sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Cariri - Barbalha será palco do I Encontro de Culturas, Artes e Saberes dos Sertões

Dando segmento a sua proposta de favorecer um diálogo e uma aproximação entre oralidade e discurso acadêmico, saberes e ciências sociais, artes da tradição e vanguarda, regional e universal, a Escola de Saberes de Barbalha – ESBA realiza mais uma atividade. Desta vez, será o I Encontro de Culturas, Artes e Saberes dos Sertões, que começa nesta terça-feira (12/09) e prossegue até sábado (16/09).

No evento, o sertão será mostrado como espaço onde se deu o encontro/desencontro de mundos; nações, povos e culturas que se enfrentaram e se fundiram. Os africanos e ameríndios, os senhores colonizadores católicos portugueses e ainda os aventureiros chegados de toda a Europa (cristãos, cristãos novos, judeus, calvinistas, moçárabes, mouros, ciganos) que fizeram a alquimia étnico cultural formadora da chamada brasilidade. 

Durante cinco dias serão intensas as trocas de informações, mostrando a verdadeira interdisciplinaridade das culturas sertanejas – teatro, música, cordel, xilogravura, fotografia, artesanato e cinema – tudo apresentado em forma de espetáculos, exposições, oficinas e palestras, numa interação perfeita entre a academia e os artistas populares, mostrando o verdadeiro hibridismo entre o popular e o erudito. 

“O sertão atravessa os séculos, as raças, as nações, os regimes e as ideologias; funde culturas e nacionalidades, reinventa o arcaico em contemporâneo, porque só sabe fertilizar-se e constrói-se no presente, projetando-se sempre para o futuro. O homem do sertão brasileiro, quando mergulha no abismo do ser, emerge como homem novo e reinventa-se em um novo projeto de universalidade", lembra a professora Juraci Maia Cavalcante, do Departamento de Intercâmbio, Cooperação, Promoção e Pesquisa da ESBA.

Faz parte ainda do escopo do trabalho mostrar como a "cultura do sertão nordestino" resulta assim das principais vertentes das culturas ocidentais/orientais aqui chegadas, que vieram se mesclar e sincretizar com a rica diversidade das culturas indígenas e afro-brasileiras postas em contato e confronto.

“É por isso que a maioria das mudanças mais profundas, radicais e ousadas das artes brasileiras andaram bebendo nos inesgotáveis poços das culturas dos sertões, apesar das secas. Os acervos das culturas, das artes e das literaturas dos sertões são multiculturais, multirraciais e transacionais, são heranças que se constroem em direção ao futuro”, fala Rosemberg Cariry, presidente da ESBA, ao explicar a grandeza do evento.

Estão sendo oferecidas 120 vagas. Os interessados em participar podem fazer as inscrições gratuitamente pelo site ou pela página da Escola de Saberes gratuitamente:  http://escoladesaberesdebarbalha.org/2017/09/06/programacao-do-i-encontro-de-artes-e-saberes-do-sertao/



SERVIÇO:
I ENCONTRO DE ARTES E SABERES DO SERTÃO
Local: Escola de Saberes de Barbalha – ESBA
Período: 12 a 16 de setembro de 2017

PROGRAMAÇÃO
DIA 12/09 (TERÇA-FEIRA)
Noite - 19h – ABERTURA  

MESA I - Abertura Oficial – Argemiro Sampaio Neto (Prefeito de Barbalha), Everton de Souza Garcia Siqueira (Presidente da Câmara de Barbalha), Rosemberg Cariry (Presidente da ESBA), Secretário de Cultura do Ceará (Fabiano Piúba), Inácio Arruda (secretário da SECITECE), Patrício Melo (Reitor da URCA), Ricardo Ness (Reitor da UFCA), Napoleão Tavares Neves e Josier Ferreira (Pró-Memória de Barbalha), Rômulo Sampaio (Secretário de Cultura de Barbalha), Boaz David (Secretário de Educação de Barbalha).  

Apresentação: A Escola de Saberes de Barbalha: Projeto e Percurso - Rosemberg Cariry 
Fala de abertura: Secretário Fabiano Piúba  
Conferencistas: Prof. Patrício Melo (URCA) 
                           Prof. Ricardo Ness (UFCA)
Coordenador:    Prof. Boaz David (Secretário de Educação de Barbalha)

Inauguração do Café Cariri Escola de Saberes de Barbalha

- 20h30 – Apresentação artística
- GRUPO DE MÚSICA ANCESTRÁLIA (UFCA) - Regência do maestro Weber dos Anjos (UFCA)
- Apresentação/performance da teatral do Grupo Teatral Louco Em Cena – com direção de Gilsimar Gonçalves. Grupo Currupio Povo Cariri. 

DIA 13/09 (QUARTA-FEIRA) 
Manhã - 9h – 10h30
MESA II - Teatro no Cariri: Espaço e Trânsito cultural
Luís Renato Gomes Moura: “A Criação Teatral e a cultura popular: o ator-brincante e o projeto Reis do Cariri”. 
Aline Souza (Grupo de Teatro Louco em Cena/URCA): “De Brincantes a Mestres de Brincadeiras”.
Cacá Araújo (Crato): “Teatro de Tradição e Teatro de Resistência”.
João Dantas Filho (URCA): “A Influência do Teatro Ibérico na Dramaturgia Nordestina – As Velhas, de Lourdes Ramalho”.
Coordenadora: Ni de Souza (ESBA-Teatro Mateu)


Tarde - 14h – 15h30

MESA III – Culturas Populares: Tradições, Traduções e Vanguardas
Rosemberg Cariry (ESBA): “Movimentos culturais e inquietações no Cariri nas décadas de 1970/80 - Por Exemplo e Nação Cariri”.
Luiz Carlos Salatiel: “Juventude e Renovação – Modernidade no Crato.  
Stênio Diniz: “Bienal de Juazeiro e Salão de Outubro: experiências coletivas de artes no Cariri”.   
Cláudia Rejane Granjeiro (URCA): “Movimento dos Cordelistas "Mauditos": Tradição e transgressão na Literatura de Cordel”. 
Roberto Marques (URCA): "Masculinidades, o Consumo e a Cultura Popular Massiva no Nordeste".
Coordenador: Luís Carlos Salatiel (Crato).

Tarde - 15h45 – 17h15
MESA IV – Histórias, Lendas e Mitos no Cariri
Josier Ferreira (URCA/ESBA): “Espaço e Subjetividade: o Padre Ibiapina e a construção dos lugares sagrados pelo Imaginário Popular no Cariri”.
Daniel Walker (Juazeiro): “Padre Cícero e Lampião: Mitos e realidade”.
Sávio Cordeiro (URCA): “O papel dos mitos na trajetória da comunidade do Caldeirão”. 
Antônio José Oliveira (URCA): “Os Kariri do Nordeste: Histórias, Memórias e Resistências” 
  Coordenador: Antônio de Luna – Sitõe (ESBA). 

Tarde - 17h30 - 19h

MESA V – Movimentos Culturais do Cariri 
Alexandre Lucas (Coletivo Camaradas): “Narrativa para o desenvolvimento e o empoderamento social a partir da cultura”.
Jean Alex (Zabumbar): “Auto sustentabilidade nos grupos da Tradição”.
Nélio Luna (Irmandade Rap): “Hip hop, Circuitos e Articulação no Cariri”.
Maria Gomide (Carroça de Mamulengos): “A Carroça de Mamulengos como Escola de Saberes”.  
Luiz Lemos (Jardim) – “Os Caretas de Jardim – Apogeu e dificuldades de um percurso”. 
Ni de Souza (Grupo Mateu de Teatro): “O Mateu de Teatro para cultivar a arte popular”.
Coordenador: Alexandre Lucas 

Noite - 20 h – Apresentações artísticas 
- Concerto da DISTINTO DUO (Leone e Wesley) - Escola Vila da Música / SOLIBEL (Crato). 
- Performance do ator-poeta PARAINGA. 
- Exibição do filme Manchik - Coletivo Cinema no Interior, 14min, Brasil - Venezuela, 2012
- Grupo de FOLGUEDOS POPULARES do Cariri. 

DIA 14/09 (QUINTA-FEIRA) 
Manhã - 9h – 11h
Roda de Mestres da Cultura Popular do Cariri (Mestres e brincantes de grupos populares e manifestações artísticas tradicionais do Cariri: Reisado, congadas, lapinhas, Bandas de pífanos, rodas de maneiro pau, penitentes, cantadeiras de excelências, xilógrafos, poetas cordelistas, cantadores-repentistas, aboiadores, pintores, artesões, raizeiros, etc). 
Coordenador: Jane Ferreira e Celene Queiróz (SEDUC – Barbalha)

Tarde -  14h – 15h30 
Mesa VI – A utopia do Divino Espirito Santo e Expressões místicas nos Sertões 
Rosemberg Cariry (ESBA) – “Juazeiro e a Terceira Era do Espírito Santo” 
Dane de Jade (Escritório Regional da Secult no Cariri) - “A Civilização dos Beatos: Roteiro de Memórias e Desenvolvimento no Sertão do Cariri Cearense”. 
  Juraci Maia Cavalcante (ESBA/UFC) – “O Culto ao Divino – Trajetória de uma Utopia”. 
Carlos Alberto Tolovi (URCA):  “Mito, Religião e Política: Padre Cícero e Juazeiro do Norte”.  
  Coordenação: Rômulo Sampaio (Sectur – Barbalha) 

Tarde - 15h45 – 17h15

MESA VII - Heranças, Ritos e Religiões nos Sertões
Paula Lyra Santos (URCA): “Católicos no Cariri: embates em torno da formação cristã (1860-1965)”. 
Thiago Carminati (URCA): “Das novenas fetichistas aos ritos de renovação do sagrado Coração de Jesus: os sertões e suas crenças”.
Cícero Joaquim (URCA): “História da Morte e dos Mortos”.
Roberto Viana (URCA): “Uma 'rapa' do antigo no moderno ou uma 'rapa' do moderno no antigo?: os Penitentes Peregrinos Públicos em Juazeiro do Norte, CE”. 
Coordenação: Núbia Ferreira (URCA)

Tarde -  17h15 – 18h45
MESA VIII – Fotografias e cinemas – Revelando os Sertões do Mundo 

Renato Casemiro - (UFC / UFCA): “Benjamin Abrahão – Fotógrafo e cineasta das Arábias”. 
Paula Geórgia Fernandes (SECULT-CE): “Santo Sepulcro - Sublimes Peregrinos”.
Nívia Uchôa: “Fotograf@s Contemporâneos do Cariri”. 
Rubens Venâncio: “Fotografia e Ruína”.
Allan Bastos: “Sertão: percurso imperecível. Uma abordagem sobre a desconstrução do estereótipo”. 
Coordenadora: Igara Sampaio Lavor (ESBA)

Noite - 19h30 - Apresentações artísticas 
           - Show de KARINE ALEXANDRINO (Fortaleza)
                       - Músicos da ESTAÇÃO SONORA (Barbalha)
                      - Espetáculo de REISADO DO MESTRE REGINALDO do Sítio Lagoa   (Barbalha).

DIA 15/09 (SEXTA-FEIRA) 
Manhã - 08h30 – 10h 
RODA DE CONVERSA – Cordel e novas formas (Klévison Viana, Arievaldo Viana, Rouxinol do Rinaré, Evaristo, Stênio Diniz, Paiva Neves, Maria do Rosário, Josenir Lacerda, Zé Joel, Tiquinho, Ângela Liberato, Camilo Barbosa, Ernani Tavares, Francisco Timóteo Ribeiro, Josélio Fidélis, Abrahão Batista, Lindicássia Nascimento e de mais poetas-cordelista da Sociedade dos Poetas de Barbalha, bem como de poetas-cordelistas do Cariri e do Ceará.  
Palestras: 
Klévisson Viana (Tupynanquim): “A renascimento do cordel como fenômeno urbano”. 
Abrahão Batista (URCA): “A história do Cordel em Juazeiro do Norte”. 
Otávio Menezes (Secult): “Formas de organização dos autores e editores de cordel no Ceará”. 
Coordenação: Klévison Viana, Rouxinol do Rinaré e Maria do Rosário.  

Manhã - 10h30 – 12h

MESA IX: Cariri – Cinema e Audiovisuais do Cariri cearense
Glauco Vieira Fernandes: “A produção audiovisual contemporânea no Cariri”. 
Ythallo Rodrigues: "Fazer cinema no Cariri Cearense".
Sérgio Henrique Carvalho Vilaça (URCA): "Inclusão audiovisual como empoderamento e preservação de culturas" 
Franklin Lacerda: “Cinema em Juazeiro do Norte – Novos olhares”.  
Natacha Muriel López Galucci (UFCA): “Corpos secos, corpos molhados: representações da cultura popular entre os pampas e o sertão”. 
Coordenação: Francisco Wagner Ribeiro (URCA).   

Tarde -  14h – 15h30 
 MESA X– Cordel e Literaturas Populares do Nordeste 
Tereza Candido Diniz (URCA): “O poeta que andou na garupa da São Jorge: a fabricação de imagens subversivas de Juazeiro do Norte”. 
Lindicássia Nascimento (Sociedade dos Poetas de Barbalha): “O cordel em Barbalha”.  
Arievaldo Viana (Acorda Cordel): “As origens ibéricas da literatura de folhetos do sertão”.
Anna Chistina Farias de Carvalho (URCA): “Catalogação e preservação do acervo de folhetos de Cordel na Lira Nordestina”. 
Sued: “Satirika: uma experiência alternativa e sustentável de literatura no Cariri”. 
Coordenadora: Poetisa Maria do Rosário Lustosa (ICVC / ALB).  

Tarde - 15h45 - 17:15
MESA XI – Arqueologia, Antropologia e Patrimônios dos Sertões

Marcélia Marques (UECE): “Vozes Sertanejas na Ressignificação de Sítios Arqueológicos Pré-Coloniais: de Massacre Indígena à Cavaleiros Fantasmas”.
Carlos Vinícius de Frota Albuquerque: “Mestres da cultura e diversidade cultural: representações do patrimônio imaterial cearense”.  
Josier Ferreira (URCA/ ESBA): “História e Identidade espacial das cidades sertanejas: fatores que justificam o tombamento e salvaguarda do patrimônio cultural de Barbalha”.   
José Wilton (SECULT – Crato) / Rosemberg Cariry (ESBA): : “Badzé: o civilizador do Sertão; o Mito da Pedra da Batateira e o Parque Ecológico do Homem do Sertão”.
Maria Lourdes Macena (IFCE): “Sertões da Memória: uma infância inspirada por vivências das tradições da cultura popular”.
Coordenadora:  Maria Lireda de Alencar Noronha (Instituto José Bernardino de Barbalha) 

Tarde - 17h30 - 19:00h 

MESA XII –  Entre o Repente e o Rap, Cantorias e Emboladas: entre a palavra escrita e improvisada em cantoria 
Luciano Apolinário – DEXTAPE: “O Rap como compromisso artístico e social”.
João Bandeira de Caldas: “O Repente no Cariri cearense”. 
Paulo Roberto (Preto Bomba): “Rap nas ondas do rádio”. 
Hamurabi Batista: A poesia nas feiras do Brasil
Coordenador: Toni Sousa (ESBA) 


Noite - 19:30h – Apresentações artísticas 
             
- Show MUSICAL DE RAP E REPENTE 
(Com cantores de rap, repentistas e poetas cordelistas do Cariri e de Fortaleza):
Preto Bomba e Mac’s Grupo, Dextape, Nego Léo, Tony, Luana, Mano Vanso e outros artistas de Crato, Juazeiro e Barbalha).  
               - Apresentação de ARTISTAS REGIONAIS 
              - Espetáculo do CANTADOR “BULE-BULE” - XULAS E BAIÕES (Bahia). 
              - CANTADORES E REPENTISTAS do Cariri (Crato, Juazeiro e Barbalha).
 

DIA 16/09 (Sábado) 
Manhã – 08h30 – 10h 
Roda de Conversa com artesãos e Feira das Bonequeiras do Cariri
Palestra de Juliana Loss (UFCA): “O Artesanato no Cariri Cearense”.
Coordenadora: Jane Lima (ESBA) e Rômulo Sampaio (Sectur - Barbalha).  

Manha - 10h30 – 12h
MESA XIII – Os Sertões e a Literatura 
Claudio Cledson Novaes (UEFS/NELCI): “120 anos da Guerra de Canudos e o Ciclo Canudiano: oralidade, erudição e hibridismo na literatura e no cinema”.
Rosilene Melo (UFPB): ”A operação Intelectual da literatura de cordel no Brasil”.
Emerson Monteiro (ICC - Crato): “Aspectos da Literatura no Cariri”.
José Flávio Vieira (Crato): “A Literatura contemporânea no Cariri
Batista de Lima: “Os Sertões na Literatura Nordestina: Tradições e Rupturas”.
Coordenador: José Flávio Vieira (Crato).  


Tarde - 13h30 – 15:00h
RODA DE CONVERSA - Palestras
– O Centro de Audiovisual e Convergência Digital do Cariri: Possibilidades e impasses do cinema da região do Cariri cearense - coração cultural e geográfico do Nordeste. 
– Criação do Cineclube Saberes do Cariri 
(Com participação de cineastas da região do Cariri e de Fortaleza). 

Palestras de: 
- Doug de Paula (Casa Amarela-UFC): “Políticas Públicas de Cinema na Conexão CONNE (Centro-Oeste, Norte e Nordeste). 
- Marcos Carvalho – “Cinema no Interior – Uma experiência transformadora” 
Coordenador: Rosemberg Cariry (ESBA)

Tarde - 15h30 – 17h
MESA XIV – Música dos Sertões: entre o erudito e o popular.  
Weber dos Anjos (UFCA): “Os sertões e as Heranças da Música medieval”.
Maestro Antônio Felipe da Silva (Solibel): “A Escola do Pe. Ágio: uma trajetória da do ensino da música no Cariri”. 
João do Crato (Secult – Crato): “A música contemporânea no Cariri: movimento, evolução e impasses”. 
Antônio Libério Sampaio de Araújo (Os Águias): “Os Águias e o cenário Pop do Cariri na década de 1970”. 
Maestro Bonifácio Salvador: “As bandas de Música tradicionais na formação musical do Cariri cearense”.  
Fabiano de Cristo (Coordenador do Grupo de Rabecas da UFCA): “Rabecas do Sertão: Música de Rabeca e a Cultura Sertaneja”.
Di Freitas (AVBEM): “Orquestra de rabecas e mestres rabequeiros de Juazeiro do Norte”.  
Coordenador: Di Freitas (AVEBEM – Ponto da Tradições). 

Noite – 18h00 – 19h00 - Apresentações artísticas 
- Di Freitas – Espetáculo Cariri Encantado (Juazeiro do Norte). 
 - Orquestra Armorial do Cariri   
- Cleivan Paiva – Um violão brasileiro.
- Homenagem ao poeta GERALDO URANO: João do Crato, Luiz Carlos Salatiel, Cleivan  Paiva (Crato) e outros artistas convidados.  
- Grupos de folguedos populares de Barbalha (Sectur/Seduc - Barbalha). 


EXPOSIÇÕES E MOSTRAS

XILOGRAVURA - “CORTES DE GERAÇÕES” 
(Local: Sede da Escola de Saberes de Barbalha -  ESBA)
Exposição de artistas e xilógrafos do Cariri cearense. 
Curadoria: Alexandre Lucas 

XILOGRAVURA - “TESOUROS VIVOS DA CULTURA POPULAR NO CEARÁ” 
(Local: Sede da Escola de Saberes de Barbalha -  ESBA)
Xilogravuras do poeta e xilógrafo Otávio Menezes (SECULT-CE

EXPOSIÇÃO DE CERÂMICA
      “A PEDRA DA BATATEIRA E O MUNDO ENCANTADO DE DONA CIÇA”.  
(Local: Sede da Escola de Saberes de Barbalha -  ESBA)
      Peças de cerâmica da artista LIARA 

     EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA - “SANTO SEPULCRO - SUBLIMES PEREGRINOS” 
(Local: Sede da Escola de Saberes de Barbalha -  ESBA)
     Fotografias de Paula Geórgia Fernandes (SECULT-CE) -   

    FEIRAS DE CORDEL 
(Local: Praça engenheiro Dória e sede da Escola de Saberes de Barbalha -  ESBA)
- Feira de Cordel da Sociedade dos Poetas de Barbalha, da Lira Nordestina, da Editora         Tupynanquim, da AESTROFE - Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará, dos poetas populares e editores de folhetos do Nordeste. 

OUTRAS FEIRAS E ESPAÇOS 

   - Feira da Associação dos Produtores Artesanais e Alternativos de Barbalha 
   - Centro Artesanal Mestre Noza de Juazeiro do Norte 
   - Rede de Feiras Agroecológicas e Solidárias do Cariri. 
   - Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Populares e solidários – ITEPS 
   - Associação do Sítio Coité e Associações Comunitárias de Barbalha. 
   - Sítio Barreiras – Frutas do bem. 


MOSTRA CARIRI - CINEMA NO INTERIOR 
(Local: sede da Escola de Saberes de Barbalha - ESBA, Instituto José Bernardo, Rede de Escolas Públicas de Barbalha e Comunidades Rurais). 

- Os Caçadores da Arte Perdida - Coletivo Cinema no Interior, 14 min, Sousa - Paraíba, 2015
- O Nascimento do Poeta - Coletivo Cinema no Interior, 12 min, Pedreiras, Maranhão, 2011
- A Trilha - Coletivo Cinema no Interior, 13 min, Belém do São Francisco - Pernambuco, 2016
- Manchik - Coletivo Cinema no Interior, 14min, Brasil - Venezuela, 2012
- Filme Surpresa, Coletivo Cinema no Interior, +/- 5 min, Barbalha-Ceará, 2017. 


CURADORIA: Marcos Carvalho (Projeto Cinema no Interior).
Enviar

Deixe seu comentário: