sexta-feira, 2 de junho de 2017

Leituristas da Enel Distribuição Ceará ajudarão Governo do Estado a monitorar focos do Aedes aegypti


437 leituristas da distribuidora de energia darão apoio ao combate ao mosquito

A Enel Distribuição Ceará e Secretaria da Saúde (Sesa) assinaram um acordo de cooperação para reforçar o combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika através do trabalho dos 437 leituristas de medidores residenciais em todos os municípios do Estado. A partir da sexta-feira (02), os leituristas passarão a identificar imóveis fechados ou abandonados, possíveis focos de proliferação do Aedes aegypti e casos de arboviroses entre os moradores das ruas que percorrem diariamente. 
Durante a visita domiciliar, os leituristas perguntarão aos moradores sobre a ocorrência de casos de dengue, chikungunya e zika na vizinhança, o que também pode ser indicativo da existência de criadouros do Aedes aegypti. A cada dois dias, um relatório com as informações dos leituristas será repassado pela distribuidora de energia para o Núcleo de Controle de Vetores da Sesa (NUVET), que fará análise e acionará as prefeituras para as providências.

Para a realização desse serviço, os leituristas da Enel estão sendo treinados durante esta semana pelo NUVET, para a identificação de potenciais focos de proliferação do mosquito. Cada leiturista visita em média 390 unidades consumidoras, fazendo a leitura dos medidores de energia. Isso significa que, diariamente, pelo menos 170 mil unidades consumidoras dos municípios cearenses serão monitoradas para identificação da presença do mosquito transmissor. Constatados focos do mosquito, as prefeituras acionarão seus agentes de endemias para as ações de controle.

“Como empresa responsável socialmente, sentimos a necessidade de auxiliar da melhor forma possível o poder público no combate ao mosquito. Sabemos que essa luta é de toda a sociedade e colocamos à disposição todos os nossos leituristas para o trabalho. Por meio deles, temos acesso a praticamente toda a população do Ceará e poderemos ser mais um braço no combate às doenças”, explica Ronaldo Freire, responsável pela Área de Governo da Enel Distribuição Ceará.

Além da ação com os leituristas, a Sesa realizou este ano 33 visitas técnicas de apoio aos municípios, com fornecimento de material de apoio aos agentes de controles de endemias municipais, distribuição de dez mil rolos de telas para depósitos de água e pulverização espacial UBV (fumacê). O cenário de cada município é avaliado e, a depender do caso, pode contar com visitas técnicas da equipe da Sesa e monitoramento do plano de ação para o combate ao mosquito. Um total de 130 municípios cearenses recebeu cartas de alerta da Secretaria sobre risco de epidemia em relação às arboviroses, dos quais 86 (66,1%) encaminharam plano emergencial para combate ao mosquito.

Cuidados com o Aedes aegypti

A maioria dos focos do Aedes aegypti é encontrada dentro de casa. É preciso manter os quintais sempre limpos, recolher, eliminar ou guardar longe da chuva todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Uma outra opção de descarte é o Ecoenel, programa de sustentabilidade da companhia que troca resíduos sólidos por bônus na conta de energia. Qualquer cliente da Enel pode procurar um dos postos de atendimento no estado para promover a destinação correta do lixo reciclável, além de contribuir ainda com o meio ambiente.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado no dia 26 de maio, o Ceará confirmou, até a semana epidemiológica 21, 9.047 casos de dengue, com 3 óbitos, 31.482 casos de chikungunya, com 14 óbitos, e 144 casos de zika.
Enviar

Deixe seu comentário: