quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Artigo - política - Camilo Santana e o Danilo Forte - Novo Bloco Administrativo: PRTB, Podemos e DEM


O governador Camilo Santana (PT) trabalha junto ao senador Eunício Oliveira (PMDB), para a construção do palanque estadual do presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O segundo palanque estadual do chefe de executivo estadual será do candidato à presidência da República do Partido Democrático Trabalhista, o cearense Ciro Gomes, com a principal liderança local o ex-governador Cid Gomes, como pré-candidato ao Senado. O terceiro palanque da reeleição do governador Camilo Santana (PT) será organizado em torno dos partidos não aliados às candidaturas presidenciais de Lula e Ciro Gomes, tendo como principal interlocutor político o deputado federal Danilo Forte (DEM). 

O governador Camilo Santana vai fazer a reforma do secretariado em função dos três palanques citados. Camilo Santana vai reacomodar o grupo político do senador Eunício Oliveira (PMDB) no primeiro escalão administrativo do Governo do Estado do Ceará, por esse motivo já inicia a redução do espaço administrativo do Partido dos Trabalhadores e do Partido Democrático Trabalhista nas secretarias estaduais. O deputado federal Danilo Forte (DEM)  tem processo de aproximação política-eleitoral, com o diretório estadual do Podemos, como também iniciou o processo de diálogo, com o diretório estadual do PRTB. O novo bloco político-administrativo (PRTB-Podemos e DEM) deverá ocupar alguma autarquia estadual no final do primeiro mandato do governador Camilo Santana (2015-2018).

As últimas três eleições estaduais (2006-2010-2014) foram marcadas pela predominância do condomínio político-administrativo do ex-presidente Lula (PT) e do ex-governador Cid Gomes (PDT), com as suas vitórias aos cargos dos executivos, em solo cearense: presidente (Lula-Dilma) e governador (Cid-Camilo). O Partido dos Trabalhadores secção cearense e o grupo político do ex-governador Cid Gomes (PDT), já não contam com acesso aos recursos financeiros do Governo Federal, isso por si só, já diminuiu o poder de permanência dos seus quadros administrativos no primeiro escalão do governador Camilo Santana, no período de tentativa de reeleição do mesmo.

O deputado federal Danilo Forte (DEM) e os seus aliados (PRTB-Podemos) têm noção da fragmentação política da base aliada do governador Camilo Santana. Danilo Forte é o único aliado do Governo Federal no palanque de reeleição do governador Camilo Santana (PT), com aval da direção nacional do Democrata, assim como os seus aliados têm sinalização positiva dos seus diretórios nacionais. Os principais partidos oposicionistas (PSDB, PR, PSD, SD e PROS) são aliados do presidente Michel Temer (PMDB), com os seus candidatos presidenciais, em solo alencarino. O governador Camilo Santana vai dialogar com o deputado federal Danilo Forte e aliados (PODE-PRTB), em relação à reforma do primeiro escalão do Governo Estadual e o seu palanque de reeleição nesse ano.

Observação: Nos próximos dias apresentarei a minha avaliação política do Partido Popular Socialista (PPS) e o Partido Pátria Livre (PPL) no palanque de reeleição do governador Camilo Santana (PT). 

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa sociólogo e consultor político 

Saiba mais:

http://luizclaudioferreirabarbosa.blogspot.com.br/2018/01/camilo-santana-e-o-danilo-forte-novo.html
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.