sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Novidade - Hub portuário - Porto do Pecém será o único do Brasil em nova linha da Maersk Line para a Ásia

A Maersk Line, maior empresa de transporte de contêineres do mundo, junto com a  Hamburg Süd, inaugura nova linha com destino à Ásia via canal do Panamá. O Porto do Pecém será o único ponto de parada no Brasil da nova linha. Operações iniciam em abril deste ano


O Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) será o único ponto de parada no Brasil da nova linha (AC5) da Maersk Line, maior empresa de transporte contêineres do mundo, junto com a  Hamburg Süd. As cargas deverão levar em média 29 dias entre o Brasil e Singapura.

As operações do novo serviço serão iniciadas em abril deste ano e devem reduzir o tempo de viagem em até 31 dias. Atualmente, empresas que desejam importar ou exportar do continente asiático por outras linhas levam até 60 dias para concluir o transporte.
Para o presidente do CIPP, Danilo Serpa, a chegada do novo serviço consolida o Porto do Pecém como um HUB, já que navios maiores irão trazer as cargas da Ásia que serão transportadas em navios menores para portos do Norte e Nordeste, principalmente.

“Estamos começando a assumir o papel de HUB de verdade. Essa nova linha é um estimulo aos negócios, já que as empresas ganham na redução do tempo de transporte e nos custos. Vamos ter uma linha direta para a Ásia, sobretudo para as principais cidades da China e o porto de Singapura (segundo maior porto do mundo), via canal do Panamá, será um serviço único e por isso, tão importante”, afirma.

Para André Magalhães, gerente nordeste da Hamburg Süd Brasil, a linha Porto do Pecém/Ásia era um antigo sonho que virou realidade após os investimentos do CIPP e da APM Terminais em infraestrutura.

“As instalações e os modernos equipamentos, proporcionaram um aumento significativo na produtividade operacional do Porto. Com o ganho de produtividade, conseguimos reduzir o tempo que o navio fica atracado no Porto, melhoramos as conexões de transbordo com os nossos navios de cabotagem e consequentemente melhoramos o fluxo – reduzimos o lead time – dos nossos clientes”, explica Magalhães.
É esperada uma movimentação adicional de mais de 31 mil contêineres em negócios por ano apenas com a linha AC5. A expectativa é que somente para Manaus (AM) sejam transportados em média 600 contêineres por semana, por exemplo.

O Porto do Pecém estará conectado com os principais destinos da Ásia: Singapura, China, Hong Kong, Coreia do Sul, além da Colômbia e do Caribe, com um navio por semana, inicialmente.

A iniciativa da nova linha faz parte da estratégia de ampliação dos serviços da Maersk Line após a integração com a Hamburg Süd de oferecer aos clientes uma melhor cobertura de mercado, serviços diretos atraentes e outros benefícios através da rede global combinada.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.