terça-feira, 31 de outubro de 2017

Fernanda Takai, Zelia Duncan e Paulo Miklos em show na Caixa Cultural Fortaleza em novembro e dezembro

 Os músicos mostrarão suas trajetórias artísticas, em quatro apresentações cada, por meio da música, do diálogo e da troca de ideias e experiências com o público.

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta o projeto “Palco Brasil”, que vai realizar uma série de shows com três renomados cantores e compositores da música brasileira.  A temporada inicia com a cantora Fernanda Takai, entre os dias 24 e 26 de novembro, seguida por Zélia Duncan, de 1 a 03 de dezembro, e finalizando com Paulo Miklos, que se apresenta no final de semana seguinte, de 08 a 10 de dezembro.

Idealizado pela Maré Produções Culturais, o Palco Brasil tem o objetivo de promover concertos intimistas com artistas consagrados, permeados em memórias, casos curiosos, bastidores e músicas que marcaram a trajetória de cada um. No palco, além das canções, Takai, Duncan e Miklos estabelecem uma conexão com o público, que interage a cada melodia – ou a cada história partilhada. Para a terceira edição, o Palco Brasil convidou estes três cantores e compositores para cantar e compartilhar suas experiências musicais e de vida.

  
Fernanda Takai
Vocalista da banda mineira Pato Fu, que existe há 25 anos, Fernanda Takai se lançou em carreira solo no ano de 2007, alcançando repercussão nacional e internacional. Em 2012, gravou um CD de canções inéditas com o guitarrista Andy Summers (The Police). Ao todo, já lançou 18 álbuns e 7 DVDs. Tem 4 Discos de Ouro, com os quais vendeu mais de um milhão de cópias.

Artista multipremiada pela APCA, Grammy Latino, MTV Brasil, Multishow, Revista Bravo! e Prêmio da Música Brasileira, entre outros, Fernanda já se apresentou em países como Japão, Inglaterra, Portugal, Austrália, Argentina e Estados Unidos. Artisticamente, fez parcerias com nomes como Rita Lee, Zélia Duncan, Roberto Menescal, Maki Nomiya, João Donato, Gilberto Gil e Erasmo Carlos.

Seu trabalho mais recente é o CD Na Medida do Impossível, que conta com a produção de John Ulhoa, seu companheiro na vida e no Pato Fu. O DVD deste novo trabalho foi gravado no Instituto Inhotim, celebrando os 10 anos do museu. No Palco Brasil Fortaleza, ela vai cantar canções de seu repertório solo como “Diz que fui por aí” (Zé Kéti e Hortêncio Rocha) e “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos” (Roberto Carlos), além de “Antes que seja tarde” e "Perdendo Dentes" - do repertório do Pato Fu - e “A paz” (Gilberto Gil), entre outros sucessos.

Zélia Duncan
Com pouco mais de 35 anos de carreira, Zélia Duncan é uma intérprete consagrada na cena musical brasileira, com uma marca de versatilidade, passeando do pop ao samba, enveredando mais recentemente nas obras de compositores como Luiz Tatit e Itamar Assumpção. A cantora incluída na safra de vozes femininas dos anos de 1990, ao lado de Adriana Calcanhoto, Cássia Eller e Marisa Monte. De lá para cá, a artista colecionou hits, destacando-se como violonista e cantora de timbre grave. Fez turnês por todo mundo, integrou o revival do grupo Os Mutantes, ao lado dos irmãos Arnaldo e Serginho Batista.

Em 2004, Zélia lança "Eu Me Transformo Em Outras". Baseado no show homônimo, o disco traz interpretações da cantora que deixam de lado a marca pop que a consagrou para experimentar os caminhos do samba. O álbum seguinte foi “Pré Pós Tudo Bossa Band”, lançado em 2005 pela Universal Music. Consagrada no Prêmio da Música Brasileira, em diversas categorias, a artista ainda mergulha no universo de compositores como Luís Tatit e Itamar Assumpção, gerando dois shows aclamados pelo público e pela crítica.

No Palco Brasil, Zélia Duncan passeia por todos esses estilos, do pop ao samba, entre músicas de trabalhos mais recentes e clássicos da sua aclamada carreira de sucesso. 

Paulo Miklos
Paulo Miklos lançou recentemente um novo álbum de caráter autobiográfico, intitulado A Gente Mora no Agora, contando com parceiros como Emicida, Céu e Russo Passapusso, além de contribuições do Maestro Letieres Leite nos arranjos e a produção musical de Pupilo, baterista da Nação Zumbi. O Palco Brasil será uma oportunidade de conhecer algumas das faixas deste novo trabalho do músico, além de revisitar canções de vários momentos de sua carreira. O músico irá contar histórias, memórias, referências, compartilhar um pouco do seu processo criativo, do seu modo de compor, além de revelar causos e lembranças que tem tudo a ver com as músicas que apresentará para o público.
Um artista de múltiplas facetas e uma das vozes mais marcantes do Titãs, um dos mais importantes grupos de rock brasileiros. Transitando entre a agressividade e a delicadeza, entre a doçura e a contundência, Miklos é cantor, compositor, instrumentista, além de ator, tendo passagens pelo cinema e teatro (inclusive encarnando a lenda do jazz Chet Baker nos palcos) e atual jurado da versão brasileira do programa Ex-Factor.
Em 2016 saiu do Titãs, assumindo integralmente a carreira solo, somando um total de três álbuns individuais: Paulo Miklos (1994) e Vou Ser Feliz e Já Volto (2001). No grupo, foram 34 anos de trajetória artística atuando como cantor, compositor e instrumentista (guitarra, saxofone e teclado, ocasionalmente) e 14 álbuns de estúdio, além dos ao vivo, formato acústico, coletâneas e DVDs.

Palco Brasil 80 e 90
Em seu terceiro ano, o projeto Palco Brasil aproveita o ambiente acolhedor da CAIXA Cultural Fortaleza para propiciar a interatividade dos artistas com o público. A cada apresentação, os cantores revelam histórias de suas carreiras e curiosidades sobre suas trajetórias. Nas edições anteriores, o projeto contou com shows de Hyldon, Chico César Paulinho Moska, Maria Gadu, Moraes Moreira e João Bosco.

Fernanda Bezerra, idealizadora do projeto, explica que, nesta terceira edição, a escolha se deu por artistas que participaram ativamente da construção da cena pop-rock brasileira dos anos de 1980 e 1990 principalmente. “O Palco Brasil foi criado para a Caixa Cultural Salvador, mas que neste ano acontecerá também em Fortaleza. A proposta é promover uma experiência íntima da plateia com o artista, fazendo um show cheio de memórias e músicas que marcaram cada trajetória”, revela a produtora cultural.

Arrecadação de livros
Durante a temporada do Palco Brasil na CAIXA Cultural Fortaleza, o público pode contribuir com a campanha de arrecadação de livros infantis. Os interessados em colaborar podem fazer sua doação no ato da compra do ingresso.  
Serviço
Música: Palco Brasil
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Data: 
Fernanda Takai – de 24 a 26 de novembro de 2017 (sexta a domingo)
Zélia Duncan – de 1 a 3 de dezembro de 2017 (sexta a domingo)
Paulo Miklos – de 8 a 10 de dezembro de 2017 (sexta a domingo)
Horários: sexta, às 20h | sábado, às 17h e às 20h | domingo, às 19h
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Vendas a partir do dia 23/11, para sessões de 24 a 26/11, a partir do dia 30/11, para sessões de 01 a 03/12, e a partir do dia 07/12, para as sessões de 08 a 10/12, das 10h às 20h, na bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza
 Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local 

Paraciclo disponível no pátio interno 
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.