quarta-feira, 12 de julho de 2017

CINE CEARÁ divulga JURI DE LONGA-METRAGEM



Júri de longa-metragem do 27º Cine Ceará terá representantes de cinco países

O Cine Ceará já tem confirmado o júri da Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem da 27ª edição, que acontecerá de 5 a 11 de agosto no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza. São sete longas na disputa pelo troféu Mucuripe que será concedido aos vencedores nas categorias de Melhor Filme, Direção, Fotografia, Edição, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Os membros do júri são: Ernesto Garratt Viñes (Chile), Laura Ramos (Cuba), Luis Peirano (Peru), Maria Dora Mourão (Brasil) e Victor Luckert Barela (Venezuela).

Conheça um pouco de cada jurado:

Ernesto Garratt Viñes - Chile

O chileno Ernesto Garratt Viñes é jornalista e crítico de cinema. Trabalhou na revista Qué Pasa e nos jornais La Tercera e El Mercurio, onde atua hoje como crítico de cinema no suplemento Wikén. Por seu apoio à divulgação jornalística e a crítica do cinema chileno no país, Viñes recebeu em 2011 o prêmio do Sanfic - Santiago Festival Internacional de Cinema. Tem sido jurado em festivais de cinema como os de Londres, Moscou e Cannes. Em 2016 participou de enquete da BBC sobre os melhores filmes do século XXI e em 2017 foi o único crítico chileno a escrever para o livro Ces années-là, com o qual o Festival de Cinema de Cannes comemorou 70 anos. Como roteirista, trabalhou para a série de TV “Mira tú”, da produtora Aplaplac.

Laura Ramos - Cuba

A cubana Laura Ramos tem diversos prêmios de melhor atriz, como o do Festival de Cinema em Cuiabá, por "Viva Sapato", de Luís Carlos Lacerda; prêmio Caricato, concedido pela União Nacional dos Artistas e Escritores de Cuba por sua atuação em “Aunque estés lejos," do cubano Juan Carlos Tabío, e prêmio Adolfo Llauradó recebido em Havana pelo trabalho em "Chamaco", de Juan Carlos Cremata. No Brasil, atuou também em "A ilha da morte", de Wolney Oliveira, "Sangue Azul", de Lírio Ferreira, e na comédia "Não se aceitam devoluções", de André Moraes. Tem participado de várias séries de televisão na Colômbia, Cuba e Espanha, entre as quais, "Olmos y Robles", da TV1, "La Baronesa", do canal espanhol Telecinco, e "Bandolera", produzida pelo Antena 3. Em 2016 participou na série "Quatro estações em Havana", coproduzido em Cuba e distribuída no Brasil pela Netflix.

Luis Peirano -  Peru

Luis Peirano é professor sênior da Pontifícia Universidade Católica do Peru, onde dirige a Faculdade de Artes Cênicas. Foi Ministro de Estado de Cultura do Governo Peruano. Sociólogo, é especialista em assuntos de comunicação e cultura, Doutor em Humanidades pela PUC do Peru, e M.A em Communication Arts pela Universidade de Wisconsin, Madison. Participou como diretor de atores em diversas produções cinematográficas. Dirigiu várias peças, incluindo o auto sacramental "O Grande Teatro do Mundo" e "A Vida é Sonho" de Pedro Calderón de la Barca, na Catedral de Lima e na Igreja de São Francisco, “Galileu Galilei” de Bertolt Brecht em Lima e Arequipa, "História de um gol peruano" de Alfredo Bushby, com a qual fez turnês nacionais e internacionais. Publicou ensaios sobre mídia e cultura peruana, como "O riso e a Cultura na Televisão Peruana".

Maria Dora Mourão - Brasil

Maria Dora Mourão é professora titular do Departamento de Cinema, Rádio e TV da ECA-USP, com pós-doutorado pela École des Hautes Etudes en Science Sociales (EHESS), de Paris, França. Montou vários filmes, entre eles “São Paulo Sinfonia e Cacofonia”, de Jean Claude Bernardet e “São Paulo Cinemacidade”, de Aloysio Raulino. É membro do Conselho da Cinemateca Brasileira e atual Presidente de CILECT - Centre International de Liaison des Ecoles de Cinéma et Télévision (The International Film and Television School Association). Publicou “O Cinema do real”, com Amir Labaki (Cosac Naify/Brasil e Colihue/Argentina); o capítulo Images from the South: Contemporary Documentary in Argentina and Brazil, com Ana Amado, no livro “The Documentary Film Book”, (Brian Winston, BFI, Palgrave Macmillan, UK 2013); organizou o livro “The 21st Century Film, TV & Media School: challenges, clashes, changes” junto com Stanislav Semerdjiev, Cecilia Mello e Alan Taylor (CILECT, Bulgária, 2016).

Victor Luckert Barela – Venezuela

De nacionalidade venezuelana e residente em Buenos Aires, Argentina, Victor Luckert Barela é engenheiro de som em Cinema. Foi professor na Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños, em Cuba e, na Venezuela, na Universidade Bolivariana e na Universidade Experimental das Artes. Tem atuado como Diretor Principal do Comitê Executivo do Centro Nacional Autônomo de Cinematografia da República Bolivariana de Venezuela, e como produtor e diretor de cinema autônimo. Ocupou vários cargos em instituições do estado venezuelano como: Coordenador da plataforma do Cinema e Meios Audiovisuais no Estado Nueva Esparta, diretor do Festival de Cinema Latino-americano e Caribenho de Margarita (seis edições) e presidente da Distribuidora Nacional de Cinema Amazônia Filmes. Tem quase 40 anos de experiência no audiovisual venezuelano, tendo participado no trabalho de som em mais de 70 filmes entre curtas e longas-metragens; e como produtor em mais de 30 projetos audiovisuais documentais e curtas-metragens, e um longa-metragem. Como diretor, tem 14 documentários e cinco curtas de ficção.

O 27° Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, da Prefeitura Municipal de Fortaleza, via Secultfor, e do Ministério da Cultura, através da Secretaria do Audiovisual. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará e Bucanero Filmes e conta com patrocínio da SP Combustíveis e M. Dias Branco, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), e da Enel e da OI, por meio do Mecenato Estadual do Ceará. Além disso, conta ainda com Apoio Cultural da Oi Futuro e Indaiá.

SERVIÇO
27° Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema - De 5 a 11 de agosto de 2017 em Fortaleza. Informações: www.cineceara.com. E-mail: contatos@cineceara.com. Tel: (85) 3055-3465. Gratuito.
Enviar

Deixe seu comentário: