domingo, 2 de julho de 2017

Espetáculo do curso de Teatro – Licenciatura da Universidade Federal do Ceará será apresentado na antiga estação de trem de Fortaleza

‘Cama de Baleias’ ativa memórias e afetos na estação ferroviária João Felipe, um patrimônio cultural da cidade. Uma peça em que os espectadores caminham pelo espaço ao encontro de personagens e histórias sobre um vilarejo que será engolido pelo mar.




foto: Tim Oliveira

Um espetáculo de teatro que convida o público a caminhar por alguns espaços da estação ferroviária Prof. João Felipe, desativada desde 2014, um prédio centenário que carrega nas suas rachaduras, nas ferrugens dos trens, muitas memórias de distintas épocas de Fortaleza. É nesse espaço emblemático que ‘Cama de Baleias’ retrata a história de um povoado que será engolido pelo mar e nos mostra como essa iminência do fim afeta a vida de seus moradores, revelando conflitos pessoais e coletivos. A obra faz temporada de 11 a 16 de julho de 2017, sempre às 19 horas.
A peça com direção do professor Francis Wilker e dramaturgia de João Dias Turchi foi desenvolvida no âmbito da disciplina Montagem, do curso de licenciatura em Teatro do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará. O projeto foi viabilizado por meio de uma parceria com a superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Ceará (IPHAN CE), que possibilitou à turma de estudantes, sob a orientação do professor responsável, a realização de uma espécie de residência artística na estação com o acompanhamento de técnicos do IPHAN e roda de conversa sobre patrimônio cultural e a atuação do instituto que tem por missão a salvagarda de patrimônios materiais e imateriais no país.

Sobre a criação do espetáculo
A criação de ‘Cama de Baleias’ se deu num percurso criativo de natureza colaborativa em que os estudantes trouxeram temas, improvisações, questões e propostas que foram sendo adensadas ao longo do processo, contribuindo para a configuração da encenação e dramaturgia do trabalho.  O ponto de partida temático foi a metáfora do “naufrágio” – pessoal, social, político, como aquele dos navios que naufragaram na orla de Fortaleza.
A dramaturgia é de João Dias Turchi, dramaturgo goiano radicado em São Paulo, parceiro de trabalho do diretor Francis Wilker em outros projetos pelo país. João teve acesso a textos e filmagens de improvisações dos estudantes e veio pela primeira vez a Fortaleza para assistir a um dos ensaios na estação, o que alimentou seu processo e resultou numa dramaturgia inédita, criada especialmente para a turma de Montagem e para a encenação na estação ferroviária João Felipe.
A direção e orientação do trabalho é do professor Francis Wilker, que se mudou para Fortaleza em março deste ano para assumir o concurso de professor efetivo no curso de Licenciatura em Teatro da UFC. Sua trajetória é marcada pelo interesse na articulação entre teatro e cidade o que pode ser notado nas montagens do grupo Teatro do Concreto, criado por ele em Brasília no ano de 2003 ao lado de outros artistas. O tema da encenação no espaço urbano é também o foco de suas pesquisas de mestrado e doutorado (em andamento), realizadas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Sinopse:
A população de um pequeno vilarejo se vê às voltas com a subida inevitável de um mar que irá inundá-los, de forma definitiva. Em via de colisão, desejos pessoais e coletivos na luta pela sobrevivência. Identidades e busca de pertencimento dos moradores se movimentam numa trama que explora a voz do indivíduo e aquela de um corpo feito de muitos corpos que dão vida às cidades. 

Ficha Técnica
Direção: Francis Wilker
Dramaturgia: João Dias Turchi
Elenco* – turma de Montagem 2017.1 – curso de Teatro – Licenciatura – UFC
Alessandra Eugênio, Amanda Monteiro, Christian Oliveira, Cícero Renan, Cosmo Almeida, David de Alencar, Denis Queiroz, IIure Góes, Jander Alcântara, Jota Júnior Santos, Nabar Uribe, Pedro Doria, Pedro D'Silva, Rayanne Falcão, Renata Milena, Renatinha Fernandes, Renato Coelho e Robert Bernardo
*Envolvidos também nas equipes de produção, comunicação, figurino e iluminação.
Iluminação: Wallace Rios  
Figurinos: Pedro Felipe
Consultoria musical: Maestro Poty Fontenelle                              
Assistentes de cena: João Paulo de Jesus, Mauro Filho e Samuel Sousa
Fotografias: Tim Oliveira
Projeto gráfico: Tobias Gaede

Serviço:
Cama de Baleias
Datas: 11 a 16 de julho de 2017
Horário: Sempre às 19h
Local: Estação ferroviária prof. João Felipe – (Praça da Estação - Fortaleza/CE).
Os ingressos serão distribuídos no local 1h antes do evento. Público limitado a 50 pessoas por questões de segurança no local.
Indicação: 16 anos
Enviar

Deixe seu comentário: