quarta-feira, 5 de julho de 2017

Workshop discutirá ações voltadas à defesa de pessoas idosas, pessoas em situação de rua e mulheres em vulnerabilidade

Workshop organizado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (CAOCidadania), vai discutir ações voltadas para a defesa de pessoas idosas, pessoas em situação de rua e mulheres em vulnerabilidade. A ação acontecerá no dia 10 de julho, das 8h às 12h, no auditório da sede dos Centros de Apoio Operacional do MPCE (Av. Antônio Sales, 1740 – Dionísio Torres).

O evento é voltado para promotores de Justiça da capital e interior, integrantes da rede de proteção social, bem como gestores e integrantes de entidades voltadas para a defesa de pessoas idosas, pessoas em situação de rua e mulheres em vulnerabilidade. Na oportunidade, o promotor de Justiça Alexandre de Oliveira Alcântara apresentará a experiência da 17a e da 19a Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva do Idoso na fiscalização das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) em Fortaleza.

“As duas Promotorias de Justiça realizam fiscalizações desde 2015 e o trabalho vem gerando melhorias significativas no atendimento ao idoso institucionalizado aqui em Fortaleza. Nosso objetivo é levar essa prática para o interior do Estado e também para os equipamentos voltados a pessoas em situação de rua e equipamentos para mulheres em vulnerabilidade”, destaca o promotor de Justiça Hugo Porto, coordenador do CAOCidadania.

O workshop também realizará painéis de discussão sobre: “Normas Sanitárias em Instituições de Longa Permanência para Idosos e Unidades de Acolhimento Institucionais”, “Projetos e serviços ofertados pelo poder público de Fortaleza para atendimento às pessoas em situação de rua” e “A atuação do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará na prevenção de incêndio e pânico nos estabelecimentos prediais”.

Após o evento, às 14h, haverá uma atividade de campo voltada para os promotores de Justiça, com visita à Unidade Abrigo de Idosos da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), que é uma ILPI estadual.
Enviar

Deixe seu comentário: