quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Início do julgamento do Concurso Nacional de Ideias Parque Estadual do Cocó acontece nesta quinta

De 23 a 25 de novembro de 2017, os membros titulares da comissão julgadora do Concurso Nacional de Ideias para o Parque Estadual do Cocó estarão reunidos no Comfort Hotel, em Fortaleza, para analisar os projetos recebidos e selecionar a melhor proposta urbanística, paisagística e arquitetônica, conforme determina o Edital do certame. Às 14h, haverá a abertura oficial do julgamento, com a participação do Secretário do Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno, do secretário adjunto, Fernando Bezerra, do presidente do IAB-CE, Custódio dos Santos Neto e dos arquitetos suplentes da comissão julgadora, Fernanda Cláudia Lacerda Rocha e Newton Becker.

Durante o período, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA), promotora e organizadora do concurso, mediante consultoria do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-CE) estará à disposição dos membros da comissão julgadora para esclarecimento de quaisquer dúvidas pertinentes ao objeto do concurso. As consultoras técnicas – arquitetas Clélia Leite Carvalho Xavier e Naiana Madeira Barros Pontes –, a estagiária Alice Araújo (IAB-CE), o secretário adjunto da SEMA , arquiteto Fernando Bezerra e a arquiteta convidada Fernanda Cláudia Lacerda Rocha, 1ª suplente do corpo de jurados, acompanharão o julgamento.

Programação
23 de novembro (quinta-feira)
Manhã

8h: acolhimento no saguão do hotel.
9h às 10h: deslocamento para aeroporto em transporte cedido pela SEMA;
10h às 11h: sobrevôo de helicóptero sobre o Trecho 01 do Parque Estadual do Cocó, orientado pelo geógrafo Leonardo Borralho (SEMA);
11h às 12h - retorno ao hotel.
12h: Almoço no próprio hotel.
Tarde
14h às 14h30: Abertura oficial do julgamento.
14h30 às 18h30: período para abertura dos projetos, triagem e análise das propostas.
24 e 25 de novembro (sexta-feira e sábado)

Manhã
8h às 12h - continuação dos trabalhos.
Tarde
14h às 18h - continuação e finalização dos trabalhos.
Comissão Julgadora Titular

1. Glauco de Oliveira Campello
Estudos universitários iniciados na Escola de Belas Artes do Recife e graduação pela Faculdade Nacional de Arquitetura, no Rio de Janeiro, em 1959. Colaborador de Oscar Niemeyer, participou da construção de Brasília e, em seguida, do Centro de Planejamento da UnB, como professor de pós-graduação (1963-1965). De 1972 a 1975, esteve na Itália como responsável pelo desenvolvimento do projeto de Niemeyer para a sede da Editora Mondadori, em Milão. Na ocasião, elaborou trabalhos de arquitetura para Cless e Ascoli, na Itália, e para Saint-Florent, na Córsega. De volta ao Brasil, venceu concursos nacionais de arquitetura, interessando-se, também, pelos problemas de restauro e revitalização de centros históricos. Professor da Universidade de Brasília (1963-1965) e (1988-1991), e presidente do Instituto do Patrimônio Cultural (1994) e do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (1994-1998).

2. Letícia Peret Antunes Hardt
Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Especialista em Paisagismo pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Mestre e Doutora em Engenharia Florestal (Conservação da Natureza/Áreas Verdes/Paisagem Urbana) pela UFPR. Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana (PPGTU), Coordenadora do Curso de Especialização em Arquitetura da Paisagem e Professora Titular do Curso de Arquitetura e Urbanismo da PUCPR. Líder do Grupo de Pesquisa em Planejamento e Projeto em Espaços Urbanos e Regionais (PUCPR/Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq). Ex-Presidente e atual Conselheira da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP-BR) e Coordenadora do Núcleo Paraná (ABAP-PR). Sócia-Gerente da Hardt Planejamento, com experiência nas áreas de paisagismo, planejamento urbano e regional, arquitetura, meio ambiente e correlatos.

3. Luiz Goes Vieira Filho
Arquiteto Paisagista pela School of Environmental Design, University of Georgia - UGA -, USA, (1980), onde recebeu o Certificado de Honra ao Mérito pela Excelência no Estudo da Arquitetura Paisagística, conferido pela American Society of Landscape Architects (ASLA), no biênio 1980-1982; Arquiteto formado pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (1989); Professor no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE - desde 1990. Coordenador do Projeto Executivo do Parque Urbano do Curado e de Arborização do Centro Urbano do Curado, em equipe multidisciplinar de Borsoi Arquitetos Associados, em parceria com Roberto Burle Marx (1983-1984). Coordenador do projeto de arquitetura paisagística do Parque do Complexo de Salgadinho (atual Parque Memorial Arcoverde, 1 ̊etapa), em equipe multidisciplinar de Borsoi Arquitetos Associados, em parceria com Roberto Burle Marx (1986). Vice-presidente da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas - ABAP, de 2010 a 2013. Diretor do INCITI e coordenador de paisagem no projeto no Parque Capibaribe. Sócio da empresa Luiz Vieira Arquitetura de Paisagem Ltda., estabelecida em 1990, que tem como objetivo desenvolver exclusivamente projetos de arquitetura paisagística, desenho urbano e planejamento ambiental.

4. Maria Cecília Barbieri Gorski
Arquiteta e urbanista sócia diretora da empresa Barbieri + Gorski Arquitetos Associados que desenvolve trabalhos de planejamento e projetos paisagísticos, e projetos na área de recreação. Vem atuando ao longo de quase 4 décadas em projetos de escalas diversas no âmbito público e privado em vários estados do Brasil, muitos deles premiados. Tem participado de projetos de parques em áreas ribeirinhas, tema abordado em livro de sua autoria Rios e Cidades: Ruptura e Reconciliação, publicado em 2010 pela Editora Senac São Paulo. Participa ativamente da ABAP (Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas) tendo sido presidente da entidade no período de 1995 a 1997.

5. Roberto Martins Castelo
Arquiteto e Urbanista graduado pela Universidade de Brasília (UnB) em 1969. Em 1970 ingressou na Universidade Federal do Ceará como professor auxiliar. Em 1972, como concursado, é efetivado professor do curso onde lecionou até aposentar-se em 2008. Exerceu por diversas vezes a função de Chefe de Departamento de Arquitetura e Urbanismo (DAU/UFC) e a coordenação do Curso de Arquitetura e Urbanismo (CAU/UFC). Principais projetos: Assembleia Legislativa do Estado do Ceará em parceria com o arquiteto e urbanista José da Rocha Furtado (1972); Pavilhão do Instituto de Educação do Ceará em parceria com o arquiteto Ronaldo Alcedo (1973-1974); edifício sede da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará, atual Tribunal de Justiça do Ceará em parceria com o arquiteto Nearco Araújo e colaboração de Maria do Carmo de Lima Bezerra (1982); Instituto de Medicina Legal do Estado do Ceará em parceria com as arquitetas e urbanistas, Nélia Rodrigues Romero e Eliana Maria Medeiros Holanda (1982), Centro de Artesanato Luíza Távora (1990), Igreja da Glória na Cidade dos Funcionários, todos em Fortaleza-CE, dentre outros.

Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.