quarta-feira, 1 de novembro de 2017

:: Secult realiza programação especial alusiva ao Dia da Cultura (5 de novembro)


No próximo dia 5 de novembro se comemora o dia da cultura. Com o objetivo de celebrar a data, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) preparou, nos seus equipamentos, uma programação especial para receber o Mês da Cultura. Ações acontecem, principalmente, no Theatro José de Alencar e no Cineteatro São Luiz. As atividades são gratuitas e a preços populares.

"Cultura é no mínimo dois, disse certa vez Gilberto Gil, portanto só podemos pensar em fazer cultura no plural. Na nossa relação com o mundo e como outro. É o ser e estar no mundo. É o se relacionar e perceber este mundo. Domingo, 5 de novembro, é uma data muito importante, porque a gente está comemorando tanto aqueles que fazem a arte (o fazer artístico cultural), como também a sociedade como um todo, que recebe e frui intensa e vive o mundo a partir desta relação, deste encontro com a cultura. Viva a arte que é liberdade, trincheira, resistência, é sementeira, que transforma, que resignifica e tem potência", afirma Fabiano Piúba, secretário da Cultura do Ceará.

De Fora pra dentro
No dia 3 de novembro, em parceria com o grupo As 10 Graças de Palhaçaria, o São Luiz privilegia a rua e reúne na Praça do Ferreira, um dos principais palcos de Fortaleza, diversas expressões artísticas de múltiplas linguagens e estéticas da arte e da resistência cotidiana em Fortaleza. As atividades do dia iniciam, às 12h30, com Teatro de Bonecos do Circo Tupiniquim; segue com a peça “Conversa de lavadeiras” da Trupe Caba de Chegar; e Sarau Palavras e Resistência com Edivaldo Ferrer, Yasmim Queiroz, Felipe Firmino, Alisson Thag e Livia Maria.

Isso, sem falar na “Rua de todo o dia” que, constituindo o imaginário da cidade, revela os grandes nomes que fazem da rua um lugar de efervescência artística e cultural. A mostra será guiada pela dançarina Maya, apresentando nomes que habitam a praça há pelo menos 15 anos: o Palhaço Coloral e seu parceiro Ronaldo, o artista Eduardo Show da Vida, o malabarista cearense Robert e o chileno radicado cearense Rafael Sudaka.

E não para por aí, a programação também inclui a Instalação “No Olho da Rua: partilhas do sensível na madrugada”, com registros da artista Lissa Cavalcante; Mostra Galpão com os grupos “As 10 Graças de Palhaçaria”, “Cia. Ponto”, “Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis”, “Grupo Fuzuê” e “Cia CLÊ e Inquieta Cia”; Intervenção urbana “Vendedor de amor” de João Victor; “O Riso e o Som” com “Clube da Babananas” com Rayane Mendes e Igor Cândido, “Yeah” de Maurício Rodrigues, e Batuque de ODE dos Tambores de Safo.

Fechando a programação do dia no Cineateatro São Luiz, o Curta Mais Teatro apresenta “Três Travestis”, com Silvero Pereira, do Coletivo Artístico “As Travestidas”. Os ingressos podem ser adquiridos a preços populares, sendo: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

No dia 4 de novembro quem se apresenta no Cineteatro São Luiz é Silva Moura com o espetáculo teatral “À Beira de…”. A entrada é gratuita e limitada a 80 lugares (público sobre o palco).

Fechando a programação alusiva ao dia da cultura no Cineteatro São Luiz, no dia 5 de novembro, às 18h, o São Luiz recebe João do Crato e Luiz Fidélis. Os ingressos podem ser adquiridos a preços populares, sendo: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

João do Crato é personalidade preciosa da cultura do Cariri. Conhecido por ser audacioso, talentoso e dono de uma interpretação visceral, o músico resgata em seu repertório grandes nomes da MPB como Marinês e Adoniran Barbosa, além dos grandes nomes da música feita no Cariri, como Abidoral Jamacaru, Pachelly Jamacaru e Geraldo Urano, entre outros. Em suas apresentações, João mistura simbolismo, ritmo e dança.

Luiz Fidelis, por sua vez, é cantor e compositor regional. Versátil, não deixa nada escapar da sua visão de poeta. Com mais de 200 músicas gravadas, seu nome é sempre lembrado quando o assunto é Forró. Fidelis está presente no repertório de grandes nomes da música popular Nordestina, como Elba Ramalho, Marinês, Mastruz com Leite e Frank Aguiar, entre outros.

TJA
O Theatro José de Alencar também traz programação especial. No dia 5, acontece, de 15h às 20h, um "Ato pela liberdade da Arte", com programação variadas com teatro, dança e música, um palco aberto para receber atores e atrizes. Uma ação realizada
em parceria com o Fórum de Teatro que contará com apresentações de artistas de diversas linguagens com palestras, discussões e debates sobre a liberdade de expressão hoje no Brasil.

