Bloco do Prazer é um dos destaques do Pré-Carnaval de Fortaleza


Grupo liderado por Lidia Maria leva a alegria da música cearense e de outros estilos carnavalescos para o Mercado dos Pinhões e Largo Luis Assunção, além de se apresentar na Culinária da Van


Bloco do Prazer está com uma programação para lá de especial no Pré-Carnaval de Fortaleza. Em janeiro e fevereiro, além de animar os sábados na Culinária da Van, no Benfica, o grupo é uma das atrações do Ciclo Carnavalesco da Prefeitura de Fortaleza, realizado por meio da Secretaria de Cultura (Secultfor), apresentando-se, aos domingos, no novíssimo Largo Luis Assunção, na Praia de Iracema, e no dia 26/01, no já tradicional Mercado dos Pinhões.

Liderado por Lidia Maria, artista que se dedica a resgatar a música cearense de diferentes gerações, o Bloco do Prazer traz como convidada as cantoras Lia Veras e Mel Mattos, ambas com forte ligação com a música local e também com o carnaval da cidade. Com direção musical do guitarrista Alex Ramon e do trombonista Rômulo Santiago, o repertório faz um divertido passeio pela música genuinamente cearense, além de marchinhas, frevo, samba e axé dos anos de 1990.

A começar pela música que inspirou o nome do Bloco, uma parceria de Fausto Nilo com Morais Moreira, que ainda hoje encanta e anima os foliões, Lidia Maria e companhia fazem questão de dar destaque aos sucessos carnavalescos cearenses que ganharam o Brasil. Músicas como “Zanzibar”, de Armandinho e Fausto Nilo, “Bloco da Solidão”, de Evaldo Gouveia e Jair Amorim, “Maresia”, de Ednardo, e “Batuquê de Praia”, de Petrúcio Maia, Fagner e Zico, fazem parte do repertório. Além disso, o Bloco do Prazer faz releituras de músicas de artistas cearenses contemporâneos, como David Duarte, Serrão, Pingo de Fortaleza e Calé Alencar. 

“O show presta uma homenagem às canções cearenses. Não deixa de ser uma forma de mostrar ao público o talento e a beleza da nossa cultura, de ontem, de hoje e de amanhã”, afirma Lidia Maria. Ela destaca ainda que uma das novidades de 2018 é que o Bloco vai incluir músicas de Luiz Assunção, o maranhense que contribuiu, e muito, para a consolidação do nosso Carnaval.   

Onde tudo começou

A semente do Bloco do Prazer surgiu em 2010, quando Lidia Maria participou do bloco feminino Dorothy L’Amour, em homenagem a Fausto Nilo, que contava com a direção de Tarcísio Sardinha. Mesmo após o seu fim, a cantora seguiu decidida a continuar no caminho do Carnaval. Fundou o grupo “Lidia e as Marias”, que chegou a se apresentar no Polo da Mocinha, local que, na época, já recebia o bloco “Num Ispaia Si Naum Ienche”, outra grande influência de Lidia Maria.

“Certa vez, estava na casa da Lia Veras e resolvemos nos fantasiar, cada uma pegou um garrafa de espumante e depois fomos para o Polo da Mocinha. Desde então, a festa se tornou nosso encontro anual e foi justamente desse momento de descontração que o Bloco do Prazer nasceu”, explica Lidia Maria. 

Em 2016, aconteceu o primeiro show do Bloco, no domingo de Carnaval, na Multikasa, que hoje em dia funciona o Café Couture. Em 2017, o grupo participou ativamente dos Pré-Carnavais da Culinária da Van e do Motolibre. No Carnaval desse mesmo ano, cantaram no Carnaben, na Praça da Gentilândia.

O repertório do Bloco do Prazer, como ressalta Lidia Maria, vem da influência da música cearense, por conta do próprio Fausto Nilo e demais cantores e compositores locais, e da convivência com o “mestre” Tarcísio Sardinha, sem falar na inspiração que vem das marchinhas do cantadas pelo “Num Ispaia Si Naum Ienche”. O samba, por sua vez, sempre fez parte da trajetória da cantora, e o axé dos anos de 1990, que marcou sua geração.

“Todos esses estilos acabam influenciando na maneira como conduzimos o Bloco do Prazer. O Carnaval faz parte da minha vida, pessoal e profissional, que se soma às outras referências musicais. Essa ‘mistura’, de alguma forma, está presente no meu trabalho”, ressalta a cantora, que, ao longo do ano, leva para os palcos de Fortaleza o show Por Inteiro, com canções que mostram os diferentes pedaços da sua trajetória, do pop ao samba, passando ainda pelo forró, rock e chorinho. O Carnaval é também um desses pedaços.

Força feminina

As convidadas que vão dividir o palco com Lidia Maria este ano também trazem um pouco de suas histórias para o Bloco. Lia Veras, por exemplo, sempre cantou músicas carnavalescas em seu repertório de banda de baile e em shows artísticos. Ela, inclusive, chegou a participar de um grupo vocal que fez um show chamado “Meu Bloco na Rua”.

O carnaval também tem um significado especial para Mel Mattos. São micaretas, bandas de baile e até os projetos “Mel com Samba” e “Obrigado Axé”, este último com repertório baseado em canções baianas de artistas dos anos de 1990 e nomes como Caetano Veloso, Gal Gosta, Carlinhos Brown, Novos Baianos, entre outros. Em 2016, ela levou o projeto “Mel e os Carnavais” para o Aterrinho da Praia de Iracema, que contou com muito samba, frevo e também músicas autorais da artista.

A ideia de convidar as duas cantoras foi justamente o de valorizar, ainda mais, a força das mulheres no Carnaval de Fortaleza. “Intérpretes femininas e instrumentistas já estão presentes nos blocos, mas queremos aumentar esse número e mostrar que podemos ir além. O Carnaval é democrático, é para reforçar que todas nós podemos fazer parte dessa alegria, em cima do palco ou no lugar que a gente quiser estar. O Bloco do Prazer é para todos – e todas”, finaliza Lidia Maria.

SERVIÇO – Bloco do Prazer no Pré-Carnaval de Fortaleza

MERCADO DOS PINHÕES
26 de janeiro, a partir das 20h
Gratuito 

CULINÁRIA DA VAN
27 de janeiro e 03 de fevereiro, a partir das 16h 
Couvert: R$ 7 reais

LARGO LUÍS ASSUNÇÃO
28 de janeiro e 04 de fevereiro, a partir das 20h
Gratuito

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.