quarta-feira, 5 de julho de 2017

Último dia para inscrições do 13º Festival Música da Ibiapaba (Mi)

Iniciadas desde o dia 20 de julho, as inscrições para as oficinas e workshops do Festival Música da Ibiapaba (Mi), realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), encerram nesta terça-feira, 04 de julho.



 O evento chega à 13ª edição cheio de novidades, promovendo formação musical, além de programação artística,  em Viçosa do Ceará entre os dias 22 e 29 de Julho.  Considerado uma referência no calendário cultural do Estado e uma das principais ações de interiorização da política cultural, este ano, o “Mi”, como está sendo chamado, se aproxima das sonoridades contemporâneas, ganha nova identidade visual, um apelido, a curadoria de grandes nomes da música cearense e nacional, além de um patrono, o maestro cearense Alberto Nepomuceno.

Realizado pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secult e do Instituto Dragão do Mar, em parceria com a Secretaria da Educação, o “Mi” traz nesta edição mais diversidade às ações formativas e à programação artística.

Sua programação ofertará cerca de 30 oficinas e workshops ministrados por professores de diversas partes do País. Com 600 vagas disponíveis, 400 destinam-se a estudante da rede pública estadual e 200 atendem o público em geral, estando o evento agora na reta final para completar as últimas vagas.  Vale ainda ressaltar que o evento, como forma de incentivar a participação do público, oferece  alojamento gratuito apenas para os alunos que participarão das oficinas. A curadoria é do maestro da Osuece, o pernambucano Alfredo Barros, de Amilson Godoy, regente da Orquestra Sinfônica Arte Viva, de São Paulo, e do produtor musical, Daniel Ganjaman.

Segundo a coordenadora de artes e diversidade cultural da Secult, Valéria Cordeiro, um aspecto importante do “Mi” em 2017 é a introdução de discussões voltadas para a experiência e a inserção no mercado. “Além do talento, de ter uma formação estruturada, como o músico pode entrar no mercado, de que outras formas? Vamos discutir as várias possibilidades de inserção desse músico, trazendo inclusive o diálogo dos mestres da cultura com os profissionais que atuam no mercado e que estarão no festival”, diz. As políticas públicas de cultura voltadas para a música também entram na programação do festival, com o Encontro Estadual de Regentes de Bandas e o Encontro Setorial da Música, que deve reunir o fórum estadual e os representantes das entidades ligadas ao setor.

| Curadoria |
Como reflexo desse novo posicionamento do Festival, foram convidados três músicos com experiências distintas para fazer a curadoria do eixo formativo do “Mi”: Alfredo Barros (PE), Amilson Godoy (SP) e Daniel Ganjaman (SP). O professor e maestro da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (OSUECE), Alfredo Barros, acompanha de perto o cenário da formação musical no Estado, especialmente a erudita, mas conjuga esse trabalho com um olhar também voltado para as tradições populares.

Já o maestro Amilson Godoy traz consigo a experiência da música popular brasileira com o tratamento elaborado da música erudita. Tendo participado do grupo Bossa Jazz Trio, na década de 1960, e criado o Grupo Medusa, um dos ícones do instrumental brasileiro, ele é o regente da Orquestra Sinfônica Arte Viva. Surgida em 1996, a orquestra leva a diversas cidades releituras da música popular brasileira, em parceria com grandes artistas nacionais.

O músico, arranjador e produtor Daniel Ganjaman é um dos formuladores da música contemporânea brasileira. É ele o responsável pela produção de alguns dos melhores discos dos últimos anos, de artistas como Criolo, Céu, Sabotage, BaianaSystem, entre outros.

SERVIÇO
Festival Música da Ibiapaba (Mi): 22 a 29 de julho em Viçosa do Ceará
Inscrições gratuitas: 20 de junho a 4 de julho pelo site da Secult
Inscrições para as oficinas; https://goo.gl/XvCQUW

#FestivalMi #VemProFestivalMi
Enviar

Deixe seu comentário: