sábado, 23 de dezembro de 2017

Enel Distribuição Ceará realiza operação de furto de energia nos bairros Aldeota e Meireles nesta quinta-feira (21)

10 equipes da companhia estarão na região para realizar inspeções em comércios e residências

A Enel Distribuição Ceará iniciou, no mês de dezembro, um plano para recuperação de créditos da companhia que aumenta o número de cortes de clientes inadimplentes e reduz o tempo de negativação junto ao Serasa. O objetivo da ação é o combate à inadimplência e ao furto de energia elétrica, que impactam diretamente na tarifa e comprometem o serviço de distribuição. 

Uma das ações do plano é uma operação de furto de energia, que será realizada hoje (21), nas ruas Carlos Vasconcelos, Ildefonso Albano, Costa Barros e Pereira Filgueiras, entre os bairros Aldeota e Meireles. Dez carros da companhia farão inspeções em comércios e residências da região.

Além do furto de energia, a companhia vem notando um aumento no número de fraudes no estado, por meio de ligação nova e troca de titularidade. Entre os meses de Julho a  Outubro deste ano, foram detectadas cerca de 37 fraudes no estado. Nos casos de fraudes comerciais, a dívida é reativada para o cliente e encaminhada à Delegacia de Defraudações para medidas judiciais. 

Para reduzir a inadimplência, uma das ações do plano é um incremento de 30% nos cortes realizados, onde 327 equipes estarão direcionadas durante o mês para corte e fiscalização.  Além disso, a empresa está realizando, até  29 de dezembro, um feirão de parcelamento nas lojas de atendimento, com uma política diferenciada.

Perdas 

A companhia registrou, só este ano, cerca de 183 mil inspeções de furto de energia nos clientes de baixa tensão no Ceará. Em todo o ano de 2016, foram realizadas 196 mil inspeções de furto de energia nos consumidores do estado. Só este ano, foram efetuadas 57 prisões por furto de energia no Ceará, durante operações da Enel Distribuição Ceará, com o apoio da Polícia Civil. O número representa o triplo registrado durante todo o ano de 2016, quando ocorreram 20 prisões. 

Além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia. 

A Enel perde energia comprada, mais o consumidor também tem prejuízo com a sobrecarga do sistema e as variações de tensão, que podem ocasionar a queima de eletrodomésticos. Além, é claro, do sério perigo de choque elétrico existente para quem tenta fazer gatos, gambiarras e ligações indevidas em geral. 

Para solucionar o problema das perdas energéticas, a empresa trabalha em diversas frentes: realiza inspeções sistemáticas nas medições, acompanhamento on line, investe em laboratório metrológico para aperfeiçoar as condições de equipamentos e na construção de redes elétricas anti-furto, a exemplo da rede DAT, regulariza medições defeituosas e faz aquisição de medidores com tecnologias mais modernas, cria programas de recuperação de clientes e de eficientização energética. 

A companhia realiza, além dos operativos, diversos projetos sociais em comunidades, com informações sobre o uso eficiente de energia elétrica e programas para geração de emprego e renda. 

DENÚNCIA - Para denunciar casos de furto, o cliente pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento: 0800 285 0196 (ligação gratuita, 24 horas).

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.