quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Semana do Paciente Fissurado começa na próxima segunda-feira

O evento, que é realizado pela Associação Beija Flor que acolhe crianças com lábio leporino, desta vez apresenta uma novidade: O PRF (Fibrina Rica em Plaquetas), uma membrana biológica que auxilia no tratamento cirúrgico.

Entre os dias 7 e 12 de agosto acontece mais uma edição da Semana do Paciente Fissurado. O encontro tem o objetivo de esclarecer questões relacionadas ao lábio leporiono ou fissura labiopalatina, uma má formação congênita que se manifesta ainda na gestação. A ideia é sensibilizar a sociedade sobre esta causa que, quando não há o acompanhamento e tratamento necessários, pode acarretar sérios danos ao desenvolvimento da criança.

Além de chamar a atenção de todos em prol desta luta, a iniciativa tem o propósito de reunir ortodontistas, fonoaudiólogos, cirurgiões plásticos e buco-maxilo-faciais, entre outros especialistas em deformidades craniofaciais. A pretensão é tornar este momento uma oportunidade para troca de experiências, técnicas e conhecimentos sobre o assunto.

Um novo procedimento para o tratamento de pacientes com lábio leporino será apresentado e discutido nesta semana: Trata-se da membrana biológica –PRF (Fibrina rica em plaqueta) onde o próprio sangue do paciente é usado para fazer uma membrana biológica que auxilia nas cirurgias, principalmente nas de enxertos ósseos e de fístulas, os resultados são promissores com melhora nos resultados finais destes tratamentos.

Profissionais não só do Estado já confirmaram presença. O Dr. Diógenes Rocha, Mestre e Doutor em Clínica Cirúrgica pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), tem vasta experiência nesta área e é um dos participantes. Ele já é parceiro da Associação Beija Flor e deve permanecer na capital cearense durante toda a semana. Nesse período pretende não só avaliar casos de pacientes que nasceram com a má formação, mas também realizar cirurgias juntamente com a equipe da Associação Beija Flor.
Hoje, 17 profissionais de diferentes especialidades fazem parte do quadro de voluntários da instituição que conta com a ajuda de parceiros para levar a frente o trabalho em prol dos fissurados desenvolvido já há 15 anos no Ceará.

Enviar

Deixe seu comentário: