sábado, 9 de setembro de 2017

Arcebispo de Madagascar participa das comemorações dos 35 anos da Comunidade Shalom

Providência! Foi com essa palavra que Mons. Ramararoson definiu sua presença na celebração do dia da misericórdia em Assis, na última quinta-feira (07). O evento fez parte das comemorações do aniversário da Comunidade que iniciaram no último dia 03 e encerram amanhã.
Para o arcebispo, celebrar este dia em Assis é recordar de que não pode haver verdadeira paz sem misericórdia. “São Francisco nos ensinava justamente que no meio da violência é necessário que o Amor seja amado, isso é misericórdia, não somente por palavras, mas com atos”, afirma.
Assis é o lugar que Francisco decidiu viver radicalmente o evangelho, é a terra do perdão e também da pobreza. Para Mons. Ramararoson as duas virtudes possuem uma ligação entre si. “A pobreza que Deus nos pede nas bem-aventuranças, que não são os pobres materiais, mas sim a pobreza de coração. Essa pobreza deve ser vivida com misericórdia”, indica o arcebispo.
Presença na África
A Comunidade Shalom está presente em Madagascar há 10 anos, na cidade de Antisiranana, e atualmente desenvolve trabalhos de evangelização com crianças, através do Projeto José do Egito, em hospitais, presídios, com os jovens nos grupos de oração e também na rádio local.
“A presença da Comunidade é necessária em nossa cidade, sobretudo junto aos jovens que são muito levados pela violência”, afirma Mons. Ramararoson. Segundo a missionária Vanda Pereira Santos, que está no país há seis anos, o trabalho de evangelização da Comunidade Shalom em Madagascar está no resgate da dignidade do povo malgaxe. “A dignidade deles é muito ferida. Buscamos mostrar para eles o valor da vida. Evangelizar está em dizer que Deus é amor muitas vezes através de um sentar com a pessoa para lanchar alguma coisa”, relata. A Comunidade Shalom está presente em 30 países com cerca de 10 mil missionários e tem sua sede na cidade de Fortaleza, no Brasil.
Enviar

Deixe seu comentário: