preparação do usuário, promovendo a motivação e evolução dos treinos com o passar do tempo. Conheça mais em www.freeletics.com e www.facebook.com/freeletics.
Enviar

Deixe seu comentário: