terça-feira, 23 de maio de 2017

Teatro Máquina realiza seminário sobre Arte e Política: a potência de permanecer juntos

Imagem inline 1

Espetáculo "Diga que você está de acordo", produção mais recente do Teatro Máquina, se apresenta na abertura do Seminário.


O Grupo Teatro Máquina, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), realiza nesta terça-feira (23) e quarta-feira (24), a segunda edição do Seminário Arte & Política. A programação do encontro acontece no Teatro Carlos Câmara (Rua Senado Pompeu, 454. Centro), sempre a partir das 18h, e tem presenças confirmadas de lideranças comunitárias da cidade e de coletivos artísticos com sede em Fortaleza, Maracanaú e Itapipoca provocados a refletir sobre as políticas do ser-junto, a fim de discutir sobre as formas de resistência em coletivo. O acesso é livre.   

Na abertura do evento, o público vai poder conferir uma apresentação do espetáculo “Diga que você está de Acordo! MÁQUINAFATZER”, trabalho mais recente do Teatro Máquina. Em seguida, os grupos de teatro Bagaceira, Expressões Humanas, Nóis de Teatro, Pavilhão da Magnólia, Teatro de Caretas (Fortaleza), Garajal (Maracanaú) e a Cia. de dança Balé Baião (Itapipoca) vão compor mesa discutindo suas vivências enquanto coletivo. Sobre como, de formas plurais, a experiência política da arte se reinventa em práticas de encontro que afetam processos, obras, redes de produção, formas de ação e de associação.

Fran Teixeira, diretora do Máquina e coordenadora da Licenciatura em Teatro do Instituto Federal do Ceará (IFCE), vai mediar esse primeiro momento de discussões. Citando Jean Luc Nancy, Fran lembra que a política tem se esgarçado como noção, perdendo um lugar, um topos, de onde se pode defini-la, tem se retraído. “É difícil identificar o que é propriamente político, porque a política está em estado de desconstrução”, reflete, “por exemplo, polaridades como esquerda e direita que cada vez mais fazem sentido apenas espacialmente e cada vez menos ideologicamente, porque essas polaridades estão sujeitas a lei que perseguem equivalências, como a lei do Mercado”.

As perguntas disparadoras que levaram à proposição desta segunda edição do Seminário Arte & Política são: Como temos lidado com o esgarçamento da noção de política? Como lidar com a lei do mercado, insistindo na produção de obras abertas, na formação e na criação desinteressadas no sucesso como fim de uma produção em artes? Qual o novo topos para a produção em arte, diante de políticas culturais descontinuadas? O interesse pelo encontro e pela troca de experiências é uma forma que achamos de discutir esse novo topos para as artes.

Esta edição do Seminário Arte & Política se estabelece em um formato de exibição de obras seguido por mesas com relatos de experiência, nas quais coletivos e artistas de diferentes linguagens podem articular suas práticas em grupo às formas de resistência e criação. Na quarta-feira (24), o Coletivo Nigéria (audiovisual) exibe o documentário ONZE, sobre a chacina de Messejana, e participa de mesa ao lado de representantes do Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza (CDVHS), uma organização de direitos humanos que atua há 20 anos na periferia de Fortaleza, recebendo vários projetos como o Maracatu Nação Bom Jardim, o Bonja Roots e a Rede DLIS (Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável) entre outros. O encerramento fica por conta dos rappers do coletivo Sem Saída (Projeto É Nóiz Perifa, do Centro Cultural Bom Jardim).


PROGRAMAÇÃO:

23/05 - TERÇA-FERIA
18h00 - Abertura com o espetáculo Diga que você está de Acordo! MÁQUINAFATZER.
19h00 - Coffee break e mostra de vídeos.
19h30 - Grande mesa com os grupos Bagaceira, Balé Baião, Expressões Humanas, Garajal, Nóis de Teatro, Pavilhão da Magnólia, Teatro de Caretas e Teatro Máquina. Mediação: Fran Teixeira.
21h00 - Encerramento.

24/05 - QUARTA-FEIRA
18h00 - Coletivo Nigéria: exibição do documentário ONZE e fala após a sessão.
19h00 - Coffee break e mostra de vídeos.
19h30 - Mesa com representantes de coletivos e organizações comunitárias da periferia de Fortaleza.
20h30 - Festa de encerramento com show "Favela Sobrevive", do grupo Sem Saída (RAP / Bom Jardim)

SERVIÇO:
SEMINÁRIO ARTE & POLÍTICA
Dias 23 e 24 de maio de 2017, das 18h às 21h
Teatro Carlos Câmara (Rua Senador Pompeu, 454. Centro.)
Contatos: 85-3254.5980 / 99914.4681| Email: contato@teatromaquina.com


*O Seminário Arte e Política - 2ª edição é uma das ações de contrapartida do grupo Teatro Máquina no Projeto de Ocupação e Residência Artística do Teatro Carlos Câmara.
Enviar

Deixe seu comentário: