quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Inovação - BNDESPAR aportará parte dos recursos em fundo pioneiro para o Padetec no Ceará

·        Fundo de capital semente para start-ups, Primatec priorizará Energia, Sustentabilidade, Economia Criativa e Tecnologia da Informação e Comunicação 

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) autorizou o braço de participações societárias do Banco, a BNDESPAR, a subscrever e integralizar cotas do Fundo de Investimento em Participações Inova Empresa MPE Capital Semente – Primatec, no montante de até o valor de R$ 40 milhões (40% do patrimônio comprometido). 

A operação foi apresentada na terça-feira, 28, em encontro, na sede do Banco, no Rio, da diretora da Área de Mercado de Capitais do Banco, Eliane Lustosa, com o CEO da Antera Gestão de Recursos S.A., Robert Binder, gestora do Fundo, e o CEO da Brain Ventures S.A., Marcelo Almeida, consultor operacional do Fundo. 

        Criado a partir do programa Inova Empresa da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), o Primatec é o primeiro fundo nacional voltado para o segmento de incubadoras e parques tecnológicos, tendo como setores alvo Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs), Energia, Sustentabilidade e Economia Criativa. O Fundo é de capital semente e investe em start-ups oriundas de incubadoras instaladas em parques tecnológicos. Estas, por sua vez, são obrigadas a apresentar novos produtos, serviços ou processos que introduzam novidades ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo ou social. 

Para assegurar o funcionamento perfeito do Fundo, foi criada a Rede Primatec da qual participam, hoje, 16 parques tecnológicos e incubadoras entre os mais importantes do país. Estruturada de forma a estabelecer um novo paradigma baseado no mérito, em condições igualitárias e transparentes, a Rede difunde a cultura do capital empreendedor, contribuindo efetivamente para o desenvolvimento dos sistemas de inovação. 

Agentes de desenvolvimento - A criação de incubadoras é incentivada por governos de todo o mundo por considerá-las agentes catalisadores do desenvolvimento tecnológico. Como exemplos dessa política, pode-se citar Israel e China. As incubadoras também são vistas como agentes de mudança, capazes de atuar em falhas de mercado, expandindo o desenvolvimento econômico através de uma base de pequenas empresas e promovendo a formação de novos negócios. 

Pioneiro no Brasil, o Primatec integra parques tecnológicos, incubadoras, governo e setor privado. O investimento é exclusivamente direcionado para empresas incubadas ou graduadas, isto é, negócios criados nas mais importantes fontes de inovação do país. Mais informações:www.fundoprimatec.com.br. 

Parques Tecnológicos: 

Pará: Parque de Ciência e Tecnologia Guamá 
Pernambuco: Porto Digital         
Ceará: PADETEC - Parque de Desenvolvimento Tecnológico 
Rio de Janeiro: Parque Tecnológico UFRJ         
Minas Gerais: BH.TEC 
São Paulo: Parque Tecnológico de São José dos Campos, Parque Cientec e Inova Sorocaba 
Goiás: Centro de Empreendedorismo e Incubação UFG – Goiânia 
Paraná: Tecnoparque – PUCPR 
Rio Grande do Sul: Tecnopuc, FEEVALE Techpark e Tecnosinos - Parque Tecnológico São Leopoldo 
Paraíba: Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB) 

Incubadoras: 

Rio de Janeiro: Instituto Gênesis PUC-Rio 
Espírito Santos: TecVitória 
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.