terça-feira, 27 de junho de 2017

Cineteatro São Luiz: sanfona e cantorias tomam conta do Curta São Luiz, nesta quarta e sexta, 28 e 30/6

O sanfoneiro Rodolfo Forte e o cantador Geraldo Amâncio se apresentam no hall do São Luiz, com entrada franca. 

O Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), apresenta o Curta São Luiz especial neste mês de junho dedicado aos sanfoneiros cearenses. A atividade com entrada franca, que acontece no hall do São Luiz, sempre às 12h30. Na quarta-feira, 28/6, quem se apresenta é um dos maiores defensores da sanfona do Brasil, Rodolfo Forte. Na sexta-feira, 30/6, o Curta São Luiz ganha uma sessão de cantorias com Geraldo Amâncio e os convidados Tião Simpatia e Guilherme Nobre.


Nomes como Zé do Norte, Nonato Lima e a Orquestra de Sanfonas de Maracanaú passaram pela programação do Curta São Luiz, em junho, no Cineteatro São Luiz. Encerrando a programação, no dia 28/6, está o acordeonista, sanfoneiro e professor de música Rodolfo Forte, que tem atuado como um dos mais ferrenhos defensores do acordeão, explorando as diversas possibilidades de timbres e repertórios a partir da sanfona. Como professor, ministrou inúmeras oficinas em festivais de música e chegou a conceber um método próprio de ensino do instrumento. Entre suas principais influências estão os acordeonistas, como Oswaldinho e Marcos Farias, Dominguinhos, Dante D´Alonzo e Sivuca.

Já na sexta-feira, 30/6, que se apresenta é o cancioneiro Geraldo Amâncio, com os convidados Tião Simpatia e Guilherme Nobre. Natural de Cedro, Geraldo Amâncio é cantador, escritor, apresentador de programa de TV, ministra palestras sobre cantoria e promove festivais de poesia. Como repentista, cuja arte executa há 52 anos, já participou de mais de duzentos festivais competitivos, ganhando 150 primeiros lugares.  Foi o primeiro cantador nordestino a atravessar o atlântico e apresentar-se no museu de etnologia de Lisboa, num encontro com poetas repentistas portugueses em 1995. Em 2006, apresentou-se nas Ilhas Baleares, região da Catalunha, num encontro mundial de repentistas, representando o Brasil. Tem 16 CDs de cantoria gravados e vários livros publicados, com destaque para: “A História de Antonio Conselheiro”, “Lampião Rei do Cangaço", "De Repente Cantoria", "Gênios da Cantoria", "Cantigas que Vêm da Terra", "Andarilho do Canto e da palavra" e outros. Já fez pesquisas sobre o repente em muitos países, incluindo alguns da América do Sul, Europa e Oriente Médio. No ano de 2016 participou da 24ª Bienal internacional do Livro em São Paulo e foi o homenageado da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará em 2017.

Serviço

Curta São Luiz
Com apresentações de Rodolfo Forte (28/6) e Geraldo Amâncio (30/6)
No Cineteatro São Luiz, sempre às 12h30
Entrada franca
Enviar

Deixe seu comentário: