terça-feira, 31 de outubro de 2017

Política: "Ajuste fiscal de Temer esconde rombo nas contas e penaliza os servidores", diz Chico Lopes


Michel Temer pratica um verdadeiro assalto aos servidores públicos, aumentando de 11% para 14% a contribuição previdenciária dos trabalhadores que ganham acima do teto do INSS, medida confirmada nesta segunda-feira pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. É o que afirma o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE), chamando atenção para os riscos representados por essas e outras medidas anunciadas neste começo de semana.

"Nem bem saiu do hospital e Temer já voltou afiando a faca com que teima em cortar direitos dos trabalhadores, mais uma vez querendo culpar os servidores públicos pela crise e fazer com que eles paguem a conta", alerta o deputado federal cearense, que destaca a preocupação com a tentativa de fim da aposentadoria, prometida pelo governo Temer logo após a derrubada, pela Câmara Federal, da segunda denúncia contra o ainda presidente.

"Esse ajuste fiscal de Temer, que agora fala em economizar R$ 14,5 bilhões, só tenta esconder o rombo que ele mesmo fez nas contas. Não inclui, infelizmente, o que foi gasto por ele para garantir votos contra as duas denúncias de corrupção", acrescenta Lopes, lamentando que o Governo Federal procure "vender" as medidas como ações"necessárias", tentando ludibriar a população e esconder a verdadeira intenção do presidente.

Servidores sem reajuste

"Além de aumentar a contribuição previdenciária, Temer ainda penaliza os servidores públicos com adiamento de reajuste. É uma medida inaceitável e que representa, na prática, arrocho salarial e perda de poder de consumo e qualidade de vida para os servidores. Como se fossem trabalhadores de segunda categoria. Parece que é assim que o governo Temer os vê", acrescenta Chico Lopes.

Ministro convocado nesta terça-feira

Para debater outro aspecto dos atuais ataques contra os direitos sociais no Brasil, o ministro Osmar Terra, do Desenvolvimento Social, foi convocado a prestar explicações nesta terça-feira, 31/10, à Comissão de Legislação Participativa, da Câmara dos Deputados.

A convocação foi feita atendendo requerimento apresentado pelo deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) e pela deputada federal Luiza Erundina (PSol-SP). O objetivo é obter esclarecimentos sobre a situação do serviço social em relação ao INSS. A audiência acontecerá às 9h30, no plenário 3, Anexo II da Câmara dos Deputados.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.