terça-feira, 15 de agosto de 2017

Chico Lopes repudia cortes do Bolsa Família e alerta para consequências sobre mais de 200 mil cearenses

O corte de mais de 41 mil pessoas do programa Bolsa Família, apenas no Ceará, representa um grande retrocesso na política nacional de segurança alimentar, condenando à fome famílias cearenses e trazendo consequências como fome, indignação e prejuízo à educação das crianças na periferia de Fortaleza e no Interior do Estado.

"É inacreditável e inaceitável que o Governo Federal, ao mesmo tempo em que libera emendas, recursos e cargos para que deputados votem a favor da permanência de Michel Temer no poder, venha a cortar o benefício social de quem mais precisa, tirando dezenas de milhares de cearenses do Bolsa Família", afirma Chico Lopes.

"Considerando as famílias, são mais de 200 mil cearenses prejudicados por esse corte. Quase 60 mil pessoas prejudicadas só em Fortaleza. Esse é um golpe muito duro em um dos programas de segurança alimentar que foram mantidos nos governos Lula e Dilma e se tornaram exemplos para o mundo, com milhões de pessoas retiradas de um cenário de fome e alcançando condições para trabalhar, ter seus filhos estudando, para melhorar de vida", acrescenta o deputado cearense.

"O Bolsa Família, associado a outras políticas de educação, geração de emprego, proteção social e cidadania, foi fundamental para que saíssemos daquele cenário de fome no Interior do Ceará e do Nordeste, de agricultores nas beiras de estrada, de ocupações a prefeituras do Interior e até de saques em mercados, que eram comuns em outros tempos", destaca. "Um cenário em que a fome imperava, também nos bairros de periferia das capitais como Fortaleza, para quem não tinha sequer o mínimo para sobreviver".

"Não podemos aceitar que isso se perca. Cortar o Bolsa Família é cortar a comida no prato dos cidadãos. É arriscar consequências perigosas, como desespero, convulsão social, violência".

Maior corte da história

"O corte do Bolsa Família de mais de 41 mil cearenses em julho é o maior da história do Bolsa Família. Não é possível que a sociedade do nosso Estado aceite isso, que isso venha a passar em branco. Precisamos de mobilização para garantir que esses benefícios sejam retomados e que haja respeito ao povo do Ceará", complementa Chico Lopes.

Cinismo do Governo Federal

Para Chico Lopes, além dos cortes no Bolsa Família, é vergonhosa e cínica a resposta do Governo Federal dada à imprensa cearense nesta segunda-feira, com nota do Ministério do Desenvolvimento Social procurando colocar ainda sobre o governo Dilma a responsabilidade pelos cortes no Bolsa Família.

"É uma atitude lamentável, porque o povo sabe que nos governos de Lula e Dilma houve na verdade a implantação e a ampliação dos programas sociais, não cortes. As pessoas só saíam do Bolsa Família quando melhoravam de vida, com emprego e renda, tendo condições de não mais precisar do programa. É mais uma vergonha de Temer, que mentiu para tomar o poder, mente para sobreviver no poder e agora mente para o povo cearense, com essa desculpa esfarrapada para cortar a comida do prato das pessoas".
Enviar

Deixe seu comentário: