domingo, 12 de novembro de 2017

Cantinho do Frango recebe domingo, 12/11, o show Jazz Cigano, com Paula Tesser, Marcos Maia e grupo


No dia 12/11, às 18h, o Cantinho do Frango, que vem se destacando por concorridos e animados shows com músicos cearenses aos finais de tarde de domingo, receberá um dos mais aplaudidos espetáculos encenados em Fortaleza nos últimos tempos: o show Jazz Cigano, que reúne a cantora Paula Tesser, o violonista e diretor musical Marcos Maia e grupo para uma grande homenagem a Django Reinhard, violonista, guitarrista e compositor belga que na primeira metade do século XX criou o gipsy jazz e entrou para a história ao desenvolver um novo ritmo e um novo tipo de fraseado e improvisação.

O show foi um dos mais aplaudidos no Festival Jazz & Blues 2017 em Guaramiranga e Fortaleza, nos projetos Ceará Jazz Series, no Dragão do Mar, e Jazz em Cena, no Centro Cultural Banco do Nordeste. Além do Festival Acordes do Amanhã, em Fortaleza e em Sobral, e de espaços como o Café Couture e o Homeless/Prodisc.

Agora o show aporta no Cantinho do Frango, a convite de Caio Napoleão, mantenedor do espaço que está comemorando 23 anos como referência da gastronomia e da música de qualidade no Ceará. Um ponto de encontro da música e dos músicos do Ceará, além dos artistas de outros estados que vêm fazer shows em Fortaleza.

No show do domingo, 12/11, no Cantinho do Frango, os músicos cearenses prestam tributo a Django, com direito a violino (Paulo Leniuson, spalla da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho), contrabaixo acústico (Claudio Miranda), violões (Marcos Maia e Lucas Araújo) e bateria (Marcelo Holanda), além de Paula Tesser cantando em francês as canções de Django e de outros autores, em arranjos "gipsy jazz/jazz manouche".

Além dos instrumentos acústicos, o Jazz Cigano tem como grande diferencial a batida contagiante do violão, chamada "La pompe" ("a bomba"), que, juntamente com o suingue da cozinha formada por bateria e baixo acústico, e ainda com as melodias sinuosas do violino e dos solos e improvisos dos violões, é um irresistível convite a dançar. 

O clima do "jazz manouche" também remete a muitos filmes e seriados de época, em uma festa de música, memórias, sentidos e sensações.

Entre as canções interpretadas pelo sexteto Jazz Cigano, destaques como a contemplativa "Nuages", um dos temas mais revisitados do mestre do jazz cigano; "Que reste-t-il de nos amour", de Charles Trenet e Léo Chauliac, um clássico da chanson francesa; a melódica e irresistível "Swing 42", a suingada "Nature boy" e a marcante "Les yeux noirs", o Hino dos Ciganos. Material que pode ser conferido pelo público na fan-page do projeto Jazz em Cena, no Facebook, com direito a vídeos e fotos, e no


SERVIÇO
Jazz Cigano na domingueira do Cantinho do Frango. Com Paula Tesser, Marcos Maia e grupo. Dia 12/11, às 18h. Couvert artístico: R$ 20,00. 
Informações: Facebook Cantinho do Frango / Facebook Jazz em Cena
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.