Acusado de latrocínio de advogado é condenado a 20 anos de prisão

A juíza Elizabeth Santos Vale Rodrigues, respondendo pela 5ª Vara Criminal de Fortaleza, condenou o réu Ariel Pereira de Souza a 20 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, pelo crime de latrocínio, que resultou na morte do advogado Paulo Sérgio Jucá Alves Garcia.
De acordo com a denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu no dia 1º de abril de 2017, por volta das 10h40, dentro de uma filial das Lojas Americanas localizada na Avenida Dom Luís, bairro Meireles. O acusado, na companhia de um comparsa, entrou na loja com o intuito de realizar um assalto. Ao avistarem a vítima com o celular na mão, os assaltantes acharam que Paulo Sérgio estava chamando a polícia e, por isso, efetuaram dois disparos contra o advogado, que faleceu no local.
Apesar de ter fugido após o crime, Ariel Pereira foi localizado 12 dias depois, no município de Barreira, no Ceará. O comparsa não foi identificado. Conforme a magistrada, o depoimento das testemunhas e a própria confissão do réu comprovam a autoria do crime.
“O conjunto probatório não deixa qualquer margem para dúvidas quanto ao fato de que o réu, em companhia com um indivíduo não identificado, foram os autores do assalto que resultou na morte da vítima. Agindo com identidade de desígnios, previamente combinados para realizar um assalto, os dois infratores saíram andando pelos corredores das Lojas Americanas à procura de uma vítima, pois desejavam roubar bens para consumirem mais entorpecentes”, afirma a magistrada na sentença, proferida nessa quarta-feira (24/01).

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.