Programação Completa - TJA e Cineteatro São Luiz
DIA 03/11 | SEXTA-FEIRA - Cineteatro São Luiz
[DIVERSAS LINGUAGENS] Dia da Cultura: arte como campo de resistência

12H30 [TEATRO DE BONECOS] Curta São Luiz:  "Lutas e Paixões de Mateus, O Topador de Boi", com o Circo Tupiniquim

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Hall do Cineteatro São Luiz (Foyer).

As Lutas e Paixões de Mateus o Topador de Boi, espetáculo de mamulengo, popular, jocoso, mostra as aventuras de um dançador de boi que se vê impedido pelas autoridades “competentes” de realizar sua brincadeira, enquanto Mateus vai arranjando um meio de driblar a situação e dançar seu boi, procura envolvimento com o público no intuito de arranjar uma namorada, tudo isso a base de muito humor e muito riso típico do boneco popular nordestino.

13H20 | Conversa de lavadeiras com a Trupe Caba de Chegar

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Praça do Ferreira.

Texto de Robson Araújo, o espetáculo é a reafirmação do riso na rua. Conta a história de três lavadeiras que têm muita disposição para o trabalho, para a fofoca e o despeito. Entre “bacias e sabões” vão lavando a maior mazela da atualidade que é a apropriação do alheio, a cobiça, a inveja.

14H | Sarau Palavra e Resistência

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Hall de entrada do Cineteatro São Luiz.

A poesia tem se mostrado cada vez mais forte na cidade, saraus brotam quase todos os dias e se firmam nas periferias de Fortaleza, ocupando também o centro e as praças da cidade buscando ainda mais integrar a linguagem das ruas por meio da poesia falada num único espaço: a poesia oral, a arte de rua e a performance. Sendo assim, espaços para livre experimentação poética, em que o microfone é aberto para o público. Os poetas Edivaldo Ferrer, Yasmim Queiroz, Felipe Firmino, Alisson Thag e Livia Maria irão embalar o microfone com suas produções.

14H20 | Rua de todo dia

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Praça do Ferreira.

A Praça do Ferreira é um dos principais palcos da cidade de Fortaleza, historicamente os artistas de rua tem feito desse lugar um grande acontecimento poético, constituindo o imaginário da cidade e revelando os grandes nomes que fazem da rua um lugar de efervescência artística e cultural. A mostra será guiada pela dançarina Maya, apresentando nomes que habitam a praça há pelo menos 15 anos, o Palhaço Coloral e seu parceiro Ronaldo, e o artista Eduardo Show da Vida. O malabarista cearense Robert e o chileno radicado cearense Rafael Sudaka trazem o circo e o malabarismo das ruas em performances que desafiam a gravidade.

14H30 às 18H | Instalação No Olho da Rua: partilhas do sensível na madrugada

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Hall de entrada do Cineteatro São Luiz.

Os devires se definem em um campo de multiplicidade, desdobramento da diferença, onde as forças que constituem o corpo entram em uma zona de vizinhança, fronteiriça. Os registros da artista Lissa Cavalcante constituem o olhar da partilha, da troca e do encontro em um dos principais palcos da cidade, a Praça do Ferreira, que durante três madrugadas abriu suas “portas” e recebeu o Grupo As 10 Graças de Palhaçaria, onde o instante se tornou outro, e os corpos ganharam vida, dando lugar a histórias, olhares e laços que se constituem através da arte.

16H | Mostra Galpão

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Hall de entrada do Cineteatro São Luiz.

Um território em ruínas para se reerguer com toda a sua força. O Galpão da Vila é um espaço de fruição, formação, residência e resistência artística localizada no Benfica, sede dos grupos As 10 Graças de Palhaçaria, Cia. Ponto, Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis, Grupo Fuzuê e Cia CLÊ e Inquieta Cia. De Teatros. A mostra Galpão surge da união e do atravessamento entre as estéticas e poéticas desses grupos, que habitam a cidade entre o teatro, a rua e o circo contemporâneo em uma deriva de números, performances e outros surgimentos dessa potente mistura.

16H20 | Vendedor de amor

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Praça do Ferreira e ruas do Centro.

Intervenção urbana criada em 2014 pelo palhaço, performer e psicólogo João Victor, o trabalho é resultado de uma pesquisa continuada entre as poéticas da performatividade e a arte da palhaçaria, tendo a rua como local de experimentação, o vendedor de amor atravessa as ruas da cidade com sua mercadoria, bem as vezes tido como precioso, as vezes desvalorizado. O encontro e a troca fazem parte das relações abordadas na performance e o que acontecer quem diz é o cliente.

O Riso e o Som

Entrada: Gratuita. Classificação: livre. Local: Praça do Ferreira.

17H10 | Clube da Babananas

Fechando a programação do dia, uma transa entre música e palhaçaria. O “Clube da Babananas” é construído em uma perspectiva moderna da bufonaria, é a ruptura das convenções amorosas. Desenvolvido pelo casal de palhaços Rayane Mendes e Igor Cândido, o número explora a sintetização do romantismo e o grotesco, gerando assim, um misto de sensações em seu público. O espetáculo resgata o humor ácido e burlesco dos cabarets europeus associado à palhaçaria cearense, trazendo à cena um casal que não hesita em compartilhar suas mais secretas intimidades, resultando em uma proposta moderna e hilariante.

17H40 | Yeah - Maurício Rodrigues

Um palhaço rock star, rock and roll, trocando rock por moedas, por miúdos, um rock de uma nota só. Um pedaço, um momento, rock bamba. Samba de um palhaço só. Só um palhaço, um pedaço, um momento...um momento...um momento. Utilizando instrumentos musicais como: Ukulele, baixo e bateria, Palhaço Batuta constrói o seu singelo show de rock. Transformando uma praça em um mega palco com direito à show pirotécnico.

18H10 | Batuque de ODE - Tambores de Safo

Composto por 22 batuqueiras, com alfaias, caixas, repiques, abês e agogôs, o Batuque de ODE é uma proposta de cortejo que nasceu através de oficinas de percussão realizadas pelo Grupo Tambores de Safo, com o apoio Tambor para Mulher. O grupo passeia por ritmos como o samba afro, samba de roda, coco, maracatu cearense e músicas da cultura popular.

19H [TEATRO] Curta Mais Teatro: “Três Travestis”, com Silvero Pereira, do Coletivo Artístico “As Travestidas”.

Entrada:  R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia). Classificação: 16 anos. Local: Cineteatro São Luiz. Duração: 70min. Direção: Silvero Pereira. Elenco: Silvero Pereira (Gisele Almodóvar), Rodrigo Ferrera (Mulher Barbada) e George Hudson (Betha Houston).

O Coletivo Artístico As Travestidas inova trazendo Gisele Almodóvar, Mulher Barbada e Betha Houston em um show com um repertório que vai de Caetano Veloso a Nina Simone. O espetáculo que integra a programação especial do Cineteatro São Luiz no mês em que se comemora o dia da cultura acontece no dia 3 de novembro, às 19h. Os ingressos podem ser adquiridos a preços populares, sendo: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). “Três travestis” dividem o palco com quatro músicos para cantar as dores e alegrias de ser quem são. Dirigido pelo ator e dramaturgo Silvero Pereira, que viveu o personagem “Nonato” na novela global "A força no querer", o espetáculo cênico-musical é um show inspirado na música homônima de Caetano Veloso.

DIA 04/11 | SÁBADO - Cineteatro São Luiz
19H [TEATRO] Curta Mais Teatro: À Beira de… , com Silvia Moura

Entrada: Gratuita (limitada a 80 lugares - público sobre o palco).

Local: Cineteatro São Luiz (Palco). Classificação: Livre. Duração: 40 minutos.

Um estado... momentâneo ou não. Estarrecedor. A necessidade de estancar para daí conseguir falar sobre algo ou sobre uma sensação causada por várias insatisfações. O desejo do nada se estabelecendo por ter tantos cúmulos... Sons de coisas caindo no chão, estilhaços, imagens de mãos segurando algo que... quase caiu. Um processo irreversível de extinção. Esse trabalho trata da busca por um estado de presença que estabeleça com o público uma relação de casualidade. O público ilumina o espetáculo, e é levado a procurar um lugar para conseguir ver o trabalho da forma que lhe for menos arriscado. É proposto ao público segurar objetos que podem cair, escolher um lugar para ficar, escolher que parte deve ser iluminada do trabalho, a interação direta com o público é parte da composição do trabalho.

DIA 05/11 | DOMINGO - Cineteatro São Luiz
18H [MÚSICA] Duo com Luiz Fidélis e João do Crato

Entrada: R$20,00 (inteira) / R$10,00 (meia) . Classificação: Livre. Local: Cineteatro São Luiz. Duração: 90min.

DIA 05/11 | DOMINGO - Theatro José de Alencar
15H às 20H
ATO PELA LIBERDADE DA ARTE
Jardim - Gratuito
Em comemoração ao Dia Mundial da Cultura, o Theatro José de Alencar e o Fórum de Teatro um ato pela liberdade da arte. E contará com apresentações de artistas de diversas linguagens com palestras, discussões e debates sobre a liberdade de expressão hoje no Brasil.


Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.