terça-feira, 28 de novembro de 2017

Coleção Terra Bárbara: Livro traça perfil biográfico da coreógrafa Regina Passos


            Era início da década de 1950 quando a dona de casa Regina Passos, casada com Luiz Passos e mãe de seis filhos – entre 1 e 11 anos – , decidiu ir para o Rio de Janeiro estudar balé clássico. Tinha 30 anos. A decisão mudou por completo a vida de Regina e, de quebra, deu novo rumo à história da dança em Fortaleza.

            Regina Passos fundou, em 1954, a primeira escola de balé na cidade e até 2009, pôs gerações para dançar. Dirigiu 50 festivais de dança clássica no Theatro José de Alencar, levou o balé para a TV, contribuiu para impulsionar a profissão e o ensino da dança em Fortaleza. Por quase 50 anos esteve à frente da Academia de Balé Regina Passos.

            A vida de coreógrafa e professora, que unia determinação e rigidez para pôr meninas na ponta dos pés, está contada no perfil biográfico Regina Passos que a jornalista Amanda Queirós escreveu para a Coleção Terra Bárbara, das Edições Demócrito Rocha.  O lançamento será realizado dia 30, às 20 horas, no Teatro Via Sul, durante a abertura do festival de dança realizado para comemorar os 95 anos da coreógrafa que acontece em janeiro de 2018. No palco estarão ex-alunas de Regina Passos e atuais bailarinas em formação na Academia de Balé Tereza Passos, filha da coreógrafa homenageada.

            “Narrar os caminhos de Regina Passos significa amarrar pontas e encontrar novos ângulos para uma história testemunhada quase diariamente por mim, por cerca de 20 anos, como uma das centenas de alunas de sua academia de balé, a primeira instituição de ensino regular em dança de Fortaleza”, afirma a jornalista e bailarina Amanda Queirós, no texto de introdução ao livro.  Para escrever o perfil biográfico da coreógrafa, Amanda mergulhou em arquivos de jornais, reviu entrevistas gravadas com Regina Passos, conversou com ex-alunas e filhos.

            “De viés memorialista, o recorte escolhido para o livro se divide em duas partes. Na primeira, a personagem surge entrelaçada a Fortaleza, como produto da vida social dessa cidade. Na segunda, torna-se protagonista e escreve seu papel na história da dança no Ceará”, explica Amanda Queirós.  

O festival: a proposta do espetáculo é apresentar ao público cearense por meio da dança e arte cênica um espetáculo profissional e de nível técnico elevado.  Mostrando a evolução do aprendizado de nossas alunas durante o decorrer do ano.  Apresentando aos pais e familiares todo um trabalho de técnica clássica, além de incentivar e aprimorar cada vez mais nossas alunas fazendo com que o interesse pelo Ballet Clássico e outras modalidades crenças em nosso estado. O público poderá conferir nos dias 30/11 (às 20 horas), 1º/12 (20h30min) e 2/12 (16 horas).

SERVIÇO
Lançamento do livro Regina Passos (Edições Demócrito Rocha)
Quando: Dia 30, às 20 horas
Quanto: R$ 24,90. O livro estará à venda no foyer do Teatro Via Sul durante todo o festival entre os dias 30/11 (no lançamento) e 2/12

SOBRE A AUTORA
Amanda Queirós é jornalista formada pela UFC e mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Especializada na cobertura cultural, foi repórter do Vida & Arte, no O POVO, e chefe de reportagem da “Ilustrada”, no jornal Folha de S. Paulo, além de ter colaborado para publicações como Revista de CinemaHarper´s BazaarRevista da Gol e Revista de Dança. Concluiu o Curso de Formação de Bailarinos do Colégio de Dança do Ceará (2002) e o Curso Dança e Pensamento da UFC (2008-2009) e atuou como pesquisadora para as enciclopédias digitais Itaú Cultural e Dança em Rede. Integra a comissão de dança da Associação Paulista de Críticos de Arte e é coeditora do site www.criticatividade.com. Desde 2012, edita a seção de cultura do Metro Jornal.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.