quarta-feira, 19 de julho de 2017

Saneamento ambiental: Técnicos da SCidades conhecem experiências exitosas em Pernambuco

Esta semana, técnicos da SCidades realizaram visitas técnicas nos municípios de Tacaimbó e Gravatá, em Pernambuco para conhecer o Projeto de Saneamento Ambiental de Ipojuca (PSA Ipojuca). Acompanharam a missão representantes do Banco KFW e da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

O objetivo da visita é a troca de experiências para o Programa de Saneamento Básico Rural Ceará IV, da SCidades, que está em fase de estudo para a implantação, e tem previsão de início em 2018.

Segundo o coordenador da Secretaria das Cidades, Alceu Galvão, o projeto observado pelos técnicos em Pernambuco é um exemplo a ser seguido, já que o Ceará possui um grande problema de ociosidade de esgoto, pois as pessoas, muitas vezes possuem disponibilidade de infraestrutura, mas não se conectam às redes de esgotamento sanitário. “Um dos objetivos dessa visita é aprender com a experiência de Pernambuco quais as técnicas que eles vem desenvolvendo para conseguir níveis de adesão tão altos em relação à interligação das redes de esgotamento sanitário para que nós possamos aplicar no programa Ceará IV”, afirmou Alceu.

No município de Tacaimbó, o projeto está avançado e apresenta resultados exitosos. Aproximadamente 90% da população possui acesso ao serviço de esgotamento sanitário. Já em Gravatá, o projeto está em fase de implantação. 

PSA Ipojuca

O PSA Ipojuca desenvolve projetos e executa obras de saneamento ambiental em cidades às margens do Rio Ipojuca. O projeto é desenvolvido pela Companhia Pernambucana de Saneamento Ambiental (Compesa), com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

Dentre as ações do projeto, está a ampliação da cobertura de esgotamento sanitário e dos índices de tratamento de esgotos, a recuperação de áreas do entorno de reservatórios de abastecimento de água e preservação permanente ao longo do rio, dentre outras.

Ceará IV

O programa Ceará IV está em fase de planejamento para implantação e irá receber um empréstimo de 60 milhões de Euros do banco KFW, sendo 10 milhões de contrapartida do Estado. O programa vai beneficiar cerca de 200 mil pessoas. O objetivo do programa é reduzir as condições de vulnerabilidade e melhorar os serviços de saneamento para as comunidades rurais, através da implantação, melhoria e ampliação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. O programa também visa fortalecer os Sistemas Integrados de Saneamento Rural (Sisar), que atendem a população rural do Estado.
Enviar

Deixe seu comentário: