segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Caio Castelo lança novo clipe e inicia turnê nacional



No final deste mês, o cantor, compositor, multiinstrumentista e produtor musical cearense Caio Castelo, um dos nomes mais aplaudidos da nova cena do Estado, realiza turnê de seu segundo álbum, "Dois Olhos", com shows nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Acompanham Caio os mesmos músicos que gravaram o disco, registrado numa imersão no estúdio-fazenda Gargolândia, no interior de São Paulo, e produzido por Alê Siqueira (Elza Soares, Arnaldo Antunes, Tom Zé). São eles Carlos Hardy no baixo, Igor Ribeiro na bateria, Ayrton Pessoa nos teclados, Renan Ramos no trompete e Fernando Lélis no saxofone.

O itinerário da turnê começa por São Paulo, com show no Secretinho no dia 22 de novembro, de onde Caio e sua banda partem para o Rio de Janeiro, onde tocam na Etnohaus dia 25 de novembro, com show em Recife no dia seguinte, no Pipe Coffee Shop & Bar.

Para celebrar o momento, Caio lança o clipe de "Transbordar", faixa de abertura do disco "Dois Olhos" e também do show. Com direção de Rafo Coelho, o vídeo mostra o processo de gravação da música, com cenas da banda em estúdio gravando o take que entrou no disco. O clipe está disponível em https://youtu.be/ezaojjuJKaE

Mais sobre Caio Castelo e "Dois Olhos"

Produzido pelo duas vezes ganhador do Grammy Latino Alê Siqueira (Arnaldo Antunes, Tom Zé, Elza Soares), o disco "Dois Olhos" foi concebido na Escola Porto Iracema das Artes, de Fortaleza-CE, e gravado numa imersão de Caio e sua banda no estúdio-fazenda Gargolândia, em Alambari-SP. A gravação foi viabilizada por meio de uma bem sucedida campanha de crowdfunding (financiamento coletivo), promovida pelo próprio artista em parceria com a plataforma Partio.

​Caio estreou em 2013, com o disco “Silêncio em Movimento”, e desde então vem se apresentando em diversos lugares do Brasil e do exterior, com destaque para a turnê realizada em Cabo Verde em abril de 2014. Turnês também no Ceará, São Paulo, Rio Grande do Norte e Paraíba; participações em festivais locais e nacionais (Ponto CE, BR 135, Rua dos Inventos, UFC de Cultura, Maloca Dragão, entre outros); e uma turnê nacional prevista para 2017 revelam um novo e promissor artista para a música brasileira.

​Como produtor musical, instrumentista e arranjador, assina trabalhos como os discos Votu, de Matheus Santiago, Águajunta, de Lélis, e Distrações, do grupo Invisível, além de colaborar com artistas como Lorena Nunes, Jocasto Britto e Clau.

Dois elementos marcam a poética de "Dois Olhos". Um deles é a graduação em Música pela Universidade Federal do Ceará. O outro foi o nascimento de João, primeiro filho do compositor, que inspira versos como “dar à luz nos dará luz, eu sei. Te enxergar a olhos nus me fez acordar e nascer outra vez”.

​Das experiências formativas à paternidade, "Dois Olhos" apresenta ao público um compositor mais maduro e certo do que quer fazer com sua música. A ideia de movimento, presente em quase todas as faixas, mostra como Caio Castelo está em busca de levar seu trabalho a muitos espaços e, nesses caminhos, encontrar cada vez mais pessoas que se identifiquem com sua arte. Como diz em Chão dos Pés: “Na bagagem tem sonhos de longe daqui que vão encontrar com alguém que saiba como é calçar outro chão nos pés”.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.