sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Ao receber participantes de torneio internacional de educação profissional, presidente do Senado elogia trabalho do sistema S

A equipe brasileira ficou com o 2º lugar no ranking de pontos do torneio mundial

Por João Paulo Machado
Os 56 participantes brasileiros da 44ª edição da WorldSkills, (maior competição de profissões técnicas do mundo) se reuniram nesta quarta-feira (22) com o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Na competição, realizada em Abu Dhabi, entre os dias 15 e 18 de outubro, os brasileiros ficaram com o quarto lugar no ranking de medalhas, conquistando sete ouros, cinco pratas e três bronzes, além de 26 diplomas de excelência. Já no ranking de pontos, o Brasil fico com o 2º lugar.
Áudio: Acesse a versão para rádio desta notícia

O time brasileiro disputou provas que reproduzem o dia a dia de profissões da indústria, do comércio e do setor de serviços.


Os competidores tiveram de completar os desafios práticos em padrões internacionais de qualidade, demonstrando habilidades técnicas individuais e coletivas.
Com idades entre 18 e 23 anos, o time brasileiro é formado por alunos e ex-alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Ao receber os competidores, Eunício Oliveira enalteceu o trabalho de formação feito pelas instituições do sistema S. “Não são instituições financiadas pelo governo, como muitos pensam. São instituições financiadas pela iniciativa privada, são recursos do mundo empresarial e ajudam o desenvolvimento”, explicou ele.
O presidente do Senado também agradeceu o trabalho do time brasileiro. “É gratificante para nós vermos aqui brasileiros e brasileiras que foram disputar com o mundo em uma competição de conhecimento e de informação, mostrando que o Brasil é um país pujante, que não é grande apenas do ponto de vista territorial, mas também do ponto de vista de formação da juventude”.
Time brasileiro
“Não existe vitória, não existe triunfo, sem paixão naquilo que se faz. E é por isso que você adquire paixão e adquire inspiração e adquire força”, contou o estudante Rafael Borba, de apenas 19 anos. Natural de Tijuca, em Santa Catarina, ele competiu na categoria “Manutenção de Aeronave” e foi medalhista de excelência.
Medalhista de prata na categoria Tecnologia da Moda, a estudante Rhany Rodrigues Moreira falou sobre como o curso de Confecção do Vestuário do SENAI, mudou sua vida. “Quando eu me formei no Ensino Médio eu não sabia o que fazer da minha vida, que carreira seguir. Então, eu decidi fazer o curso de aprendizagem e a partir daí eles me chamaram para competição. Eu era muito dependente dos meus pais, eu não saia de casa, não conhecia outras cidades. E o Senai me trouxe essa oportunidade”.

A WorldSkills é realizada a cada dois anos em um país diferente. Em 2016, o torneio reuniu mais de 1.200 jovens de 68 países, em 52 ocupações técnicas.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.