terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Agenda cultural - Cantora cearense Marília Lima vai lançar seu primeiro CD autoral em parceria com o CUCA Jangurussu

Jovens do bairro farão toda a produção e execução do álbum, que será gravado ao vivo no dia 03 de fevereiro

A cantora cearense Marília Lima, arista revelação da cena blues de Fortaleza, dá início em 2018 aos preparativos para a gravação e o lançamento de seu primeiro álbum autoral, intitulado Rosa Negra, que busca valorizar ainda mais a expressão da black music no Ceará. O diferencial do álbum está justamente na forma como ele será produzido pela artista. A captação do áudio e do material gráfico, além de todo o processo de pré, pós-produção e divulgação, será feito com um olhar para a realidade do bairro Jangurussu, a partir do show ao vivo que acontece no dia 03 de fevereiro, às 19h, no Pátio do CUCA Jangurussu.

A experiência da gravação de Rosa Negra será objeto de uma oficina prática, em um total de quatro encontros de duas horas, com 15 alunos previamente selecionados pelo CUCA Jangurussu. Na ocasião, os participantes terão a chance de acompanhar o processo de gravação, percebendo os detalhes que permeiam a captação do áudio de um álbum fonográfico, além de saber sobre as especificidades do processo de gravação de um disco ao vivo. A ideia é que eles coloquem em prática, durante a apresentação no dia 03 de fevereiro, o que aprenderam durante a oficina.

“A gravação e o lançamento do disco é uma forma de exaltar a população do bairro, um dos mais carentes da capital cearense. Também queremos proporcionar uma oportunidade para esses jovens da região de terem o primeiro contato a área musical, algo que pode ser tornar uma bela profissão”, explica Marília Lima.  

A oficina será ministrada por Alencar Júnior, músico, compositor, produtor musical, professor de áudio, som para cinema, sonoplasta, editor, radialista, técnico de som, técnico de captação de som direto para cinema e audiovisual. O facilitador também possui vasta experiência nas áreas musical e audiovisual, realizando dublagens, trilhas, finalização de áudio de filmes, gravação e produção musical.

Amadurecimento musical
Rosa Negra, como faz de ressaltar a artista, mostra uma face amadurecida de sua trajetória.  Além de revelar composições suas e de parceiros, canções experimentais e regravações de clássicos em diálogo com a cultura brasileira, o trabalho contará com um time de músicos experientes, como Leonardo Vasconcelos (piano, teclados), Débora Marciel (guitarra), Romualdo Filho (baixo) e Marcelo Holanda (bateria).

Rosa Negra não deixa de ser numa alusão à valorização do negro e das populações excluídas historicamente. Por isso, fizemos questão de realizar uma gravação ao vivo e a captação de imagens para o material gráfico do disco em um dos espaços historicamente mais esquecidos da capital cearense, quase sempre relacionado à imagem do antigo ‘lixão’ da cidade. Este trabalho vai ter muito de cada um de nós”, reforça Marília Lima.

Trajetória
Nascida em berço musical no ano de 1985, Marília Lima é uma das cantoras e compositoras mais promissoras de sua geração. Dentre seus processos criativos, ela se inspira em grandes divas da música universal, como Dalva de Oliveira, Etta James, Maysa, Aretha Franklin, Janis Joplin, Núbia Lafayette, Ella Fitzgerald, Amy Winehouse e Nina Simone. Embora faça releituras e tenha escrito músicas em inglês, suas composições são, em sua maioria, em português, justamente para aproximar o público do universo sonoro do jazz, blues, rock e soul, entre outros estilos.

Em 2011, insere-se como revelação e referência feminina do gênero blues na cidade como vocalista da Banda InBlues. Considerada uma das principais e mais marcantes vozes femininas da black music de Fortaleza, Marília Lima passa a circular com uma série de shows a convite de casas noturnas especializadas no gênero e através de parceria com a Associação Casa do Blues, participando da gravação do 1º DVD coletivo da categoria no Ceará, com a presença de 3.000 espectadores no Parque do Cocó em Fortaleza.

Em 2013, é convidada a participar do Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga e, em 2014, obtém destaque na programação da Casa do Blues Estoril, ainda como integrante da Banda InBlues. No decorrer do ano de 2014, participa da gravação do DVD Casa do Blues Estoril, com sua banda e, no mesmo ano, desenvolve um projeto independente em formato duo, o Piano Blues Project, em parceria com o tecladista e produtor Leonardo Vasconcelos, quando decide apostar no primeiro trabalho solo e autoral, o espetáculo musical intitulado Rosa Negra, que dará origem ao CD gravado em parceria com o CUCA Jangurussu.

SERVIÇO: Show de gravação do CD Rosa Negra – Marília Lima
Dia: 03/02
Horário: 19h
Local: CUCA Jangurussu - Av. Gov. Leonel Brizola, s/n - Jangurussu
Classificação: Livre
Mais informações: (85) 3444-6201

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.