Prefeitura de Fortaleza apresenta programas municipais para estudantes internacionais

​Alunos de doutorado e mestrado participaram do Curso Colaborativo Harvard-Brasil em saúde pública
O programa Cresça com seu Filho / Criança Feliz, desenvolvido pelo gabinete da Primeira-Dama Carol Bezerra, foi apresentado pela secretária municipal da Saúde, Joana Maciel​. Dois programas da Prefeitura de Fortaleza foram apresentados nesta sexta-feira (19/01) para estudantes da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade de Harvard no auditório do Iprede​, durante o encerramento do curso colaborativo Harvard-Brasil em saúde pública, realizado em parceria pelas duas Universidades, entre o dias 3 e 19 de janeiro.
O programa Cresça com seu Filho / Criança Feliz, desenvolvido pelo gabinete da Primeira-Dama Carol Bezerra, foi apresentado pela secretária municipal da Saúde, Joana Maciel. ​A iniciativa foi i​mplantad​a​ em 2013 com o objetivo de apoi​ar​ ​as famílias em situação de vulnerabilidade social para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças no período da gestação e da primeira infância (0 a 3 anos). A estratégia é fortalecer o vínculo e o desenvolvimento dessas crianças por meio de atividades conduzidas pelo Agente Comunitário de Saúde (ACS) junto à mãe, pai ou cuidador durante a visita domiciliar, sob a supervisão semanal do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família. O Programa foi citado no ​blog Primeiros ​P​assos do Banco Interamericano de Desenvolvimento​ (BID​) como um dos destaques os países têm feito para cuidar da primeira infância das crianças da América do Sul. “Em Fortaleza, a primeira infância é uma política pública. Transformar isso foi muito importante. Hoje​,​ nós apresentamos a metodologia do programa, explicamos como são realizadas as visitas dos agentes de saúde nas comunidades e como fazemos o acompanhamento dos resultados”, explicou a Secretária.
O​ ​secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos​,​ Luiz Alberto Saboya​, apresentou ​o ​Plano de Mobilidade Urbana de Fortaleza​. “As ações implementadas na gestão do ​p​refeito Roberto Cláudio impactaram positivamente, fomentando uma vida menos sedentária e​,​ consequentemente​,​ reduzindo os riscos de doenças carviovasculares, diabetes e pressão alta”, explicou o ​S​ecretário. A redução nos acidentes de trânsito também é resultado das intervenções realizadas nos últimos cinco anos. Entre as medidas, estão a ampliação da rede cicloviária, que hoje já dispõe de 218​,​8 Km de ciclofaixas e ciclovias, o Programa de Apoio à Circulação de Pedestres que contempla áreas de trânsito calmo, travessias elevadas e faixas em diagonal, binários para reorganização do trânsito, além de campanhas educativas, intervenções de engenharia de tráfego e fiscalização efetiva.
A ​v​ice​-g​overnadora do Ceará​,​ Isolda Cela​,​ também participou do encerramento, apresentando aos estudantes americanos o Pacto por um Ceará Pacífico e as ações integradas do ​governo para estabelecer uma cultura de paz no Estado. “Precisamos olhar o contexto da violência sobre o impacto que ela traz na vida, saúde e educação nas pessoas. Quando a gente alarga o horizonte, temos a chance de ​implantar ações preventivas mais eficientes”, destacou a ​G​estora. ​O​ Pacto por um Ceará Pacífico opera a partir de políticas públicas interinstitucionais de prevenção social e segurança pública ​por meio de sete eixos. ​A partir do Pacto, já houve reforço de efetivo, novos batalhões da P​olícia Militar​, delegacias 24 horas, ampliação do trabalho comunitário e aquisição de novas viaturas. O Pacto promoveu ainda ações como as Audiências de Custódia e a criação das Unidades Integradas de Segurança (Unisegs).
Esta já é a terceira vez que o curso colaborativo traz a Fortaleza os estudantes de mestrados e doutorados americanos. Eles chegaram na Capital no dia 3 de janeiro. A cada edição, professores e estudantes da instituição norte-americana vêm ao ​P​aís para estudar e trocar experiências. O curso combina palestras, debates e trabalhos de campo em hospitais, centros de saúde, ONGs e programas de base comunitária, sempre com grupos mistos de brasileiros e norte-americanos. São cinco temas específicos abordados no curso: HIV/AIDS​; tuberculose;​ dengue, zika e demais arboviroses; desenvolvimento na primeira infância​;​ e violência, todos ministrados por professores doutores especialistas das temáticas de ambos os países.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.