domingo, 2 de julho de 2017

Análise:Camilo Santana e as bases inconciliáveis: Ciro Gomes e o Lula-PT - Tasso Jereissati é aliado de Camilo Santana


O governador Camilo Santana é a confluência política-institucional do cidismo e do petismo-dilmista, que saiu vitoriosa no pleito eleitoral de 2014 ao Governo do Estado do Ceará. Camilo Santana tem noção do fim dessa aliança após a derrocada de Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores à frente do Governo Federal. O grupo do ex-ministro, Ciro Gomes, já retornou ao comando do condomínio político-administrativo do governador Camilo Santana (PT).

O provável candidato à presidência da República pelo Partido Democrático Trabalhista, o ex-ministro Ciro Gomes, não vai dividir o palanque da reeleição do governador Camilo Santana, com o Partido dos Trabalhadores, mas sim, com o grupo político do senador Tasso Jereissati (PSDB). Ciro Gomes e o próprio Camilo Santana têm noção da necessidade da aliança política administrativa, com o tassismo cearense no pleito eleitoral de 2018, para a própria sobrevivência do cirismo-camilista, por mais quatro anos, à frente do Governo do Estado do Ceará.

O presidente nacional do PSDB, o senador Tasso Jereissati, tem confiança no governador Camilo Santana (PT), para a construção do novo pacto político cearense, sem o Partido dos Trabalhadores, no pleito eleitoral de 2018. Tasso Jereissati deverá ser o grande fiador político do bloco PSDB-PMDB, para a composição da chapa majoritária da reeleição de Camilo Santana, com a indicação das seguintes postulações: o candidato a vice-governador e o candidato à vaga do Senado. A triangulação política-eleitoral (Tasso-Camilo-Ciro) já é realidade na figura do secretário estadual, Maia Junior integrando o primeiro escalão do Governo do Estado do Ceará.

O ex-governador Cid Gomes (PDT) vai ser candidato a uma vaga no Senado. Cid Gomes sabe que não terá apoio do Partido dos Trabalhadores a postulação presidencial do pedetista, Ciro Gomes, no próximo ano. O realinhamento político-eleitoral do cidismo com o tassismo será bem administrado pelo governador Camilo Santana (PT), nos próximos meses. O grupo político do ex-governador, Ciro Gomes (PDT), vai fazer as pazes políticas, com o senador Tasso Jereissati (PSDB), pois irão compor a mesma matriz ideológica-administrativa, sintetizada no chefe do executivo estadual: Camilo Santana.

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político

Fortaleza, 25 de Junho de 2017

Segue o link

http://luizclaudioferreirabarbosa.blogspot.com.br/2017/06/camilo-santana-e-as-bases.html
Enviar

Deixe seu comentário: