terça-feira, 24 de outubro de 2017

Campanha de prevenção ao AVC contará com show de Waldonys pela conscientização em Fortaleza nesta semana


29 de outubro é o Dia Mundial e Estadual de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC) e com o apoio do RioMar Fortaleza, a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV) promoverá a partir desta segunda, dia 23/10, uma Campanha com o mote o “AVC tem Conserto” para alertar à população sobre as medidas de prevenção contra a doença. A semana contará com ações de conscientização no shopping e um grande concerto musical no dia 28 de outubro com o sanfoneiro Waldonys e a Orquestra Sinfônica da UECE, no Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu, às 17h.

Cerca de 4.500 pessoas morrem por ano no Estado do Ceará, vítimas de Acidente Vascular Cerebral. O AVC é a doença que mais mata os cearenses e responde por 10% de todos os óbitos, causando mais mortes do que o câncer de mama e de próstata. Os dados são da Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV), que em parceria com o RioMar Fortaleza, estão promovendo a Campanha o “AVC tem Conserto”. O objetivo é conscientizar à população que o número de mortes pela doença pode ser reduzido com a prevenção dos fatores de risco. “Apesar da sigla AVC significar Acidente Vascular Cerebral, o AVC não é um acidente. Tratando os chamados fatores de risco as chances de se ter um AVC diminuem 90% “, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV), João José.

O dia D de combate à doença é 29 de outubro. A partir dessa segunda 23/10, a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV) e o RioMar Fortaleza estão realizando ações para chamar a atenção da sociedade sobre o assunto. A Campanha o “AVC tem Conserto” conta um espaço no shopping em que membros da SBDCV e alunos de saúde da UFC, UECE e Unichristus estão orientando o público das 16h às 22h, no Piso L1. A Campanha culminará no sábado, dia 28, com Um Concerto para o AVC com o show do sanfoneiro Waldonys e da Orquestra Sinfônica da UECE, no Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu, às 17h, com entrada gratuita.

“É importante que a sociedade seja informada sobre esse tema, para que possamos reduzir o número de mortes ocasionados pela doença, pois o AVC tem conserto”, afirma a gerente de marketing do RioMar Fortaleza.

Alguns números e dados sobre o AVCCerca de 4.500 pessoas morrem por ano no Estado do Ceará, vítimas de AVC. É a doença que mais mata os cearenses e responde por 10% de todos os óbitos do Estado. Uma  a cada seis pessoas sofrerá um AVC durante a vida. No mundo há cada seis segundos uma pessoa morre da doença. São 6,5 milhões de mortes no mundo e 100 mil óbitos Brasil em 2015.

É também a primeira causa de incapacidade em adultos. Estima-se que depois de um ano após sofrer um AVC, um quarto das pessoas estão mortas, um quarto estão acamadas e dependentes e apenas um terço retornam ao trabalho.

O AVC pode ser isquêmico, quando um coágulo entope uma artéria cerebral ou hemorrágico quando uma artéria cerebral se rompe. Os AVC´s isquêmicos são mais comuns – 80% dos casos. Os sintomas são: perda súbita da força muscular num lado do corpo; formigamento/dormência num lado do corpo; dificuldade súbita para falar e/ou compreender o que se fala; perda visual súbita, particularmente de um olho apenas; tontura/vertigem e/ou dificuldade no equilíbrio de instalação súbita; e dor de cabeça súbita, diferente de todas que a pessoa já sentiu, sem causa aparente.

A doença que pode ser prevenida desde que se controle os chamados fatores de risco para a doença, como pressão alta, fumo, obesidade, sedentarismo, dieta inadequada, colesterol elevado, uso abusivo de bebidas alcoólicas, diabetes, estresse crônico e arritmias cardíacas. Em países desenvolvidos o AVC já caiu para a 3ª, 4ª e, em alguns, 5ª causa de morte.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.